Sobre o Butão

 Butão

Localizado entre a Índia e a China, em plenos Himalaias, todo o território do Butão é montanhoso e com grandes desníveis de relevo, tornando as deslocações difíceis, com estradas muito sinuosas e sempre sujeitas a deslizamentos de terras e rochedos.

 

O Butão é um país de religião budista, sendo essencial ter especial cuidado no respeito dos costumes, ritos e regras de vestuário locais.

 

Designação oficial do país: Reino do Butão

Capital: Thimphu

Localização: No sudeste da Ásia, fazendo fronteira com a China e a Índia

Forma de Governo: Monarquia Constitucional

Superfície: 47.000km2

População: 1,5 milhões de habitantes

Línguas: A língua oficial é o Dzongia

Religião: Maioritariamente Budistas

Grupos étnicos: Existem três grupos étnicos principais, os Sharchops, que habitam o leste e

são os habitantes originais do Butão, os Ngalong, descendentes de tibetanos que imigraram

para o Butão e os Lhotshanpa, que imigraram do Nepal e são geralmente hindus.

PIB: US $ 3.7 mil milhões

PIB per capita: US $ 5.400

Crescimento anual: 5%

Inflação: 8%

Principais sectores de actividade: Industria Têxtil e agricultura

Principais parceiros comerciais: Índia, Japão e China

Informações úteis

Documentação: Passaporte (com validade mínima de 6 meses) e visto (deverá ser tratado com pelo menos 2 meses de antecedência)

Idioma: A língua oficial é o Dzongia mas o ensino é feito em inglês, pelo que este é amplamente falado em todo o país

Clima: O clima no Butão varia de tropical, ao sul, a moderado nas montanhas centrais e nos vales. No extremo norte os dias vestem-se de branco e o frio é intenso. A monção de verão afecta todo o país, por isso a Primavera e o Outono são considerados as épocas ideias, já que os dias são mais solarengos, mais quentes e menos húmidos. Entre os meses de Novembro a Março, as noites podem ser frias

Temperatura Média em ºC

Thimphu

Jan Fev. Mar Abr. Mai Jun. Jul. Ago. Set. Out Nov. Dez

10    12  16    20   23   24   25   24     23   20  15    11

Roupa: Recomenda-se roupa de algodão e um bom impermeável

Hora Local: + 5 Horas (de Abril a Outubro)

+ 6 Horas (de Novembro a Março)

Tempo de viagem: Não existem voos directos de Portugal. A entrada no Butão é obrigatória através da companhia local, a Drukair, que voa de Delhi, Kathmandu, Calcutá ou Bangkok para Paro

Saúde: Não são necessárias vacinas.

Corrente eléctrica: corrente é de 220V, 50 Hz, e as tomadas são do tipo inglês com três

pinos, pelo que é necessário adaptador

Moeda: Ngultrum do Butão (BTN) 1 € = aprox. 66 BTN.

Os cartões de crédito praticamente não são aceites nem existem ATM’s. Deverá levar dólares ou rupias da Índia

Compras: Nas aldeias do país tecem-se cestas de um fino trançado de cana numa combinação de uma beleza invulgar. Da fundição de metais resultam peças artesanais muito interessantes, como os sinos, as espadas, as máscaras e peças de ourivesaria.

 

 

O clima no Butão

O clima é extremamente variado, dependendo da altura. A parte sul do país tem um clima tropical, enquanto o norte do país, bem dentro dos Himalaias, possui um típico clima frio de montanha. Período de monção: Junho a Setembro, com vastas áreas do país isoladas pelas chuvas, cheias e deslizamentos de terras.

 

 

Idiomas no Butão

A língua oficial é dzongkha. Outras línguas são o nepali e sharchop kha.

 

 

Moeda local e Sistema Bancário no Butão

A moeda local é negultrun. Não sendo a moeda negultrun convertível, a conversão da moeda estrangeira em moeda local deverá ser feita através dos bancos oficiais ou de instituições bancárias autorizadas.

