Booking.com

 
 
 

Férias na Jordânia

Uma viagem à Jordânia é um mergulho no passado, com a oportunidade de viver uma aventura numa terra que conserva ainda as marcas profundas das civilizações milenares.

Num fechar de olhos sente-se o silêncio das vozes que marcaram a história e que descansam agora, misteriosamente, por baixo das ruínas. E este passado, as histórias da Bíblia, as cidades perdidas e as aventuras de Lawrence da Arábia, envolvem a Jordânia com um encanto sedutor, onde o esplendor do passado convive com o modernismo dos dias de hoje.

 

A Natureza

Assentado sobre os alicerces da antiguidade, o Reino Hashemita da Jordânia dominado pelo fértil Vale do Jordão é uma ponte entre o mar e o deserto, o leste e o oeste. Tem uma superfície de 98.000 Km2, cobertos na maior parte pelo deserto e a estepe. O rio Jordão encontra-se na fronteira do oeste, desaguando no Mar Morto, sendo este o mais importante do país, formando um profundo vale onde se encontram a maioria das principais cidades e se encontram a maioria das montanhas. A partir dali e até aos limites com a Síria, a norte, estão os desertos.

Faz fronteira a noroeste com o Iraque, a oeste e sul com Arábia Saudita, a sudoeste com o Golfo de Aqaba e a oeste com Israel.

 

 

Quando e como ir para a Jordânia

A melhor altura para visitar a Jordânia é na Primavera (Março/Abril/Maio) e Outono (Outubro/Novembro) quando as temperaturas são mais agradáveis em todo o país. Enquanto Amman tem grandes variações de temperaturas a zona de Agaba é geralmente mais quente durante o ano todo.

Nas zonas mais interiores, junto ao Iraque, as temperaturas variam entre muito calor durante o dia e muito frio à noite.

Aeroportos em destaque na Jordânia

Aeroporto Internacional Rainha Alia (AMM)

King Hussein International Airport (AQJ)

Aeroporto Civil de Amman (ADJ)

Várias companhias europeias voam semanalmente para a Jordânia e em cerca de sete horas fazem a ligação Lisboa – Jordânia, via Londres, Paris, Frankfurt ou Amesterdão.

 

 

Onde ficar na Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

Destinos de férias em destaque na Jordânia:

 

 

 

Amman / Férias em Amman

Amman

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Amman, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

 

Aqaba / Férias em Aqaba

aqaba

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Aqaba, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Irbid / Férias em Irbid

Irbid

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Irbid, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Wadi Rum / Férias em Wadi Rum

Wadi Rum

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Wadi Rum, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Madaba / Férias em Madaba

Madaba

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Madaba, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Wadi Musa / Férias em Wadi Musa

Wadi Musa

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Wadi Musa, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Sowayma / Férias em Sowayma

Sowayma

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Sowayma, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

Ḑānā / Férias em Ḑānā

Ḑānā

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Ḑānā, Jordânia

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Jordânia

 

 

 

 

 

O que Fazer na Jordânia:

 

Excursões e actividades na Jordânia

Zonas de Interesse na Jordânia

 

Viajar pela Jordânia, é ir de encontro a incríveis pontos turísticos recheados de Histórias Bíblicas das suas antiquíssimas cidades ou monumentos milenares. As suas belíssimas paisagens desérticas ou os pontos abaixo do nível do mar são outros aspetos imperdíveis deste país.

 

 

 

Amman

Amman

A capital do Reino Hashemita de Jordânia é uma das mais antigas cidades do mundo e foi construída sobre sete colinas.

A cidade cobre as colinas com um manto de edifícios brancos, beges e ocres, sendo por isso conhecida como a Cidade Branca.

Atualmente, a parte oeste da cidade caracteriza-se pela sua modernização e animação, enquanto que a parte oposta, aloja a área residencial da classe trabalhadora e é muito mais antiga.

