Sobre a China

Shantou

Com uma área total de 9.6 milhões de quilómetros quadrados, a República Popular da China é o quarto maior país em área e o país com maior população, com cerca de 1.35 biliões de habitantes, dos quais 92% pertencem à etnia Han, sendo os restantes 8% pertencentes a cerca de 60 minorias étnicas como a mongol e a tibetana.

As principais religiões na china são o budismo, o taoísmo e o cristianismo, embora o país seja oficialmente ateu.

O rio mais longo da China é o Yangzi, estendendo-se ao longo de 6.275 quilómetros e o pico mais alto é Qomolongma no Everest (8850 m) - na fronteira com o Nepal.

O Partido Comunista Chinês é a única organização política e está dividido em ramos Executivo, Legislativo e Judiciário. O chefe de estado (presidente) e o chefe de governo (premier) são eleitos para mandatos de cinco anos no Congresso Nacional do Povo.

Depois de décadas de planeamento estatal, a economia agora está misturada, com empresas de propriedade nacional sob o princípio do declínio e do livre mercado onipresentes.

A República Popular da China está localizada na Ásia. A capital é Pequim (Beijing) e a população é de 1,2481 mil milhões habitantes (no final de 1998).

O Clima na República Popular da China

A maioria do território chinês tem clima continental com quatro estações bem definidas. Em Pequim, na Primavera a temperatura é agradável, com chuvas ocasionais. O Verão é muito quente e húmido. No Outono, os dias são soalheiros e frescos. O Inverno é rigoroso com temperaturas abaixo de 0ºC e mínimas que podem descer até aos -15ºC.

Nas outras cidades a norte, como Xi’na, o Inverno é também rigoroso, com temperaturas mínimas normais até -15ºC. No norte da China (Harbin), as temperaturas descem até aos -35ºC.

O sul da China (zonas de Cantão, Macau, etc.) tem um clima quente com duas estações: a das chuvas e a seca. Chove nos meses quentes (julho e agosto). No sul é ainda frequente a ocorrência de chuvas e tufões (junho, julho e agosto).

 

 

Onde ficar na China:

Aqui encontra a melhor seleção de Hoteis com desconto e promoções de Férias na China. Vale a pena estudar bem este magnífico destino, planear tudo ao pormenor, reservar voos e hotéis diretamente e partir à aventura na eterna "Terra dos Dragões".

 

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na China

banner 320x50 pt

Excursões e Actividades na China

 

Conforme divulgado pelas Autoridades Chinesas, encontram-se sob investigação casos de falta de controlo de qualidade de produtos alimentares chineses, de adulteração de produtos lácteos e derivados com a adição de um químico, melanina. Na pendência desta investigação, aconselha-se cuidado no consumo de produtos lácteos e derivados de proveniência chinesa.

 

Geografia

A República Popular da China está localizada na Ásia. A capital é Pequim (Beijing) e a população é de 1,2481 mil milhões habitantes (no final de 1998).

 

O Clima na China

A maioria do território chinês tem clima continental com quatro estações bem definidas. Em Pequim, na Primavera a temperatura é agradável, com chuvas ocasionais. O Verão é muito quente e húmido. No Outono, os dias são soalheiros e frescos. O Inverno é rigoroso com temperaturas abaixo de 0ºC e mínimas que podem descer até aos -15ºC.

Nas outras cidades a norte, como Xi’na, o Inverno é também rigoroso, com temperaturas mínimas normais até -15ºC. No norte da China (Harbin), as temperaturas descem até aos -35ºC.

O sul da China (zonas de Cantão, Macau, etc.) tem um clima quente com duas estações: a das chuvas e a seca. Chove nos meses quentes (julho e agosto). No sul é ainda frequente a ocorrência de chuvas e tufões (junho, julho e agosto).

 

 

 

Língua Oficial

A língua oficial usada na China é o mandarim (putonghua). Para além do mandarim, algumas áreas da China têm também o seu próprio dialecto, como o cantonês (falado no Sul da China - Macau, Hong Kong e Guangdong).

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Renminbi (RMB), sendo a sua unidade standard o yuan (CNY) e o jiao e o fen unidades subsidiárias. Para obter a taxa de câmbio, consulte o portal do Banco de Portugal.

 

 

Roupa: recomenda-se roupa de algodão, e um bom agasalho para os dias mais frios.

