Férias bastante agradáveis na Ilha de São Tomé

Ilha de São Tomé

Há quem diga que nestas terras descobertas pelo homem no meio do Oceano Atlântico há quase cinco séculos e meio, no dia de São Tomé, pode encontrar-se o Paraíso.

Não é o Paraíso propriamente dito, (não existem destinos paradisíacos apesar de muitos serem anunciados como tal) no entanto existem inúmeros locais que, pelas suas particularidades e características únicas podem muito bem considerar-se como parte do Paraíso.

 

Como chegar à Ilha de São Tomé

Ainda que reservar as férias numa Agência de Viagens seja a opção mais prática e confortável, é relativamente fácil reservar voos e alojamento para São Tomé.

A TAP e a Air Atlantic – STP voam várias vezes ao longo da semana para São Tomé, sendo relativamente fácil conseguir um voo de última hora com preços a rondar os 600 euros por pessoa. Se reservar os voos com maior antecedência encontrará certamente melhores tarifas.

Pesquise e reserve os seus voos baratos para a Ilha de São Tomé aqui!

 

 

Onde ficar na Ilha de São Tomé

A oferta de alojamento hoteleiro em São Tomé não é vasta, no entanto consegue facilmente reservar um cinco estrelas por valores a rondar os 1.000 euros (duplo), ou um 4 estrelas por 780 euros. Existem ainda outras opções mais em conta.

Algumas das unidades hoteleiras dispõem de serviço de transfer gratuito do aeroporto para o Hotel.

 

Aqui encontra a melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

Generic Banner 800X600

Os melhores destinos de Férias na Ilha de São Tomé:

 

São Tomé / Férias em São Tomé

São Tomé

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em São Tomé

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

 

 

Santana / Férias em Santana

Santana

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias em Santana

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

Outros destaques na Ilha de São Tomé:

 

 

Me-Zochi Resort - Vila Moura

 

Me-Zochi Resort - Vila Moura

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

 

Hotel Praia Inhame - Porto Alegre

Hotel Praia Inhame - Porto Alegre

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

 

Residencial Celva's - Guadalupe

Residencial Celva's - Guadalupe

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

Jalé Ecolodge - Porto Alegre

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

Roça Monte Forte - Neves

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

Mucumbli - Ponta Figo

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

 

Pestana Equador - Ilhéu das Rolas

Pestana Equador - Ilhéu das Rolas

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

Casa Ediana - Trindade

Hotéis com desconto e promoções de Férias na Ilha de São Tomé

 

 

Como se deslocar em São Tomé

Poderá facilmente alugar um carro / veiculo todo o terreno em São Tomé, o transito não é muito, no entanto as estradas são bastante precárias e a sinalização é quase inexistente pelo que a melhor opção será contratar um guia. O valor diário será um pouco mais caro, mas normalmente o preço cobrado já inclui o almoço.

 

Cafetours Rabbi dos Santos

Recomendamos vivamente Cafetours Rabbi dos Santos.

O Rabbi é um excelente guia, conhece bastante bem o seu país, assim como a respetiva fauna e flora e como pessoa é excelente. Não só tivemos um guia bastante profissional e conhecedor do seu país, como também ganhamos um amigo que tem uma família fantástica.

Contacto: 00239 991 092 1

Mais informação

 

 

Férias na Ilha de São Tomé

A exuberante natureza de tons verdes praticamente intocada destaca-se durante as viagens ao longo da ilha, proporcionando cenários verdadeiramente espetaculares.

 

A Capital, Cidade de São Tomé é mais uma grande aldeia do que uma cidade propriamente dita. Tranquila e com pouco transito, São Tomé transmite bastante segurança ao visitante, especialmente durante o dia, isto apesar, apesar da ausência de policiamento.

 

A fraca iluminação noturna nas suas ruas dá algum receio mas, nada de preocupante, desde que de cumpra a regra básica das saídas noturnas num destino que não conhecemos – Nada de objetos de valor ou que chamem a atenção e levar apenas algum dinheiro suficiente para o jantar no bolso.

 

A comida é sem dúvida o melhor de São Tomé. A gastronomia local onde o peixe é rei e senhor em qualquer um dos restaurantes existentes é realmente um dos pontos fortes deste destino africano. Durante a estadia em São Tomé experimentamos vários restaurantes na capital dos quais destacamos o Papa Figo, Cinco Sentidos, Espaço Cacau e Dona Tété – Cinco estrelas a todos eles.

 

Uma particularidade quanto aos restaurantes é o facto das indicações dos mesmos serem bastante discretas ou praticamente nulas. O Papa Figo tem uma pequena e discreta publicidade ao passo que quer a Dona Tété, quer os Cinco Sentidos não terem qualquer publicidade. Ficamos sempre sem saber se estamos a entrar num restaurante ou pelo quintal adentro de um habitante local.

 

A única desilusão em termos de gastronomia acabou por ser a comida no Hotel Pestana. Muito fraco para um hotel de 5 estrelas, o pequeno almoço bastante pobre e repetitivo, o jantar buffet (experimentamos o buffet de 6ª feira) deixou muito a desejar especialmente pela confusão originada pelos funcionários relativamente às bebidas que estavam incluídas no preço. Destaque ainda pela negativa para a fraca organização do Pestana São Tomé, pagamos a conta dos extras na noite anterior a saída e quando estávamos à espera do autocarro um funcionário veio pedir-me para liquidar a conta que, segundo ele ainda estava por liquidar. Por sorte sabia exatamente onde tinha guardado a fatura, no entanto tive que estar a abrir a mala para a procurar. Lamentável a imagem que deixaram.

 

São Tomé e Príncipe não é ainda um destino turístico de massas, pelo menos a nível de turistas europeus que são facilmente identificados na pequena multidão e contam-se na maioria das vezes pelos dedos de uma mão apenas.

 

Se o peixe, os legumes, frutas e hortaliças abundam já o mesmo não se pode dizer dos produtos transformados, larga maioria importados, o que faz que este destino africano não seja um destino que se considere barato para férias mas, tendo em conta outros destinos africanos talvez seja mais barato.

 

As praias acabam por ficar um pouco aquém do esperado, apesar de existirem belos areais de areia branca ou dourada com águas transparentes e quentes, envoltas em exuberantes cenários de cor verde formados por coqueiros ou palmeiras.

 

As Roças são outra das grandes atrações de São Tomé e Príncipe, um importante legado dos tempos coloniais, deixado pelos portugueses nestas distantes paragens, assim como a cana de açúcar, o cacau e o café mas, como ponto forte a nível de atração turística, as mesmas encontram-se em muito maus estado de preservação, algumas delas praticamente em ruínas.

 

O clima em São Tomé

O clima é tropical húmido com as temperaturas a variarem entre 21ºc e 27ºc, com frequente precipitação sobretudo no sul da ilha de São Tomé e no Príncipe.

Ao longo de uma semana de estadia em São Tomé tivemos dois dias com chuva, contudo a temperatura é bastante agradável com uma amplitude térmica bastante baixa. Quase que não sentimos diferença entre as temperaturas diurnas e noturnas.

 

A viagem para São Tomé

A viagem para São Tomé foi algo atribulada começando pela perda do voo inicialmente programado e nova reserva de voo de ida. Como resultado acabamos por chegar a São Tomé ao final do primeiro dia em vez do inicio da manhã, como inicialmente previsto. Foi chegar ao hotel, desfazer as malas e fazer um pequeno passeio na Cidade de São Tomé, desde o hotel até ao Restaurante, o Papa Figo.

O Domingo, segundo dia de férias foi para descomprimir do stress da viagem, descansar um pouco na manhã, já que estava a chover e, após a paragem da chuva dar uma volta pela cidade. Ao fim de semana dá a sensação de estarmos numa cidade deserta. Apenas deparamos com um aglomerado de população local no Parque popular onde havia uma missa protestante e outro numa praia onde se jogava futebol.

Até os edifícios estatais davam a sensação de estarem abandonados, sem a habitual guarda. Apenas alguns seguranças a guardarem algumas propriedades e pouco mais.

O passeio pela cidade ao Domingo é ideal para fotografar sem a preocupação de evitar intrusos nas fotos.

 

A zona norte da Ilha de São Tomé

O terceiro dia em São Tomé (Segunda-feira) foi dedicado à exploração da parte norte da Ilha. Começamos com uma paragem num pequeno espaço exterior junto à estrada para comprar algumas frutas, seguindo depois até à primeira Roça, a Roça de Bela Vista, aparentemente a mais bem preservada das roças visitadas e onde havia algum movimento a nível da secagem do Cacau e com o jardim de infância em funcionamento onde passamos algum tempo.

Seguimos depois para a Roça Agostinho Neto, aparentemente a maior das roças visitadas, pena o estado de conservação do edifício principal que, excluindo a fachada exterior, se encontra em ruinas.

Destaques ainda para algumas paragens na Praia dos Tamarindos, Praia das Conchas onde tivemos uma explicação pormenorizada desde a desova à largada das tartarugas no mar e vimos algumas tartarugas bebé, seguindo depois até à Lagoa Azul que é, sem qualquer duvida o melhor local para nadar e fazer mergulho na zona norte.

Aguas bastante calmas e transparentes onde aproveitamos para nadar algum tempo e, sem pressas, apreciar o magnifico cenário natural que é este local.

Da Lagoa Azul seguimos até Neves e dai para Mucumbli onde almoçamos. Mais uma excelente refeição de peixe seguida de uma sobremesa composta por um misto das frutas compradas à saída da cidade de São Tomé, num magnifico cenário envolto numa vegetação exuberante e com excelente vista para o mar.

Após o almoço seguimos até ao local onde os Navegadores portugueses João de Santarém e Pedro Escobar desembarcaram pela primeira vez em 1470.

Seguiu-se mais uma passagem por uma outra roça e seguimos até Santa Catarina Praia, uma das localidades piscatórias mais pobres da ilha. Pelo caminho, alguns cenários naturais verdadeiramente impressionantes.

Seguiu-se o regresso ao hotel, não sem antes fazermos algumas paragens pelo caminho para tirar fotos e, uma delas para apanhar dois cacaus.

 

Ilhéu das Rolas

O quarto dia em São Tomé, 3ª feira foi dedicado ao Ilhéu das Rolas. Uma viagem não muito longa em termos que distância, mas longa em termos de tempo, pois as condições de conservação da estrada, à medida que nos aproximamos da ponta sul da Ilha, são do piorio.

Após aproximadamente duas horas lá chegamos ao cais de embarque, onde o barco que nos ia levar ao Ilhéu nos esperava. Já no Ilhéu das Rolas, uma pequena paragem pela receção do Pestana Equador para recolher os respetivos vouchers e alguma informação acerca do ilhéu, levantar as toalhas de praia e partimos à exploração.

Acompanhador por dois locais seguimos até ao Marco do Equador cuja visita é essencial aqui. Tiramos as fotos da praxe, com um pé no hemisfério norte e outro no sul, contemplamos o espetacular cenário do ilhéu e do extremo sul da ilha de São Tomé, tiramos as fotos habituais e seguimos até à Praia Café, aquela que é considerada a mais bela praia do Ilhéu.

Foi um dos locais onde passamos grande parte do tempo, durante a menhã. Aproveitamos para nadar a apanhar um pouco de sol nesta bela praia que durante largo período de tempo parecia como que quase exclusiva para nós.

Continuamos a exploração do ilhéu, passamos por outras praias e seguimos até à furna onde estivemos algum tempo a observar o curioso efeito da água e, daí regressamos ao Pestana Equador para almoçar.

Após o almoço aproveitamos o tempo restante para relaxar um pouco na piscina e praia junto ao hotel. O tempo passou a correr e, bem depressa chegou a hora do regresso a São Tomé.

O tempo foi passando a correr e o final das férias parecia aproximar-se a um ritmo vertiginoso.

 

A Zona Centro da Ilha de São Tomé

Na quarta-feira fomos explorar a zona centro. Começamos pela cascata de Bombaim, não sem antes fazermos algumas paragens pelo caminho, uma delas foi junto a um curso de Água onde as mulheres lavavam a roupa. Estivemos algum tempo à conversa, tiramos algumas fotos e seguimos até à cascata de Bombaim.

Após fotografarmos, filmarmos e desfrutarmos um pouco do local, a viagem continuou pelos trilhos de terra batida e lama, até a um inesperado contratempo. Com a chuva parte de uma arvore caiu e a estrada estava completamente tapada. A solução encontrada pelo nosso guia foi, claro, meter mãos à obra e com a catana (importante extra que deveria fazer parte do equipamento de serie dos veículos automóveis que circulam em São Tomé) começou a cortar partes de árvore até que houvesse espaço suficiente para o Jeep passar. Foram cerca de 30 minutos no local, mas, não foi uma árvore caída que nos impediu de seguir viagem.

Passamos por uma pequena comunidade local e seguimos até ao Jardim botânico ou melhor, o que resta dele, onde fizemos uma pequena visita.

Terminada a visita ao jardim botânico, seguimos até à cascata de São Nicolau e daí para a paragem de almoço, na Casa Museu Almada Negreiros, local onde nasceu o famoso artista em 7 de abril de 1893, na Roça da Saudade, freguesia da Trindade.

Após mais um excelente almoço onde o peixe foi a figura principal, seguimos a nossa viagem até à Roça Monte Café para mais uma visita guiada onde todo o processo de transformação do café nos foi explicado ao pormenor. A visita terminou com a degustação do café.

A visita continuou até uma casa particular onde vimos o processo de produção artesanal de óleo de palma ou azeite de dendê. Passamos ainda por Trindade e Batepá, local onde houve uma revolta em 3 de fevereiro de 1953, resultando num Massacre, cujas vítimas foram transformados em heróis, e serviu para São Tomé e Príncipe “veicular uma identidade coletiva partilhada” e assinalar a identidade nacional.

Continuamos até à cidade de São Tomé onde concluímos o quinto dia com uma visita ao Mercado.

À noite fomos jantar com o nosso guia e a sua família à D. Teté.

 

Zona Sul da Ilha de São Tomé

O sexto dia, quinta-feira foi dedicado à zona sul. Pantufo, Praia Melão, e paragem em Água Izé para visitar a Roça que é um autêntico museu ao ar livre. Terminada a visita continuamos a viagem para sul. Praia Izé, Praia das sete Ondas, Praia de Micondó, São João dos Angolares e Praia de São João de Angolares foram alguns dos locais por onde passamos até chegarmos à principal zona de cultivo de Dendezeiros ou Palmeira de Dendê, de onde temos uma espetacular vista do Pico Cão Grande, no Parque Nacional Obo.

Continuamos a viagem até à Praia Jalé onde, infelizmente começou a chover e o tradicional mergulho teve que ficar para a próxima. Da praia Jalé continuamos até à praia piscina, seguindo-se a Praia de Inhame. Pelo que vimos, ficamos sem quaisquer dúvidas quanto ao local onde se encontram as melhores praias da ilha, na zona sul. Cenários verdadeiramente paradisíacos de aguas límpidas e cristalinas e areias douradas envoltas numa exuberante vegetação de coqueiros.

Pelo caminho houve ainda uma paragem para provar a água de coco e seguir para a Roça de São João de Angolares para o almoço convencionado pelo famoso chefe João Carlos Silva, naquele que acabou por ser mais um dos momentos altos das férias em São Tomé. Um verdadeiro espetáculo de degustação cujo numero de entradas acabamos por perder a conta, um prato principal de frango, várias sobremesas e café, seguindo-se a visita à Roça.

No regresso, nova paragem, desta vez na Boca do Inferno e, como a chuva teimava em manter-se, regressamos à cidade para fazer algumas compras.

Para jantar a escolha foi o Espaço Cacau de João Carlos Silva, um amplo espaço que tem uma galeria de arte. O jantar foi um excelente buffet de várias especialidades locais e claro animação com folclore local e musica ao vivo.

Para o último dia ficamos pela cidade de São Tomé para mais uma passagem pelo Mercado Municipal, a visita ao Museu Nacional, um Centro de Artesanato e Fábrica de Chocolate Cláudio Curralo.

À noite apenas houve tempo para jantar no Hotel e fazer as malas pois a saída para o aeroporto seria às 4 da manhã.

A nossa App Android

Hotelbooking QR

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda
 
 
 
 
 

Online

Temos 233 visitantes e 0 membros em linha