Amman é uma cidade muito diversificada, possuindo diversos grupos e etnias, nomeadamente palestinianos, iraquianos, circassianos, arménios, entre outros. A cidade foi danificada por causa dos acontecimentos do Setembro Negro, mas foi reconstruída e atualmente não pára de crescer, facto que se evidencia com o aumento de 20.000 habitantes para mais de 2 milhões de pessoas em menos de um século.

A cidade é amistosa e segura, antiga e moderna, ativa e misteriosa. Nela o explorador encontrará um lugar perfeito para percorrer, fazer compras, visitar os restaurantes, cafés e locais de diversão noturna. As suas principais atracões são as ruínas do Templo de Hércules construído pelo imperador Marco Aurélio (161-180 d.C.), o Palácio de Omayyad (720 d.C.) e a Igreja Bizantina, construída por volta dos séculos VI ou VII e cuja localização está marcado pelas colunas coríntias.

Também nesta colina encontra-se o Museu Arqueológico Nacional, que contêm restos dos primeiros assentamentos da região já com 700.000 anos. Junto da Cidadela está o Teatro Romano, construído em 170 d.C. e que conta com uma lotação de 6.000 lugares.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

La Storia Complex - Amman

La Storia

La Storia Complex, localizado a pouco mais de 2 quilômetros do Monte Nebo, oferece aos visitantes uma perspetiva peculiar sobre a cultura, a religião, a história e o patrimônio da Jordânia.

A parte do museu desse complexo compreende uma série de dioramas representando, na sua maioria, cenas bíblicas desde a Arca de Noé, a divisão do Mar Vermelho até o nascimento de Jesus e a Santa Ceia.

Outro destaque é Handycrafts Centre, onde você pode comprar mosaicos artesanais, móveis, tapetes, produtos do Mar Morto, cachecóis, xailes e joias de beduínos, muitos dos quais são feitos por artistas locais com necessidades especiais.

Outra seção do museu foi reservada para abrigar o que poderia vir a ser o maior mural de mosaico do mundo, medindo 30 metros de comprimento por 6 metros de altura.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Mesquita do Rei Abdullah - Amman

King Abdullah Mosque

A impressionante Mesquita do Rei Abdullah foi construída entre 1982 e 1986 como um memorial para o avô do falecido Rei Hussein, Sua Majestade As-Sayyid Abdullah I, Rei da Jordânia.

Um belo exemplo da arquitetura islâmica moderna, a mesquita é tampada por uma magnífica cúpula de mosaico azul, sob a qual 3000 muçulmanos podem rezar por vez.

Dentro da cúpula ficam os versículos do Alcorão, juntamente com um lustre também inscrito com versos do Alcorão. Um tapete vermelho representa terras férteis e a sua estampa direciona os povos à Meca.

Há um pequeno museu no interior com uma coleção de cerâmica e fotografias da Sua Majestade o Rei Abdullah I. Os visitantes da mesquita são bem-vindos, mas devem lembrar de tirar os sapatos e vestirem-se modestamente.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Museu Arqueológico - Amman

Este museu incoerente mas fascinante fica situado na Citadel Hill, em Amman, a noroeste do Templo de Hércules.

Construído em 1951, o Museu Arqueológico da Jordânia exibe artefactos em ordem cronológica vindos de toda a Jordânia, que datam de tempos pré-históricos até o século XV.

Uma das atrações de maior destaque são os famosos Manuscritos do Mar Morto, uma coleção de 972 textos da Bíblia hebraica, que foram descobertos na década de 1940. Você também pode ver a esculturas antigas, crânios preservados e dentes de rinoceronte que datam de 200 mil anos.

Também por aqui estão várias joias, coleções de moedas e itens antigos da vida cotidiana de outros povos, tais como cerâmica, vidro, pedra e ferramentas de metal. Inscrições e statuários também estão em exposição.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Palácio Raghadan - Amman

Palácio Raghadan

Situado no bairro antigo de Amman, o Palácio Raghadan foi a primeira de muitas propriedades reais a ser construída no complexo da Corte Real Hachemita.

Projetado pelo arquiteto libanês Saadedinne Chatella e construído em 1926 como a residência do Rei Abdullah I e sua família, o palácio ornamentado é projetado no estilo arquitetónico islâmico tradicional, com vitrais inspirados pela icônica Mesquita al-Aqsa de Jerusalém. Construído com pedra proveniente da cidade jordaniana de Ma'an, o Palácio Raghadan também é famoso por sua madeira ornamentada e os afrescos do teto da Sala do Trono.

Renovado em 1980 depois de um incêndio, você pode reconhecer a Sala do Trono dos jornais: é onde o rei Abdullah II recebe a realeza e os chefes de Estado, como Barack Obama, para reuniões e cerimônias importantes. "Raghadan" significa "o melhor vida", e o palácio ainda tem a sua própria sala de oração, al-Maar al A'la, no térreo. O Palácio Basman, as dependências do rei atual, também ficam no complexo.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Madaba

Madaba

Madaba é uma pequena cidade localizada na região central da Jordânia e a sul da capital Amman.

Esta localidade é denominada como a cidade dos mosaicos, devido ao facto de se encontrar na cidade uma das maiores coleções de mosaicos do mundo, chegando a ter alguns deles mais de 1.400 anos.

A maior parte dos mosaicos pertencem a época Bizantina e Omeya caracterizada de grande prosperidade. Uma das experiências que quem visita não deve perder é admirar o magnífico mapa mosaico da Palestina, possivelmente o mais antigo da Terra Santa, que data do século VI e descansa na Igreja Greco – Ortodoxa de São Jorge.

Na redondeza encontra-se o lugar mais venerado da Jordânia, o histórico Monte Nebo, com uma impressionante vista do Vale do Jordão e do Mar Morto, local em que Moisés observou a Terra prometida e onde se acredita que está a sua campa.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

Mapa de Madaba

Mapa de Madaba

Localizada em Madaba, a Igreja ortodoxa grega St. George do século XIX é o lar do famoso mapa de Madaba.

Este mapa em mosaico bizantino do século VI teria sido criado em 542 d.C, e é um dos mais antigos mapas bíblicos do mundo. Ele apresenta imagens da Terra Santa representada em azulejos ornamentados e foi originalmente feito para medir 15m x 6m.

O mapa apresenta mais de 150 inscrições em grego e mostra locais como Jericó, o Mar Morto, a Palestina, o delta do Nilo, Karak e, o foco do mapa, Jerusalém.

Embora hoje em dia ele tenha apenas cerca de um terço do seu tamanho original, ainda encontra-se em excelentes condições e vale uma visita.

Dizem que os muçulmanos teriam danificado o mapa em lugares onde o Islã foi retratado como uma religião apóstata devido à ofensa feita pelo fato de que o mapa descreve Jesus como filho de Deus. O mapa foi descoberto em 1894 d.D, e a Igreja St. George foi então construída sobre ele para protegê-lo.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Monte Nebo

Monte Nebo

O Monte Nebo fica 817 metros acima do nível do mar, e mais de 1km acima do vizinho Mar Morto. É um local sagrado para os cristãos e judeus: Moisés teria morrido na montanha ou perto dela algum tempo depois que Deus lhe mostrou a Terra Santa lá de cima.

Você ainda pode apreciar a visão do profeta até hoje - olhe em direção ao mar, a antiga cidade de Jericó fica sob uma névoa salina, e, se você tiver sorte, conseguirá ver Jerusalém e Belém. Em Siyagha (um dos picos da montanha), você pode ver as ruínas de mosaicos de um mosteiro bizantino.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Estrada do Rei (King’s Highway)

Estrada do Rei (King’s Highway)

Correndo no sentido norte-sul ao longo do Mar Morto, uma viagem ao longo da Estrada do Rei, da bíblica Madaba até Petra, percorre uma rota de comércio de 2 mil anos de idade cheia de história.