Hora Local: + 7 Horas (Abril a Outubro) / + 8 Horas (Novembro a Março)

Tempo de viagem: Não existem voos directos de Portugal. O tempo previsto para o voo Lisboa – Pequim é cerca de 12 horas, com escala numa capital europeia.

Saúde: Não são necessárias vacinas, mas recomenda-se a profilaxia da malária, para visitar certas regiões do sudoeste da China.

Corrente eléctrica: A corrente é de 220V, 50Hz e para os hotéis da maioria das cadeias internacionais é necessário o adaptador porque as tomadas são do tipo americano com dois pinos, mas existem outros locais com diferentes tipos de tomadas, pelo que é conveniente possuir um adaptador universal.

 

Regime de entrada e estada na China

A Lei chinesa em vigor sanciona quem se encontre a residir ilegalmente na China, seja pelo facto de ter deixado caducar o visto de residência ou por exercer uma atividade profissional não compatível com a categoria do visto que lhe foi concedido ou por não possuir um passaporte válido.

Assim, a permanência na China com o visto caducado acarreta o pagamento obrigatório de uma coima diária e, cumulativamente, poderá também implicar o cumprimento de um período de detenção administrativa, ou seja, sem necessidade de julgamento em tribunal, e posterior deportação.

De modo a evitar ficar nessa situação, desloque-se ao Exit and Entry Bureau da sua área de residência ou ao Ministry of Public Security  para solicitar uma extensão do seu visto apresentando os seus fundamentos, como por exemplo uma inesperada alteração ou cancelamento do voo de saída da China.

A prestação de trabalho ilegal, em qualquer formato, implica igualmente o pagamento de uma coima e um período de detenção administrativa ou seja, sem necessidade de julgamento em tribunal, e posterior deportação. Assim, o trabalhador estrangeiro só poderá prestar trabalho para a entidade patronal associada ao seu visto de trabalho.

Devido à situação pandémica atual, foram introduzidas alterações ao regime de autorização de entrada e permanência em território chinês por parte de cidadãos estrangeiros.

De momento, encontram-se suspensos todos os regimes excecionais de isenção de visto ou autorização de residência, que, em casos muito limitados, permitiam, antes do surto pandémico, a entrada em território chinês sem tais aprovações.

Por conseguinte, qualquer deslocação torna imprescindível, sem exceção, a concessão de uma autorização de entrada específica, nos termos abaixo indicados, que se consubstancia na obtenção de visto.

Assim:

1. TITULARES DE VISTO VÁLIDOS EMITIDOS ANTES DE 28 DE MARÇO

Permanecem plenamente eficazes, sem necessidade de ulteriores formalidades, apenas os seguintes tipos de visto:

- visto diplomático;

- visto aposto em passaporte de serviço;

- visto de cortesia;

- visto C (membros de tripulações).

Todos os demais, apesar de válidos, têm a sua eficácia suspensa, pelo que não permitem por si só acesso a território nacional chinês enquanto o regime de suspensão vigorar.

Assim, para todos os casos que não se enquadrem no regime de exceção acima referido, será exigida a obtenção de um novo visto prévio à deslocação.

 

Quem pode submeter um pedido de visto diretamente junto da missão diplomática chinesa da área de residência:

Procedimento geral de entrada na China

A pessoa ou entidade que convida o cidadão estrangeiro para vir para a China deve iniciar o procedimento de autorização para a viagem do cidadão estrangeiro junto das autoridades chinesas locais. As autoridades chinesas locais analisarão o pedido e, se aprovarem a viagem, emitirão uma carta convite a favor do cidadão estrangeiro em causa. Depois, cidadão estrangeiro em causa poderá submeter um pedido de visto junto da missão diplomática chinesa da sua área de residência.

Estão isentos deste regime de análise prévia, e portanto da emissão de carta-convite por parte das autoridades chinesas, as seguintes situações: viagens essenciais cujo motivo esteja relacionado com atividades de cariz humanitário, económico, comercial, científico ou tecnológico.

Para viagens ao abrigo deste regime de isenção de obtenção de carta-convite, o visto poderá ser imediatamente solicitado, com a respetiva fundamentação, junto da Embaixada ou Posto Consular da República Popular da China da área de residência.

