A Amazónia Peruana

Férias no Peru / Atrações do Peru

Amazónia Peruana

Cobrindo mais de metade do país, a Amazônia peruana é o mais valioso património natural do Peru, uma vasta área de floresta tropical e terras indígenas exuberantes que se estende ao leste da Cordilheira dos Andes.

Amazónia Peruana

Uma região imperdível e altamente recomendável a todos aqueles que vistam o Peru.

A Amazónia Peruana alberga apenas 5% da população peruana. O principal ponto de entrada é a cidade de Iquitos, cuja localização, nas margens do Rio Amazonas, faz com que seja um popular ponto de partida para cruzeiros fluviais de vários dias e atividades como canoagem, pesca de piranhas ou nadar com os golfinhos.

 Iquitos

A partir de Iquitos é possível fazer um passeio de barco até Manaus, parando no caminho para visitar aldeias tribais, caminhar pela selva ou dormir num acampamento ecológico.

 Amazónia Peruana

A região sul da Amazônia peruana também é um terreno privilegiado para ver a vida selvagem e abriga uma próspera indústria de ecoturismo, muitas espécies de aves coloridas, além de macacos bugios a antas rondando a selva.

 

 

Procurar Hotéis na Amazónia Peruana

Amazónia Peruana

 

Rio Amazonas, o rio mais longo da América do Sul (Peru, Colômbia e Brasil)

Amazonas

 

Nasce no Perú, passa junto ao extremo sul da Colômbia e continua no Brasil até desaguar no Atlântico perto da Cidade de Macapá, uma das novas 7 Maravilhas da Natureza da New7Wonders, o Rio Amazonas é o rio mais longo da América do Sul.

Nasce no Peru aquele que é considerado o maior rio da América do sul, a nível de descarga de água e, de acordo com alguns especialistas o mais longo, o Amazonas tem 6.992,06 km de comprimento e mais de mil afluentes até desaguar no Brasil depois de passar pela Colômbia.

As nascentes do rio Apurímac em Nevado Mismi foram consideradas há quase um século como a fonte mais distante do Amazonas, até que um estudo realizado em 2014 descobriu que eram as nascentes do rio Mantaro, situado na Cordilheira Rumi Cruz, no Peru as fontes mais distantes do Amazonas.

A confluência do Rio Mantaro e do Rio Apurímac, com outros afluentes, formam o Ucayali, que por sua vez conflui com o rio Marañón a montante de Iquitos, Peru, para formar o que é considerado o principal caudal do Amazonas.

No entanto, para dos brasileiros, o Amazonas resulta do encontro das águas do Rio Solimões com o Rio Negro em Manaus.

Com uma descarga média de cerca de 209 000 metros cúbicos por segundo (209,000,000 L / s),  aproximadamente 6,591 quilômetros cúbicos por ano, maior que os sete maiores rios das proximidades combinados - a Amazônia representa 20% da descarga do riacho global para o oceano.

A bacia amazônica é a maior bacia de drenagem do mundo, com uma área de aproximadamente 7.050.000 quilômetros quadrados e representa cerca de um quinto do fluxo total do rio no mundo. A porção da bacia de drenagem do rio no Brasil é maior do que a qualquer outra bacia do rio. O Amazonas entra no Brasil com apenas um quinto do fluxo que finalmente descarrega no Oceano Atlântico, mas já tem um fluxo maior neste ponto do que a descarga de qualquer outro rio.

A nossa App Android

Hotelbooking QR

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda
 
 
 
 
 

Online

Temos 107 visitantes e 0 membros em linha