Manual de sobrevivência em Férias durante a Pandemia

Hotelbooking

Se durante o mês de março houve unanimidade por parte da maior parte dos países em confinar toda a população e praticamente parar o mundo foi, aparentemente a melhor opção, apesar da sensação de que muitos políticos tomaram tal decisão pressionados pela comunicação social, o desconfinamento e a progressiva reabertura das fronteiras para as viagens de turismo têm vindo a revelar a hipocrisia de muitos países relativamente ao aconselhamento de destinos turísticos como seguros ou não seguros, ou seja restrições diferentes para vários destinos turísticos.

Num panorama de pandemia e com o número de casos a aumentar progressivamente como já era de esperar, como é que é possível um país, seja ele o Reino Unido ou outro qualquer considerar o destino A, B, ou C como seguro e outros como inseguros. Não seria mais sensato recomendar aos viajantes alerta máximo e terem sempre em mente que em qualquer viagem existe a possibilidade de contrair a Covid19.

Bastará o senso comum da maioria dos viajantes para concluir que, em tempos de pandemia, não existem destinos 100% seguros, as ações de cada um de nós é que fazem com que o nosso dia-a-dia em tempos de Pandemia seja mais ou menos seguro.

Se planeia efetuar uma viagem de férias, independentemente da maior ou menor segurança do destino em termos de historial de casos ativos esteja sempre alerta e aja sempre como se o risco de contrair o Covid19 seja elevado.

Não dispense o uso de máscara protetora e utilize-a da forma mais correta possível.

Daquilo que temos observado notamos que muitas pessoas reutilizam as máscaras cirúrgicas, existindo uma enorme falta de cuidado na forma como as utilizam e principalmente no seu manuseamento descuidado.

Por exemplo, muitos são aqueles que vão a um restaurante e ao retirar as máscaras colocam-nas em cima da mesa, nas costas na cadeira ou noutra superfície junto às mesas. Para além do aspeto (parecem que estão cuecas em cima da mesa), não é seguro deixar a mais importante ferramentas de proteção individual sujeita a todo o tipo de bactérias.

E já agora certifique-se que a mascara que usa não é apenas um objeto de adorno individual e sim uma ferramenta que ofereça realmente algum tipo de proteção. Em caso de dúvida utilize máscaras cirúrgicas.

 

 

Lave e desinfete as mãos com frequência

 

Evite tocar superfícies e objetos desnecessários

 

Mantenha sempre a distância social e cumpra sempre as regras de etiqueta respiratória

e lembre-se que manter a distância social não significa ignorar as regras básicas de boa educação e respeito pelo próximo.