 

 

 

2. TITULARES DE VISTO VÁLIDOS EMITIDOS DEPOIS DE 28 DE MARÇO

Os vistos emitidos pela Embaixada ou Consulado da China após o dia 28 de março habilitam o seu titular a viajar à China. Não obstante, os viajantes devem cumprir à chegada as habituais formalidades relativas ao controlo fronteiriço e medidas de despiste e prevenção epidémica implementados.

 

 

3. PORTADORES DE AUTORIZAÇÕES DE RESIDÊNCIA VÁLIDOS

O titular de autorização de residência por autoridades chinesas (nas tipologias de autorizações de residência para fins profissionais, reagrupamento familiar ou assuntos pessoais) e cujo prazo de validade ainda não expirou, deve dirigir-se à Embaixada ou Posto Consular da República Popular da China da área de residência e submeter o seu pedido de visto, estando isento da formalidade de apresentação de qualquer carta-convite.

- ATENÇÃO: Os titulares de autorizações de residência caducados, devem seguir o procedimento geral e só podem submeter um novo pedido de visto quando estiverem na posse de uma carta convite emitida pelas autoridades chinesas locais.

NOTAS ADICIONAIS:

Continua a haver algumas restrições ao tráfego aéreo e continua a não ser possível entrar diretamente em Pequim vindo do estrangeiro.

Continua a ser necessário o cumprimento das medidas de despiste e prevenção epidémica implementadas, que determinam, de modo geral, a obrigatoriedade de cada viajante cumprir pelo menos 14 dias de quarentena em local indicado pelas autoridades cerca do ponto de entrada em território chinês, bem como testes de ácido nucleico e outros eventuais testes de despiste que possam ser solicitados.

Recorda-se que as novas medidas de contenção e prevenção do COVID-19 anunciadas na China têm aplicação imediata. Os governos locais têm competências para tomar as suas próprias medidas de prevenção e contenção do OCVID-19, pelo se ressalva que as medidas podem variar consoante as províncias, cidades ou mesmo pequenas localidades.

Aconselha-se igualmente que, no período de preparação da viagem, se obtenha informação tão atualizada quanto possível sobre a existência de casos ou focos virais ativos na área de destino do viajante.

É num contexto de restrições e redobradas exigências de cautela e prevenção epidémica que se aconselha ponderação e especial atenção na preparação de viagens e deslocações.

Sublinha-se que o quadro normativo que rege as entradas e permanências no país poderá ser alvo de atualizações consoante a evolução global do surto epidémico em causa e não tem, para já, uma data prevista para a sua cessação.

A regra geral é a de que o visto é obrigatório e pode ser obtido em qualquer representação diplomática da República Popular da China no estrangeiro. Existem oito categorias de vistos:

L – Viagem turismo

F – Negócios, estágios, intercâmbios culturais ou científicos

D – Residentes permanentes na China

X – Estudo

Z – Trabalho

G – Trânsito

C – Tripulações (companhias aéreas, marinheiros,...)

J – Jornalistas

 

Recolha de dados biométricos

Ao abrigo da legislação local, os cidadãos estrangeiros terão de se submeter à recolha das impressões digitais à chegada a território chinês.

Restrições Aduaneiras/ Sanitárias à Importação de Produtos

Não têm permissão de entrada no território chinês os seguintes produtos:

1- Armas, imitação de armas, munições, explosivos;

2- Vários tipos de venenos;

3- Drogas;

4- Animais, plantas e outros produtos que possam estar contaminados com certas doenças, vírus, parasitas, entre outros;

5- Produtos alimentares;

6- Medicamentos;

7- Certo tipo de produtos oriundos de áreas que tenham estado sujeitas a epidemias;

8- Artigos cujo conteúdo contenha alguma indicação desfavorável relativamente à política, economia, cultura e moralidade do povo chinês (por ex. livros, filmes, fotografias, CD, VCDs, DVDs, entre outros).

A maior parte do país está aberto a turistas estrangeiros, com exceção de algumas áreas sensíveis e fronteiriças. As visitas às áreas restritas deverão ser autorizadas por uma delegação do Gabinete de Segurança Pública (Public Security Bureau - PSB). Os viajantes que desejam ir ao Tibete deverão igualmente solicitar uma autorização especial. Para mais esclarecimentos recomenda-se que se entre em contacto com a Embaixada da China em Lisboa ou com a Embaixada de Portugal em Pequim.