Confira os castelos dos cruzados em Karak e Shobak, e a antiga cidade de Madaba. Conheça as fortalezas romanas e visite um templo Nabateu.

Ou, se estiver mais interessado na natureza, a Dana Nature Reserve da Jordânia é famosa pelas oportunidades de caminhada, e em abril a região é conhecida pelas suas íris negras. E ainda tem o Wadi Mujib, atingindo quase 1000 metros de profundidade, ele é conhecido como o Grand Canyon do Jordão, e a Estrada do Rei cruza a sua parte superior.

A Estrada do Rei não é uma estrada propriamente dita, mais uma via tranquila com vistas incríveis ao longo da sua rota de 280 quilômetros. Enquanto dirige, você vai poder vislumbrar a vida rural na Jordânia, passando pelos vilarejos no topo das montanhas.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Kerak

Kerak

Kerak é uma pequena cidade inserida nas muralhas da antiga cidade dos Cruzados e situa-se no sul da Jordânia. Esta localidade possui um magnífico castelo Cruzado, agora em ruínas e localizado no horizonte, bem por cima da cidade. Kerak está na rota das antigas caravanas que viajavam do Egipto a Síria em tempos dos reis bíblicos, e que também foram utilizadas pelos gregos e romanos.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Petra

Petra

Petra, a famosa "cidade rosa, tão antiga quanto o tempo", situa-se no sul da Jordânia. Devido à sua grandiosidade e deslumbrantes ruínas, foi reconhecida pela UNESCO como Património da Humanidade em 1985.

Petra

Este fabuloso local foi a capital do reino Nabateu aproximadamente no século VI AC e posteriormente absorvido pelo Império Romano em 106 DC. Os romanos continuaram a expandir a cidade, chegando a ser um importante local de trocas e comércio, no entanto, após um terrível terramoto que destruiu inúmeros edifícios e o sistema de distribuição de água e a conquista do Médio Oriente por Saladino, a cidade iniciou um período de decadência culminada com o abandono em memória do que foi perdido para o Ocidente.

Petra

As ruínas permaneceram ocultas para a maior parte do mundo até que o explorador suíço, Johann Ludwig Burckhardt, disfarçado como um estudioso árabe, se infiltrou em1812.

Burckhardt contou as suas viagens a outros exploradores ocidentais e inspirou-os para descobrir a cidade mais antiga.

A mais famosa descoberta foi de David Roberts, um artista escocês que criou uma série de ilustrações detalhadas e precisas da cidade em 1839.

As primeiras verdadeiras escavações ocorreram em 1929 após a formação da Transjordânia.

Desde esse tempo, Petra tornou-se de longe a maior atracão turística, parcialmente devido à exposição por Steven Spielberg, no filme Indiana Jones e a ultima Cruzada, em 1989.

Devido à fantástica engenharia e bem preservada dimensão de Petra, o sítio arqueológico foi escolhido como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo em Julho de 2007.

Khazneh (El Tesouro), utilizado para recriar o filme "Indiana Jones e a última Cruzada" é um dos restos mais sumptuosos da antiguidade, com 43 m de altura e 28 de largura, talhado em rocha sólida, partindo de uma lateral da montanha e rodeado de grutas, templos, tumbas e um teatro Romano com 7.000 assentos.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Mosteiro (Al-Deir) – Ruínas de Petra

Petra

Escondido nas colinas de Petra, o Mosteiro (Al-Deir) só é igualado em magnificência ao Tesouro.

Construída durante o século I, a estrutura escavada na montanha não era um mosteiro propriamente dito, mas serviu tanto como um túmulo como um templo para os membros do culto de Obodas. Embora menos ornamentado do que o Tesouro, o Mosteiro é significativamente maior, medindo 45 metros de altura e 50 metros de diâmetro.

Um trilho de subida relativamente fácil leva do Museu Nabateu ao Mosteiro, subindo um conjunto de cerca de 800 degraus de pedra antigos ao longo do caminho.

Como uma alternativa a essa caminhada de 40 minutos, os visitantes podem alugar um burro e um guia para levá-los até o topo.

