Booking.com

 
 
 

Ilha Sul da Nova Zelândia

Ilha Sul

A ilha Norte está separada da Ilha Sul pelo Estreitode Cook, em homenagem a James Cook, o primeiro navegador europeu a passar pelo estreito.

 

Ilha Sul

De uma beleza e natureza exuberantes, o principal centro turístico do país proporciona aos seus visitantes um destino único, repleto de aventura e adrenalina.

 

Picton / Férias em Picton

Picton

Embora pequena, a acolhedora cidade de Picton é o primeiro ponto de paragem obrigatória, após a travessia de ferry pelo estreito de Cook. O seu museu relata histórias da época em que a pesca da baleia era permitida e, as aventuras vividas entretêm os seus visitantes.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Picton

banner 320x50 pt

 

 

 

Nelson / Férias em Nelson

NelsonPróximo a Picton situa-se a pitoresca cidade de Nelson e o Parque Nacional Abel Tasman, cujos granitos esculpidos pela acção do tempo nas encostas rochosas fazem as delícias dos mais curiosos.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Nelson

banner 320x50 pt

 

 

 

 

Punakaiki / Férias em Punakaiki

PunakaikiLocalizada na costa oeste da ilha do sul da Nova Zelandia, Punakaiki é uma pequena comunidade turística em pleno Parque Nacional de Paparoa. Ao longo de 300km2, o seu visitante pode desfrutar de paisagens únicas e populares como as Pancake Rocks, cobertas de uma vegetação e bosques autóctones da costa oeste, bem como formações rochosas num imenso mar.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Punakaiki

banner 320x50 pt

 

Não deixe de visitar também a localidade de Greymouth, um dos locais de ocupação maori mais importantes da ilha sul da Nova Zelândia, e a bonita cidade costeira de Hakitika que, fundada em 1864 como cidade mineira, é atualmente um importante centro de transformação de “pounami” ou jade.

 

 

Alpes da Ilha do Sul

Ilha Sul

Com uma extensão de mais de 540 km, desde Hakitika ao extremo sul da ilha, o maciço montanhoso dos Alpes do Sul é a nota dominante que percorre a costa oeste da ilha sul neozelandesa. Entre picos com uma altitude acima dos 3000m, e entre “passes”, os pontos mais baixos em toda a cordilheira, os turistas podem desfrutar não só de uma diversificada paisagem, mediante a época que os visita, mas também a vasta oferta de atividades inerentes, como as caminhadas e o alpinismo na época de verão e o ski na estação de inverno.

Apesar da imensidão dos Alpes do Sul, o ponto de maior atração são os glaciares, pois é possível vislumbrar-se com a sua beleza bem de perto, como os glaciares Fox e Franz Joseph. Em torno de ambos existe uma complexa infraestrutura montada para que o visitante os possa observar das mais diversas formas, seja pelo ar, através de avião ou helicóptero, ou simplesmente efetuar uma longa caminhada pelos trilhos previamente definidos.

Recomendamos, na periferia dos Alpes do Sul, a visita a Wanaka, que complementada pelo seu ambiente natural, o nome é proveniente do lago que a rodeia, o Lago Wanaka, um lago de origem glaciar, formado pelo degelo dos mesmos.

Queenstown / Férias em Queenstown

QueenstownA deslumbrante cidade de Queenstown situa-se nas margens do lago Wakatipu, cujas águas cristalinas refletem uma das mais belas molduras naturais existentes em toda a Nova Zelândia, as Remarkable Mountains, e a viagem no “Sky Gondola” (alcunha do teleférico) até o pico “Bob” proporciona aos seus utilizadores uma paisagem inigualável, típica de um autêntico sonho.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Queenstown

banner 320x50 pt

 Quer seja no inverno, quando o manto branco cobre os seus cumes, quer seja no verão, quando o verde é a nota predominante da paisagem, as Remarkable Mountains são um excelente desafio para qualquer amante de desportos. Não é em vão que esta cidade foi eleita a “cidade mãe” dos desportos radicais, e um dos top destinos turísticos de aventura a nível mundial.

 

 

Parque Nacional Fiordland

Parque Nacional Fiordland

A cidade de Queenstown é o ponto de partida ideal para conhecer o Parque Nacional dos Fiordes.

Vulgarmente conhecido como Fiordland, os mais de doze mil metros quadrados transformam este tão único lugar numa das maiores reservas naturais do Planeta e, em simultâneo, merecedor do título de Património da Humanidade pela UNESCO.

Delineado ao longo de milhares de anos pela acção erosiva do vento, a melhor forma para se conhecer este tão peculiar cenário é através de embarcações, totalmente equipadas com as devidas comodidades e respetivos serviços inerentes ou, simplesmente através de uma longa caminhada, desfrutando de locais e paisagens de cortar a respiração a qualquer mortal. Divididos em aglomerados de fiordes ou “Sound”, um dos mais visitados é o “Milford Sound”, com os seus imponentes picos, como o Pico “Mitre” e as suas cascatas que, provocadas pelo degelo na época de veraneio, percorrem labirínticos trajectos e vertiginosas alturas até atingirem o mar.

Nas imediações do Parque Nacional Fiordland recomenda-se a visita à pitoresca cidade de Te–Anau.

Situada nas margens do lago com o mesmo nome, um dos maiores da ilha do sul, as suas águas, cristalinas, limpas e profundas refletem a natureza no seu estado mais puro como as montanhas “Muchison” e o “Monte Luxmore”, cobertos de uma vegetação tão diversificada e, simultaneamente única.

 

 

Dunedin / Férias em Dunedin

Dunedin

Com mais de 110.000 habitantes, sendo que 20.000 são estudantes, a cidade de Dunedin é a combinação perfeita entre uma cidade histórica, com a sua forte influência inglesa, presente em edifícios de arquitetura vitoriana como igrejas e alguns edifícios de importância política, e o contemporâneo e dinâmico, com todos os prazeres e atracões que proporcionam.

As melhores atracões de Dunedin estão relacionadas com a natureza, como o Jardim Botanico de Dunedin, digno de visita pela diversidade de espécies florísticas enquanto de faz um pic–nic com a família e amigos, ou então apenas desfrutar das praias da península de Otago, o local predileto de animais como o pinguim de olho amarelo, focas e leões marinhos, para se juntarem em alegres colónias.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Dunedin

banner 320x50 pt

 

 

 

Christchurch / Férias em Christchurch

Christchurch

Apesar do devastador sismo de magnitude 6,3 na escala de Richter a 22 de Fevereiro de 2011 e, de ainda decorrerem alguns trabalhos de limpeza, não deixe de visitar aquela que é a maior referência nostálgica da colonização europeia em todo o território neozelandês, a cidade de Christchurch.

Romântica, organizada e sofisticada, esta cidade faz jus aos títulos de “cidade jardim” e “cidade mais inglesa” de toda a Nova Zelândia, pela quantidade de espaços verdes, bem como os hábitos inerentes ao britânico.

Exemplo disso é o conhecido “Monovale”, um espaço que permite aos turistas e habitantes locais usufruírem de uma pausa enquanto desfrutam de um chá e de uma envolvência do ambiente que o rodeia. Igualmente envolventes são as famosas praias de Christchurch, cujas ondas fazem as delícias dos mais aventureiros.

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Christchurch

banner 320x50 pt

 

Na periferia de Queenstown, recomenda-se a visita a Kaikoura, uma pequena localidade com uma poderosa energia natural. De facto, são poucos os lugares no mundo que possuem a magia de Kaikoura, o lugar ideal para se observar a dança das baleias e golfinhos ou, tão simplesmente se divertir com as focas.

 

Lake Tekapo

Lake Tekapo

Tão-somente a duas horas de distância de Christchurch, é possível encontrar uma inigualável paisagem natural, o Lago Tekapo, que fazendo fronteira com o Mount Cook (Alpes do Sul), um dos picos mais altos de toda a Nova Zelandia, embeleza um cenário único, com deslumbrantes vistas. A tão peculiar tonalidade do azul-turquesa, a característica principal deste lago, flui dos grandes sistemas fluviais que se estendem em volta dos Alpes do Sul e dos glaciares.

As fortes quedas de neve ao longo da época invernal fomentam a acumulação de uma grossa camada de gelo que, por sua vez em contacto com o fundo rochoso do próprio lago e com a força gravitacional, o gelo é moído até se transformar num pó tão fino como a farinha ou, como os cientistas designam de “farinha glaciar”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda
 
 
 
 
 

Online

Temos 42 visitantes e 0 membros em linha