Não existem acordos de segurança social entre Portugal e a RPC.

 

 

 

 

 

Condições de segurança na China

A China é considerada um país seguro. Atualmente a maior parte do país está aberto a turistas estrangeiros, com exceção de algumas áreas sensíveis e fronteiriças. As visitas às áreas restritas deverão ser autorizadas por uma delegação do Gabinete de Segurança Pública (Public Security Bureau - PSB). Os viajantes que desejam ir ao Tibete deverão igualmente solicitar uma autorização especial.

Recomenda-se aos cidadãos nacionais que estejam atentos a tentativas de furtos por parte de carteiristas, situação frequente nos mercados e estabelecimentos comerciais com maior afluência de turistas. Sempre que possível, é conveniente que os viajantes guardem o seu passaporte nos cofres ou recepção dos hotéis, circulando apenas com fotocópia do seu passaporte.

Alerta-se ainda os viajantes para exercerem alguma cautela com abordagens espontâneas de cidadãos chineses (frequentemente duas pessoas jovens) com intuito de prestar auxílio a turistas ou sugerindo visitas a “casas de chá” ou semelhantes, tendo-se vindo a verificar serem esquemas para extorquir dinheiro a turistas.

Números de telefone de emergência

Polícia: 110

Bombeiros: 119

Ambulância/ Emergência Médica: 120 ou 999

Acidente rodoviário: 122

Directório telefónico local: 114

Operador de chamadas telefónicas de longa distância: 115

A cidade de Xangai dispõe de um número gratuito durante 24 horas para todo o tipo de informação aos visitantes: 962288

 

 

 

Transportes na China

Transporte aéreo

A China tem um sistema de transporte aéreo muito desenvolvido, dezenas de companhias aéreas e aeroportos em variadíssimas cidades que não apenas as principais capitais de Província.

Procura e reserva de Voos

 

Transporte rodoviário

Evite utilizar táxis ilegais ou que não estejam devidamente identificados como tal. Já houve incidentes de cariz sexual e furtos contra estrangeiros.

Quando pretenda utilizar táxis e caso não fale chinês, aconselhamos vivamente que mostre a morada do seu destino ao motorista em chinês, que utilize aplicações de tradução no seu telemóvel ou que comunique através de uma terceira pessoa que fale chinês. A grande maioria dos motoristas de táxi não fala inglês.

Ao utilizar os serviços de, por uma questão de cautela, certifique-se que há alguém que sabe de onde e para onde se dirige e tome nota da matrícula do táxi.

As aplicações de táxi mais comuns em Portugal não estão disponíveis na China. A aplicação mais comum é chinesa (Didi) e o pagamento terá de ser efetuado através de meios eletrónicos associados a uma conta bancária chinesa. Assim, para viajantes que viagem para a China em turismo, aconselha-se que preparem os seus itinerários antecipadamente.

 

Transporte ferroviário

A China tem a maior rede de comboios rápidos do mundo e as principais cidades têm uma boa rede de metro. Tal como nos aeroportos, há procedimentos de revista de bagagem nas estações de comboio, que se recomenda sejam respeitados por todos os viajantes.

 

 

Transporte marítimo

A China tem uma vasta costa, diversos portos e um intenso tráfego marítimo comercial.

O transporte marítimo de passageiros é comum sobretudo no delta do rio das pérolas, no sul da Província de Guangdong e entre a China continente e as ilhas.

 

 

Cuidados de saúde na China

As condições sanitárias fora das grandes cidades e outras zonas mais desenvolvidas são por vezes rudimentares. Houve um esforço estes últimos anos para melhorar a limpeza de espaços públicos, passeios e parques mas que, na maioria dos casos, fica ainda muito aquém dos padrões ocidentais.

Seguros: Aconselha-se fortemente a aquisição de um seguro de viagem de saúde, tendo particularmente em conta que em situações de emergência os custos de cuidados de saúde poderão revelar-se elevados.

Existem riscos mínimos de contágio de Hepatite B e eventualmente encefalite japónica. Alguns médicos aconselham vacinação para ambas as doenças aos residentes.

Aconselha-se a não consumir refeições de rua e a não beber água da torneira.