 

 

Regime de entrada e estada no Butão

Regime de Vistos

As Missões Diplomáticas e Consulares não têm competência para a emissão de vistos. A autorização de visto deverá ser obtida antes da partida diretamente junto do Departamento de Turismo (Bhutan Tourism Corporation), ou através de uma agência de viagem. Todas as entradas no país são rigorosamente controladas e não é permitido o turismo independente – apenas o organizado.

É obrigatório gastar o mínimo de US$ 200 por dia durante a estadia no Butão.

Taxa de aeroporto – 300 negultruns.

 

 

 

Condições de segurança no Butão

As viagens ao Butão são geralmente seguras e tranquilas, sempre acompanhadas de guia e motorista. O turismo individual tem de passar sempre por uma agência de viagens, as quais tratam dos vistos.

Os acidentes nas áreas de montanha são muito frequentes. É obrigatório a obtenção de uma autorização prévia para visitar certas áreas, e alguns edifícios religiosos e administrativos

 

 

Transportes no Butão

A Rede viária é insuficiente e lenta, com riscos de desabamentos de terras nas regiões montanhosas durante o período da monção.

A Drukair (companhia aérea local) assegura ligações aéreas entre Paro e as cidades de Bumthang e Tashigang. O país tem ligações aéreas com várias cidades indianas, Nepal e Bangkok (Tailândia).

 

 

Cuidados de saúde no Butão

As condições médicas nos hospitais são inadequadas. Sugere-se fazer seguro de saúde e trazer medicamentos básicos. Não há vacinas obrigatórias para a entrada no Butão, embora seja aconselhável a imunização preventiva contra tifóide, hepatite e cólera.

Conselhos alimentares úteis  – A comida butanesa tradicional é baseada no picante mas os hotéis servem comidas continentais e chinesa.

Seguros:  Aconselha-se um seguro de viagem que inclua a eventual evacuação por helicóptero em casos de emergência.

 

 

Telecomunicações no Butão

Rede de Telecomunicações:  É fácil telefonar para o estrangeiro. A cobertura de rede telemóvel está a ser estendida a todo o país, mas o sistema funciona com muitas limitações. Só a cidade de Thimpu tem facilidades alargadas de internet. Alguns hotéis e resorts no interior do país oferecem acesso intermitente à internet.

 

 

 

Informações úteis

Endereços Úteis:

- Departamento de Turismo – www.tourism.gov.bt

Notas:

Não existe representação diplomática portuguesa no Butão, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Nova Deli: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro:http://www.portaldascomunidades.mne.pt

 

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

https://www.portugal.gov.pt/pt/gc21/area-de-governo/negocios-estrangeiros/informacao-adicional/guia-pratico-para-as-missoes-diplomaticas-acreditadas-em-portugal.aspx

 

O que fazer no Butão:

 

Excursões e actividades no Butão

 

Organize as suas viagens de férias aqui

Para além de algumas informações acerca de cada destino, partilhamos aqui algumas ferramentas que utilizamos para organizar as nossas viagens para que também o possa fazer de forma fácil e rápida, economizando algum tempo e dinheiro.

Desde a simples reserva de Pacotes de Férias, Circuitos Turísticos ou Cruzeiros para aqueles que não gostam de ter muito trabalho no planeamento, até às reservas de  voos, hotéis ou outro tipo de alojamento, aluguer de carro e contratação de seguro de viagem, especialmente para aqueles que gostam realmente de escolher tudo e planear as férias ao pormenor.

Disponibilizamos ainda a possibilidade de reservar antecipadamente alguns passeios turísticos e ingressos para atrações no destino, poupando assim tempo e evitando filas de espera nas principais atrações do destino escolhido para as próximas férias.


travel 2 icon

 

Pacotes de Férias

tracking route icon

 

Circuitos

cruise icon
 

Cruzeiros

Transport Airplane icon
 

Voos

Household Bed icon
 

Hotéis

car icon
 

Aluguer de Carro

colosseum icon
 

Passeios Turísticos

insurance icon
 

Seguro de Viagem

 

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao