Booking.com

 
 
 

As 7 Cidades Maravilha do Mundo

Kuala Lumpur

A New 7 Wonders, num processo de seleção iniciado em 2012 com mais de 1.200 cidades  de 220 países diferentes, das quais 28 chegaram à votação final que terminou em Dezembro de 2014, escolheus as Novas Sete Cidades Maravilha do Mundo.

Num grupo de finalistas onde figuravam cidades como Vancouver, Cidade do México, Chicago, Quito, Mendoza, Reiquiavique, Londres, Barcelona, Casablanca, Praga, São Petersburgo, Istambul ou Banguecoque, foram escolhidas sete. As Novas sete Cidades Maravilha são Doha (Qatar), Vigan (Filipinas), La Paz (Bolívia), Durban (África do Sul), Havana (Cuba), Beirute (Líbano) e Kuala Lumpur (Malásia).

 

Beirute, Líbano

Beirute

Capital e maior cidade do Líbano, Beirute é uma cidade com população estimada de 2 milhões de habitantes na área da Grande Beirute e localiza-se numa península banhada pelo Mediterrâneo, no centro litoral do país.

Para além do centro político, económico e cultural do país, Beirute tem também o maior e mais importante porto do Líbano.

Beirute é uma das mais antigas cidades do mundo, habitada há 5.000 anos, referenciada em registos históricos pela primeira vez no século XV a.c..

Beirute é sede do governo do Líbano e desempenha um papel central na economia libanesa, com muitos bancos e corporações baseados em seu Distrito Central, Badaro, Rue Verdun, Hamra e Ashrafieh.

Após a destrutiva Guerra Civil Libanesa (1975 a 1990), a paisagem cultural de Beirute sofreu uma grande reconstrução.

 

O Turismo em Beirute

Industria historicamente importante na economia local, o Turismo continua a ser uma importante fonte de receita para a cidade e o Líbano em geral.

Antes da Guerra Civil Libanesa, Beirute era considerada como "A Paris do Médio Oriente". Com a estabilidade política o Líbano tem vindo a atrair progressivamente mais visitantes e Beirute continua a ser um ponto de paragem obrigatório de praticamente todos os visitantes.

Com uma atmosfera bastante diversificada e um rico património histórico, arquitetónico e cultura, apesar de muitos países colocarem o Líbano na lista de destinos perigosos, Beirute ganha cada vez mais adeptos europeus e não só.

 

 

Doha, Qatar

Doha

Doha, a capital e a cidade mais populosa do Qatar, com uma população a rondar os 1.5 milhões de habitantes, localiza-se na costa do Golfo Pérsico, na região leste do país.

É a cidade com maior crescimento anual no Qatar, com mais de 50% da população do país a vier em Doha e arredores.

 Inevitável centro politico, económico e cultural do Qatar, Doha foi fundada na década de 1820  com o nome de Al Bidda.

Em 1971, com a independência do Qatar, Doha passou a ser a capital do país.

Como a capital comercial do Qatar e um dos emergentes centros financeiros no Médio Oriente, Doha é considerada uma cidade mundial pela Rede de Pesquisa de Globalização e Ciências do Mundo. Doha acomoda a Cidade da Educação, uma área dedicada à pesquisa e à educação.

 

 

 

Durban, Kwa Zulu-Natal, África do Sul

Férias em Durban

Famoso por ter o porto marítimo mais movimentado da África do Sul, Durban é um dos principais destinos turísticos do país devido ao clima subtropical quente da cidade e às extensas praias.

Durban é a maior cidade da província de KwaZulu-Natal. O município metropolitano de Durban ocupa o terceiro lugar entre as áreas urbanas mais populosas da África do Sul depois de Joanesburgo e Cidade do Cabo.

O município de Durban tem uma população de quase 3,5 milhões,  sendo um dos maiores centros populacionais da costa do Oceano Índico do continente africano. A área metropolitana de 2.292 quilômetros quadrados é comparativamente maior do que outras cidades sul-africanas, resultando numa densidade populacional um pouco menor de 1.513 / km2.

Durban é também um importante centro industrial da África do Sul, o segundo depois de Joanesburgo. Outra das curiosidades de Durban é o facto de ser a cidade sul africana que faz o maior numero anual de novos milionários tendo-se verificado só entre 2000 e 2014 um aumento de 200% de novos ricos.

 .

 

 

 

Havana, Cuba

Férias em Havana, Cuba

Uma das cidades que já tive o privilégio de visitar, Havana tem uma beleza e charme único.

Havana é a capital, maior cidade, província, principal porto e principal centro comercial de Cuba.

A cidade, propriamente dita, tem uma população de 2,1 milhões de habitantes, distribuídos ao longo de uma área total de 728,26 km2 tornando-se a maior cidade por área, a cidade mais populosa e a terceira maior área metropolitana da região do Caribe.

A cidade estende-se principalmente para o oeste e para o sul da baía, cujo acesso é feito através de um estreito canal dividindo-se, posteriormente, em 3 portos principais: Marimelena, Guanabacoa e Atarés.

O rio Almendares atravessa a cidade do sul para o norte, entrando no Estreito da Flórida, a poucos quilômetros a oeste da baía.

Fundada pelos espanhóis no século XVI, Havana, devido à sua localização estratégica, foi fundamenta para a conquista espanhola do “Novo Continente”.

Ponto de paragem dos galeões espanhóis na rota das Américas para o Velho Continente, Havana passou a cidade em 1592.

A Havana contemporânea divide-se em 3 áreas distintas: Havana Velha, Vedado e  os distritos mais recentes.

A cidade é o centro do governo cubano e abriga vários ministérios, sedes das empresas e cerca de 90 representações diplomáticas.

Havana é um dos destinos turísticos mais procurados em Cuba, recebendo mais de um milhão de turistas por ano. Em 2010 Havana foi visitada por 1.176.627 turistas internacionais, um aumento de 20.0% em relação a 2005.

Como clima tropical ao longo de todo o ano, Havana é famosa pela sua história, cultura, arquitetura e monumentos. O centro histórico foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1982.

 

 

 

Kuala Lumpur, Malásia

Kuala Lumpur

Outra das Sete Cidades Maravilha do Mundo que já visitei, uma cidade que me surpreendeu e definitivamente conquistou pela sua atmosfera, pelos monumentos históricos e construções ultra modernas, pela facilidade em percorrer e explorar a cidade e pela simpatia do povo malaio.

Kuala Lumpur conquistou-me definitivamente, já visitei a cidade por três vezes em anos diferentes e, sempre que organizo uma viagem para um destino asiático tento sempre um pretexto para ficar uns dias em KL.

Kuala Lumpur

Kuala Lumpur, Oficialmente o Território Federal de Kuala Lumpur, é a capital nacional da Malásia, bem como a sua maior cidade.

Com uma áreas de 243 km2  a cidade tem uma população estimada de 1,7 milhões.

 A região metropolitana da  Grande Kuala Lumpur, também conhecida como o Vale de Klang, tem uma aglomeração urbana de 7,2 milhões de habitantes (2013), sendo a região metropolitana de mais rápido crescimento no Sudeste Asiático, em termos de população e economia.

Kuala Lumpur, mais concretamente Putrajaya, é a sede do Parlamento da Malásia.

Putrajaya

Putrajaya é um fascinante exemplo de construção de uma cidade a partir do zero, a Capital administrativa da Malásia e fica ao sul de Kuala Lumpur.

Planejada como uma 'cidade verde inteligente', Putrajaya apresenta avenidas largas e muitos belos parques, onde a população da cidade, principalmente os trabalhadores do governo, relaxam e interagem com a natureza.

O parque que oferece as melhores vistas da cidade é o Taman Putra Perdana, ao lado de Perdana Putra.

Putrajaya é o lar de muitas estruturas icônicas, incluindo a Mesquita de Putra - uma visão por si só em rosa com a maior cúpula do Sudeste Asiático, que pode acomodar 15 mil fiéis. Perdana Putra é o escritório do primeiro-ministro e a joia da coroa de Putrajaya.

Algumas seções do judiciário ainda permanecem na capital de Kuala Lumpur. A residência oficial do rei da Malásia, a Istana Negara, também está situada em Kuala Lumpur. Classificado como uma cidade do mundo alfa, Kuala Lumpur é o centro cultural, financeiro e econômico da Malásia devido à sua posição como a capital, além de ser uma cidade-chave.

Kuala Lumpur

Kuala Lumpur é um dos três territórios federais da Malásia, enclausurado no estado de Selangor, na costa oeste central da Malásia Peninsular. Desde a década de 1990, a cidade acolheu muitos eventos internacionais, desportivos, políticos e culturais, incluindo os Jogos da Commonwealth de 1998 e o Grande Prêmio de Fórmula 1. Além disso, Kuala Lumpur é o lar dos edifícios gêmeos mais altos do mundo, as Petronas Twin Towers, que se tornaram um símbolo icônico do desenvolvimento futurista da Malásia.

 

 

 

La Paz, Bolívia

La Paz

Em pleno coração dos Andes, a 3.650 metros de altitude, La Paz, oficialmente conhecida como Nuestra Señora de La Paz e  também chamada Chuqi Yapu (Chuquiago) em Aymara, é a sede do governo do Estado Plurinacional da Bolívia.

Com cerca de 789.541 habitantes (2015), La Paz é a terceira cidade mais populosa da Bolívia. (após Santa Cruz de la Sierra e El Alto).

Sua área metropolitana, formada por La Paz, El Alto e Viacha, compõe a área urbana mais populosa da Bolívia, com uma população de 2,3 milhões de habitantes. É também a capital do Departamento de La Paz.

A cidade, situada no centro oeste da Bolívia,  68 km ao sudeste do lago Titicaca, está situada num desfiladeiro criado pelo rio Choqueyapu e fica numa depressão em forma de tigela cercada pelas altas montanhas do altiplano.

Com vista para a cidade, o impressionante Illimani, de três lados, é sempre coberto de neve e pode ser visto em muitas partes da cidade. A uma altitude de cerca de 3.650 metro acima do nível do mar, La Paz é a capital mais alta do mundo. Devido à sua altitude, La Paz tem um clima de terras subtropical incomum, com verões chuvosos e invernos secos.

Fundada em 1548 pelo conquistador espanhol Alonso de Mendoza no local da colonização inca da Laja como ponto de ligação entre as rotas comerciais de Potosí e Oruro a Lima; O nome completo da cidade foi originalmente Nossa Senhora de La Paz. A cidade foi transferida para a localização atual no vale de Chuquiago Marka. La Paz estava originalmente sob domínio espanhol quando pertencia ao vice-reino do rio da pradaria. Desde a sua fundação, a cidade viveu numerosas revoltas, das quais as mais significativas foram em 1781 e 1809.

Em 1781 Túpac Katari, líder indígena e ativista independente sitiou a cidade por seis meses. Em 16 de julho de 1809 Pedro Domingo Murillo acendeu uma revolução de independência que marca o início das Guerras de Independência hispano-americanas.

Como sede do governo da Bolívia, La Paz é o local do Palacio Quemado, o Palácio Presidencial e sede do poder executivo boliviano, a Assembleia Legislativa Plurinacional e numerosos departamentos e agências governamentais.

Sucre permanece, a capital constitucional da Bolívia e mantém o poder judicial. A cidade também possui inúmeras embaixadas estrangeiras, bem como missões internacionais no país. La Paz é um importante centro político, administrativo, econômico e esportivo da Bolívia; foi responsável por gerar 25% do Produto Interno Bruto da Bolívia e serve como sede de inúmeras empresas e indústrias bolivianas.

La Paz

Também um importante centro cultural da Bolívia, La Paz conta com vários marcos históricos da época colonial, como a Igreja de São Francisco, a Catedral Metropolitana, a Praça Murillo e a Rua Jaén.

La Paz é igualmente famosa pelos seus mercados únicos, especialmente o famoso mercado das bruxas, e pela sua vibrante vida noturna.

As vistas da cidade e das montanhas circundantes da Cordilheira Real, a partir de numerosos pontos de vista naturais de La Paz são espetaculares. La Paz também abriga a rede de teleférico urbana mais longa e mais alta do mundo.

 

 

 

 

Vigan, Luzon, Filipinas

Vigan

Vigan uma cidade componente e capital da província de Ilocos Sur, nas Filipinas. A cidade está localizada na costa ocidental da grande ilha de Luzon, de frente para o Mar da China Meridional. De acordo com o censo de 2015, tem uma população de 53.879 pessoas.

Património Mundial da UNESCO, Vigan é uma das poucas cidades hispânicas deixadas nas Filipinas, onde suas estruturas permaneceram intactas e é conhecida pelas suas ruas de paralelepípedos e uma arquitetura única que funde construções de estilo filipino, oriental e colonial européia.

O ex-presidente filipino Elpidio Quirino, o sexto presidente das Filipinas, nasceu em Vigan, no antigo local da prisão provincial (seu pai era um diretor); e residiu na Mansão de Syquia.

Em maio de 2015, Vigan City foi oficialmente reconhecida como uma das 7 cidades maravilha do mundo pela New7Wonders, juntamente com Beirute, Doha, Durban, Havana, Kuala Lumpur

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda
 
 
 
 
 

Online

Temos 244 visitantes e 0 membros em linha