 

Gripe aviária

As autoridades sanitárias competentes da República Popular da China têm vindo a confirmar a ocorrência de casos de infecções por vírus da gripe aviaria H7N9, detectados maioritariamente na região metropolitana e províncias limítrofes de Xangai. O Governo chinês está a investigar a situação e determinou condições de vigilância acrescida, o reforço dos laboratórios e a formação de profissionais de saúde aptos a detectar e a tratar pessoas infectadas por aquele vírus.

As investigações em curso revelam não existirem indícios de transmissão do vírus entre humanos, apesar de se continuar a pesquisar a origem da infecção, bem como as suas formas de contágio. O principal risco de contágio humano parece ser a exposição directa ou indirecta a aves infectadas ou ambientes contaminados. Não existe também evidência de que o vírus possa ser propagado através de alimentos cozinhados. Os viajantes deverão evitar o contacto com aves vivas ou carne crua das mesmas.

Tal como noutros tipos de gripe, a gripe aviaria pode ocasionar febre, diarreia, vómitos, dores abdominais e dificuldades respiratórias. Deverá ser procurada assistência médica logo que se detectem estes sintomas.

 

Níveis de poluição

Os níveis de poluição em Pequim e nas principais cidades do norte do país atingem frequentemente níveis considerados extremamente elevados e perigosos, com níveis superiores a 200 microgramas por metro cúbicos, bem acima do que é considerado seguro pela OMS (25 microgramas).

Níveis desta gravidade resultam, no curto prazo, em dificuldades respiratórias generalizadas, e não apenas na população mais sensível e podem levar à interdição implícita de circulação no exterior, obrigatória em escolas e estabelecimentos semelhantes.

Nestes dias, aconselha-se a toda a população, mas especialmente a pessoas com doenças cardiovasculares e pulmonares, crianças e idosos, a utilização de máscaras no exterior, a permanência em locais com circulação de ar controlada por equipamentos de filtragem do ar, e a manutenção de níveis baixos de atividade física no exterior.

 

Endereços dos principais hospitais e clínicas

 

Pequim/Beijing:

Beijing Union Hospital: 53 Dongdan, Dongcheng - Tel. (+8610) 65296114;

Sino-Japanese Friendship Hospital: Hepingjie Beikou - Tel. (+8610) 64221122;

Beijing International Medical Cente: Room S103 Lufthansa Center - Tel. (+8610) 64651384.

 

Xangai:

Shanghai United Family Hospital:1139 Xianxia Road - Tef: (+8621) 51331900;

Huashan Hospital: 12 wulumuqi Road - Tef. (+8621) 62489999;

Ruijin Hospital: 197 Ruijin Er Road - Tel. (+8621) 64370045

 

Cantão:

United Family Guangzhou Clinic: Centro de serviços 24h/24 : 4008-919191 | Centro de tratamentos de urgência 24h/24 : (+86 20) 8710 6060

 

 

Compras: Num país milenar como a China, não podiam faltar exemplares de um artesanato tão rico e apreciado, como as porcelanas e as cerâmicas, com desenhos esmaltados ou sem esmalte, das quais as mais apreciadas são as porcelanas de Jingdezhen, pela sua cor branca, e as cerâmicas tricolores ao estilo da dinastia de Tang. 

Também as sedas, famosas pela sua suavidade e delicadeza, os bordados e as lacas, sobretudo a de Fujuam, com uma história milenar, são exemplos típicos e bastante procurados.

O Jade, a pedra mais apreciada na China devido á sua cor e qualidade, é usada em inúmeras e belas peças de joalharia.

Em Pequim podem ser adquiridas antiguidades, pinturas chinesas e alguns produtos de medicina natural chinesa.

 

Telecomunicações na China

Todo o território chinês está coberto por redes telefónicas. O uso e aluguer de telemóveis é corrente, cobrindo também todo o território. Para o aluguer de telefones portáteis recomenda-se a Phone Rent (Morada: Golden Bridge Building, 4th floor, Beijing – Tel. +8610 65866665/7 - Fax: +8610 – 65060820).

Recomenda-se a compra de um cartão SIM à chegada à China, nomeadamente no aeroporto nos casos em que haja essa possibilidade, uma vez que poderão beneficiar de pacotes mais vantajosos na utilização de dados móveis e, com isso, ficar contactável permanentemente através da internet.