De qualquer maneira, aqueles que chegarem ao Mosteiro serão recebidos com vistas panorâmicas sobre as montanhas e desfiladeiros ao redor.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

O Tesouro – Ruínas de Petra

Ruinas de Petra

Construído em algum momento do primeiro século antes de Cristo, o "Tesouro" é um dos templos mais misteriosos da Jordânia (ou talvez túmulos, ninguém sabe com certeza), com uma planta influenciada pela arquitetura grega.

Na entrada, os visitantes são recebidos por estátuas de Castor e Pólux, gêmeos mitológicos de Zeus, que, acredita-se, tenham passado metade da sua vida no céu e a outra, no submundo.

Olhe para cima e você vai vislumbrar duas enormes águias simbolizando Dushara, uma divindade ligada a Zeus e adorada pelos nabateus.

Há também uma urna no topo, que acredita-se ter sido uma vez preenchida com o tesouro de um faraó, e que se encontra coberta de marcas de bala, teoricamente, de beduínos, que queriam a urna para si mesmos. Explore o Tesouro por dentro para ver uma câmara com salas anexas e janelas em formatos arredondados únicos.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Igreja Bizantina (Igreja Petra)

Igreja Bizantina (Igreja Petra)

Em 1990, o arqueólogo americano Kenneth W. Russell descobriu as ruínas de uma igreja da era bizantina.

Dois anos mais tarde, as escavações foram iniciadas no local que hoje é chamado simplesmente de Igreja Bizantina ou Igreja Petra.

Originalmente construída pelos nabateus no meio do século V d.C., a igreja foi ampliada e remodelada pelos bizantinos no início do século VI.

Hoje em dia, as ruínas cobertas por toldos são mais famosas pelos 70 metros quadrados de mosaicos bem preservados encontrados no seu interior. Estes mosaicos de piso e parede, adicionados durante a remodelação bizantina da igreja, retratam seres humanos, aves e animais em quadros geométricos. Em 1993, arqueólogos descobriram uma série de rolos de papiro carbonizados que datam dos séculos IV a VI d.C. Conhecidos coletivamente como Manuscritos de Petra, estes pergaminhos representam uma das maiores coleções de material escrito antigo já descobertos na Jordânia.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Pequena Petra

Little Petra

A Pequena Petra (Siq al-Barid) era um satélite norte da cidade principal, e é semelhante o suficiente a Petra para ganhar esse apelido.

Como em Petra, os visitantes chegam a Siq al-Barid através de uma passagem de desfiladeiros parecida aos Siq em Petra mas, ao contrário de Petra, muitas das estruturas esculpidas nas paredes do penhasco serviram como casas, bem como templos e áreas de encontro.

Os arqueólogos acreditam que Siq al-Barid já tenha servido como um entreposto comercial e centro agrícola, onde caravanas de camelos poderiam reabastecer a caminho de/para Petra.

Ao passar através da passagem estreita, com rochas erguendo-se em ambos os lados, não será difícil imaginar Pequena Petra como uma comunidade e área movimentada. Um dos locais mais famosos da Pequena Petra, a Casa Pintada, aloja uma dos únicos interiores nabateus pintados que restaram. Os afrescos retratam cenas relacionadas ao consumo de vinho e ao culto de Dionísio.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

 

Wadi Rum

Wadi Rum

Wadi Rum proporciona um espetacular cenário do deserto, no sul da Jordânia, sendo também denominado como o Vale da Lua, pois o solo assemelha-se a uma paisagem lunar, possui o encanto do deserto, surpreendente pela sua beleza natural e pelas majestosas formações do terreno.

Tem sido habitado por sucessivas gerações sendo hoje residência de muitas tribos beduínas que se caracterizam especialmente pela sua sincera hospitalidade. Este lugar desafia o visitante a um safari em camelo ou em veículo 4 x 4 através das suas passagens e, reviver assim, os dias de Lawrence da Arábia, no lugar onde David Lean rodou o filme que narra sua aventura.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Jerash

Jerash

A cidade de Jerash localiza-se no norte da Jordânia e tornou-se famosa pelas suas ruínas romanas.

O sítio arqueológico é muito popular para turistas, sendo superado apenas por Petra. Trata-se de uma das cidades Greco-Romanas mais bem conservadas do mundo pelo que é conhecida como a "Pompéia do Médio Oriente" e faz parte, tal como Amman, da antiga "Decápolis".

Jerash

Um passeio por esta cidade pode-se converter numa viagem ao tempo. Ao aproximar-se da cidade o viajante encontra-se com O Arco de Adriano, a impressionante porta de três arcos, construída para comemorar a entrada do Imperador Adriano na cidade no ano de 129 d.C. Entrando na vila destacam-se as areias do Hipódromo onde eram realizadas as corridas de carruagens. Pode-se visitar também o grandioso Templo de Zeus, construído em 162 d.C.

A seu lado encontra-se o Teatro do Sul, que mostra a expansão e a prosperidade da cidade a princípios do segundo século, e que conta com uma impressionante acústica, o teatro é utilizado atualmente e pode albergar a 3.000 espectadores. Ao entrar na Praça Oval e passeando pela Rua das Colunas, ou O Cardo, surpreendemo-nos com as inúmeras ruínas, que constituem assombrosas relíquias de antigas civilizações, como O Fórum, donde costumavam reunir-se as figuras públicas. Uma das mais fascinantes rotas em Jerash é uma visita ao Templo de Artemis, uma igreja bizantina do século VI, que forma parte da procissão, deve-se passar por Propylaeum, a porta da catedral, formada por duas colunas.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Pella

Pella

A cidade de Pella é um dos pontos arqueológicos mais importantes da região, cuja maior parte das estruturas visíveis datam das épocas Romana, Bizantina e Islâmica. De comparável importância é a cidade de Umm Quais, conhecida como Gadara da antiguidade. O ponto mais alto de Gadara encontra-se a 378 m do nível do mar, proporcionando esplêndidas vistas sobre a zona norte do Vale do Jordão, o Mar de Galileia (Lago Tiberiades), a garganta do Yarmouk e os Altos do Golán. Nos dias claros, o pico nevado do monte Hermón torna-se visível por detrás do Mar de Galileia e dos Altos do Golán.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Aqaba

Aqaba

Como a única cidade costeira e um porto movimentado da Jordânia, Aqaba é um local de paragem popular para navios de cruzeiro e um excelente ponto de partida para explorar Petra e Wadi Rum, cercada por montanhas do deserto e de frente para o brilhante Mar Vermelho.

Os recentes desenvolvimentos atraíram uma série de resorts de luxo à costa de Aqaba, juntamente com as lagoas artificiais do Projeto Oásis Ayla, que também tem um complexo de marina, campo de golfe e centros comerciais - mas a principal atração da cidade continua sendo os seus recursos naturais.

As águas mornas de Aqaba permitem que você nade quase o ano inteiro e as suas 5 praias públicas fazem parte do Aqaba Marine Park, um destino perfeito para mergulhadores, com a sua extensão de recifes de corais coloridos e mais de 507 espécies de peixes.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Mar Morto

Mar Morto

O Mar Morto compartilha fronteiras com Israel, Palestina e Jordânia. É o ponto mais baixo do mundo com 394,6 m abaixo do nível do mar. Atualmente, 25 km de litoral do Mar Morto encontra-se dentro do território da Autoridade Palestiniana, incluindo Qumran.

A água do Mar Morto é muito salgada e foi estimada como sendo o mais salgado volume de água do mundo. O sol cai sobre as águas do Mar Morto enchendo-o de brilho, e as colinas ao fundo convertem este lugar num paraíso único. Não existe vida nas suas águas devido ao excesso de sal e minerais, o que em troca, se enche de poderes curativos reconhecidos desde a antiguidade. Nos arredores encontram-se as águas termais de Zerqa Ma’ain.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Castelo de Ajloun (Qala'No Ar-Rabad)

Ajloun Castle

Construído sobre as ruínas de um mosteiro entre 1184 e 1188, o Castelo de Ajloun (Qala'At Ar-Rabad em árabe) fica na colina Jabal Auf com vista para a zona rural do norte da Jordânia.

O general árabe Azz ad-Din Usama, sobrinho de Saladino, supervisionou a sua construção em parte para proteger a região da expansão dos Cruzados e salvaguardar as minas de ferro nas colinas ali perto.

O forte foi ampliado em 1214, mas a maioria dele foi destruída por mongóis em 1260. Foi reconstruído quase que imediatamente, e enquanto os terremotos lhe causaram danos significativos duas vezes, as restaurações em andamento têm mantido o castelo praticamente da mesma forma que era no século XIII.

Durante as Cruzadas, o forte da colina era um de um série de faróis e postos de pombos que permitiam que mensagens fossem transmitidas de Damasco para o Cairo em um único dia. Durante os séculos 17 e 18, o forte serviu como uma guarnição para as tropas otomanas, e em 1812, o grandioso castelo foi ocupado por uma única família de 40 pessoas.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

 

Castelos do Deserto

Castelos Deserto

A leste de Amman, no largo deserto, encontram-se misteriosos monumentos históricos: castelos, fortes, torres, banhos, granjas, lugares de descanso de caravanas e palácios fortificados conhecidos tradicionalmente como Castelos do Deserto.

 

Entre eles destaca-se a beleza dos frescos e a cúpula zodiacal dos banhos de Qasr Amra, a enigmática fortaleza do Qasr Kharanah, o forte Romano transformado em Palácio residencial, Omeya em Qasr-El-Hallabat, o Palácio revestido de ladrilho em Qasr-Musahatta, a inacabada escultura de tijolos de QasrTuba, o Oasis Azraq, e o forte Romano Qasr Azraq, utilizando por Lawrence da Arábia como quartel general da revolução árabe. Ao longo da Autoestrada Real encontram-se dois autênticos castelos das Cruzadas do século XII, Karak e Shobak.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Qasr Azraq

Qasr Azraq

Localizado a cerca de uma hora ao leste de Amman, a Qasr Azraq é uma fortaleza do deserto criada pelos romanos em 300 d.C., embora a estrutura em sua forma atual tenha sido construída em 1237 pelos mamelucos.

A localização exata da Qasr Azraq (que significa fortaleza azul) no centro do oásis Azraq foi escolhida estrategicamente; esta área é a única fonte d'água em mais de 11 mil quilômetros.

Uma das características marcantes da fortaleza é a sua cor - o basalto local lhe confere uma tonalidade preta atípica, que acredita-se ter inspirado o nome da fortaleza, pois ela pode parecer azulada em determinados momentos. Longas muralhas com torres flanqueaiam um pátio amplo e mesquita, e o enorme portão do local é um marco por si só.

A estrutura é feita totalmente de pedra (incluindo as dobradiças) e pode ser um desafio de se abrir. Tudo junto pesa três toneladas.

Enquanto o design é impressionante, a maioria dos visitantes vêm à Qasr Azraq para aprender sobre Thomas Edward Lawrence e Sherif Hussain bin Ali.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Qasr Kharana

Qasr_Kharana

Um verdadeiro "castelo do deserto" perto da fronteira da Arábia Saudita, o Qasr Kharana se ergue por dois andares da planície do deserto.

Construído no início do período Umayyad há 13 mil anos, o propósito do monólito de 60 quartos ainda é um mistério - seu design mostra que ele nunca foi um forte, e não está em uma rota de comércio, por isso também é pouco provável que tenha sido um caravanserai.

É mais provável que Qasr Kharana tenha sido um espaço de encontro da elite de Damasco e tribos beduínas locais. Seja o que for, a estrutura de pedra calcária e paredes espessas permanecem imponente até hoje.

Maravilhosamente restaurado na década de 1970, a sua localização no deserto estéril torna o Qasr Kharana um local fotogênico. Enquanto você explora os quartos superiores, estabelecidos em torno do grande pátio com uma piscina de águas pluviais no meio, observe os antigos grafites árabes. Logo na entrada, aprenda mais sobre Qasr Kharana através da placa interpretativa em inglês e árabe.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

Qusayr Amra

Qusayr Amra

O Qasr Amra tornou-se um Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985 por causa dos seus famosos afrescos, e é um dos castelos do deserto mais renomados da Jordânia. Construído perto de um barranco de árvores de pistache durante o reinado de Walid I, em torno de 711 d.C., restaurações feitas por um grupo de arqueólogos espanhóis na década de 1970 revelaram afrescos do chão ao teto que fizeram com que a UNESCO o descrevesse como uma "obra-prima da genialidade criativa humana".

Construído em calcário e basalto, do lado de fora o Qasr Amra nem parece tão especial, até que você entra nele. Sendo recebido por afrescos de querubins e caçadores, mulheres nuas se banhando e todos os tipos de cenas de pessoas bebendo vinho, as imagens picantes constratam de forma ímpar com a típica arte islâmica. Olhe para o teto da cúpula principal do Qasr Amra para ver uma pintura precisa do zodíaco, ainda muito bem preservada após 12 mil anos.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

 

 

Reserva dos Pantanais de Azraq

    Reserva dos Pantanais de Azraq

Um oásis de tranquilidade escondido entre as vastas areias e rochedos de arenito dos desertos da Jordânia, a Reserva dos Pantanais de Azraq oferece uma mudança de ambiente em viagens de um dia a partir de Amman, ali perto.

A extensão de exuberantes zonas húmidas, piscinas azuis e pântanos é inegavelmente cênica, mas as principais atrações para os visitantes são as oportunidades de conferir a vida selvagem local. Cerca de 150 espécies de aves migratórias passam pela reserva, enquanto as espécies nativas incluem búfalos e o raro Azraq Killifish.

Excursões e actividades na Jordânia

 

 

 

Cultura

O Islão proíbe qualquer representação gráfica de seres humanos ou animais, característica que tem dominado a arte em todo o mundo árabe. Apesar disso, os artistas jordanos esenvolveram uma pintura figurativa ao estilo tradicional do ocidente, fazendo com que os visitantes se impressionem ao admirar os elaborados e complicados desenhos geométricos que adornam as mesquitas e manuscritos, assim como a extravagante caligrafia de língua árabe.

A Jordânia desenvolveu-se rapidamente e a cultura acompanhou esse crescimento através da arte, tal como o terreno literário. As primeiras obras começam a aparecer no século XIX. O que caracteriza esta região é uma tradição poética altamente estruturada e complexa, influenciada pelo Corão.

A música árabe reflete a harmonia do bom gosto com a união de instrumentos musicais ocidentais. A música popular é misteriosa e atrativa.

Os beduínos confecionam tecidos, destacando-se nos tecidos para roupas de senhora, através de coloridos e vistosos desenhos, que mudam segundo as tribos.

 

 

 

Festivais e eventos

A sexta-feira é o dia do descanso semanal. Existem festas religiosas islâmicas que não têm datas fixas já que utilizam o calendário lunar. A Jordânia também celebra o Ano Novo Muçulmano, a Festa do Ramadão, o nascimento do Profeta, sua Viagem Nocturna e a Festa do Sacrifício.

Outras festas nacionais incluem o Dia do Trabalhador a 1 de Maio, o Dia da Independência e Exército a 25 de Maio, o Renascimento Árabe em 10 de Junho, a Coroação do Rei Hussein a 11 de Agosto e aniversário do país 14 de Novembro.

 

 

 
Promoções
 
Hotéis

 

ref-booking-large
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda
 
 
 
 
 

Excurses

 

 

Online

Temos 82 visitantes e 0 membros em linha

Voos

 

My Hotelbooking