 

 

Turismo da China: http://www.turismodechina.org/

 

Informações úteis

Caso perca o seu passaporte ou documento de viagem na China, terá de solicitar um documento de viagem na missão diplomática portuguesa mais próxima e, posteriormente, terá de obter um visto de saída por parte das autoridades locais antes de sair de território chinês. Chamamos a atenção que estes procedimentos levarão alguns dias.

 

JURISDIÇÃO

A Embaixada de Portugal em Pequim tem jurisdição sob todo o território chinês à exceção das províncias e regiões identificadas abaixo, que estão sob alçada de Consulados Gerais.

Consulado Geral de Portugal em Macau – Tem jurisdição sobre Macau e Hong Kong;

Consulado de Portugal em Xangai – Tem jurisdição sobre Xangai e as Províncias de Jiangsu, Anhui, Jiangxi  e Zhejiang;

Consulado Geral de Portugal em Cantão – Tem jurisdição sobre as Províncias de Guangdong, Fujian, Hunan, Hainan e sobre a Região Autónoma de Guangxi

Assim, para qualquer apoio ou proteção consulares devem ser preferencialmente usados os contactos da representação diplomática com jurisdição sobre a o território onde se encontre.

Chamadas telefónicas Internas

O indicativo da China continental é o 0086. Chama-se a atenção que, dentro da China Continental, cada Província, Município ou Região tem um indicativo próprio.

O indicativo de Macau é o 00853.

O indicativo de Hong Kong é o 00352.

O indicativo de Taiwan é o 00886.

 

 

Embaixada de Portugal em Pequim

Portal internet: https://www.pequim.embaixadaportugal.mne.pt/pt/

Morada: 8, Dong Wu Jie, San Li Tun, Chaoyang District, Beijing 100600

(+86) 010 65323497

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

(+86) 186 1208 7488

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. (Secção Consular)

 

 

Consulado Geral de Portugal em Macau

Portal internet: https://www.cgportugal.org/

Morada: Rua Pedro Nolasco da Silva, 45, Macau

+853 28356660

+853 28356661

+853 28356662

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

Consulado Geral de Portugal em Xangai

Portal internet: https://www.xangai.consuladoportugal.mne.pt/pt/

16-C, Cristal Century Tower nº 567, Weihai Road, Shanghai 200 041

+(86) 216 288 67 67

+(86) 15921553994 (Emergência)

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

Consulado Geral de Portugal em Cantão

Portal internet:https://www.cantao.consuladoportugal.mne.pt/pt/

Unit 3811, Guangzhou International Finance Center, 5 Zhujiang Xi Road, Guangzhou

Postal Code: 510623

+ 86 20 87581621

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Representação Diplomática

A representação diplomática de Portugal na China é assegurada pela Embaixada de Portugal em Pequim.

Contactos de emergência das representações diplomáticas de Portugal na China, a ser utilizados exclusivamente em situações que requeiram uma intervenção imprescindível da Embaixada ou dos Consulados:

Embaixada de Portugal em Pequim, Secção Consular: +86 186 1208 7488. Recomenda-se ainda a consulta do portal da Embaixada de Portugal em Pequim.

Consulado-Geral de Portugal em Xangai: (0086) 15921553994.

 

Organize as suas viagens de férias aqui

Para além de algumas informações acerca de cada destino, partilhamos aqui algumas ferramentas que utilizamos para organizar as nossas viagens para que também o possa fazer de forma fácil e rápida, economizando algum tempo e dinheiro.

Desde a simples reserva de Pacotes de Férias, Circuitos Turísticos ou Cruzeiros para aqueles que não gostam de ter muito trabalho no planeamento, até às reservas de  voos, hotéis ou outro tipo de alojamento, aluguer de carro e contratação de seguro de viagem, especialmente para aqueles que gostam realmente de escolher tudo e planear as férias ao pormenor.

Disponibilizamos ainda a possibilidade de reservar antecipadamente alguns passeios turísticos e ingressos para atrações no destino, poupando assim tempo e evitando filas de espera nas principais atrações do destino escolhido para as próximas férias.


travel 2 icon

 

Pacotes de Férias

tracking route icon

 

Circuitos

cruise icon
 

Cruzeiros

Transport Airplane icon
 

Voos

Household Bed icon
 

Hotéis

car icon
 

Aluguer de Carro

colosseum icon
 

Passeios Turísticos

insurance icon
 

Seguro de Viagem

 

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao