Sobre o Egipto

Sobre o Egipto

Aqui encontra algumas informações úteis para a sua viagem e estada no Egipto

Desaconselha-se a realização de viagens não essenciais ao Egipto.

Desaconselham-se quaisquer viagens às áreas fronteiriças com a Líbia e o Sudão, bem como ao norte da península do Sinai (a norte de um eixo Taba/Suez), assim como ao Deserto Ocidental.

Desaconselham-se as viagens não essenciais, por via terrestre, ao sul da Península do Sinai (a sul de um eixo Taba-Suez).

Desaconselham-se fortemente os espaços de grandes concentrações, principalmente os locais habituais de realização de manifestações e potenciais focos de violência, assim como os locais religiosos, durante o ofício.

 

O Egipto em números

Designação oficial do país: República Árabe do Egipto

Capital: Cairo

Localização: norte de África, fronteira com o Mar Mediterrâneo, entre a Líbia e a Faixa de Gaza

Forma de Governo: República

Superfície: 1.001.449 km2

População: 67 milhões de habitantes

Línguas: Árabe (oficial), Inglês e Francês no turismo e negócios

Religião: 90% Islâmica, 7% Cristã

Grupos étnicos: Berberes, Beduínos e Núbios

PIB: US$188 mil milhões

PIB per capita: US$2850

Crescimento anual: 5%

Inflação: 3,6%

Principais sectores de atividade: Petróleo, metais, turismo e agricultura (principalmente algodão)

Principais parceiros comerciais: EUA, União Europeia, Japão.

 

 

Informações Úteis

 

Documentação: Passaporte (com validade mínima de 6 meses) e visto. O Visto poderá ser facilmente obtido à chegada.

Regime de entrada e estada no Egipto

Regime de vistos: Os vistos de entrada são obrigatórios para todos os viajantes, devendo os passaportes ter a validade de 6 meses ou mais.

 É possível obter o visto à chegada, na fronteira, por um montante de 25USD (ou equivalente em Euros). Este é o método mais simples, apesar da eventual demora com os procedimentos à chegada.

 Desde janeiro de 2018, é também possível obter o visto antes da viagem, através de  uma plataforma eletrónica www.visa2egypt.gov.eg. O pedido deve ser efetuado com uma antecedência mínima de 7 dias.

Alerta-se para a conveniência de usar somente este endereço, pois existem diversos clones falsos deste website.

Em alternativa, os vistos para o Egipto também podem ser requeridos nas representações diplomáticas e consulares egípcias.

 Está em vigor um acordo para supressão de vistos para passaportesv diplomáticos e de serviço.

 

Idioma: A língua oficial é o árabe. No entanto, nos estabelecimentos turísticos é fácil encontrar pessoas que falam inglês ou espanhol.

 

Clima: O Egipto apresenta um clima quente e seco, mas varia dependendo da zona. No Cairo e no sul do Egipto os dias são muito quentes e as noites frias, com uma elevada humidade. Na zona costeira norte o clima é tipicamente mediterrâneo.

Temperatura Média em ºC

Cairo

Jan   Fev   Mar   Abr   Mai   Jun   Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez

 15    16    17     20    26     28   30    30     28    23     21     17

 

Luxor

Jan   Fev   Mar   Abr   Mai   Jun   Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez

 14    17    20     24    30     32    33   33     30    26     22     17

 

Sharm El Sheik

Jan   Fev   Mar   Abr   Mai   Jun   Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez

 17    18    20      24   29     32    33   33     30     26    23     19

 

Roupa: Recomenda-se roupa ligeira e fresca durante o dia e sapatos cómodos devido ás visitas durante o cruzeiro e na cidade do Cairo. À noite, devido ao forte arrefecimento no deserto, aconselhamos levar um agasalho.

 

Hora Local: + 2 horas

Tempo de viagem: O tempo previsto para o voo Lisboa - Cairo é de 6 horas.

 

Condições de segurança no Egipto

Embora tenham sido registados esporadicamente ataques isolados contra turistas, a maior parte dos ataques terroristas visaram

as forças de segurança ou os locais de culto. Neste contexto, aconselha-se que as viagens turísticas sejam efetuadas através de operadores turísticos credíveis.

 

Especificamente e por áreas geográficas:

1. Desaconselham-se quaisquer viagens às áreas fronteiriças com a Líbia e o Sudão, bem como ao norte da península do Sinai (a norte de um eixo Taba/Suez).

2. Desaconselham-se as viagens ao Deserto Ocidental abaixo de Fayoum (Bahareya, Farfara, Dakhla e Kharga). Desaconselham-se viagens nesta zona em carro privado (em vez deoperador turístico) e excursões fora da estrada asfaltada. Esta é uma das zonas onde têm decorrido operações antiterroristas. Entre o Cairo e Assuão,por via terrestre, deve ser utilizada a estrada do Nilo, na sua margem oriental.

3. Desaconselham-se as viagens não essenciais, por via terrestre, ao sul da península do Sinai, (a sul de um eixo Taba-Suez). Sendo uma zona fortemente militarizada é desaconselhado guiar o próprio veículo.

Deverá ser privilegiada uma ligação aérea para Sharm-el-Sheik e viagem organizada ou automóvel com condutor a partir dessa estação balnear. A linha Sharm-el-Sheikh-Taba e Sharm-el-Sheikh-Santa Catarina é muito militarizada e oferece assim condições de segurança razoáveis. Desaconselham-se, de qualquer forma, deslocações noturnas.

4. Desaconselha-se a utilização da fronteira terrestre de Taba com Israel e Jordânia, por ser pouco frequentada e com fortes controlos. Deve ser usada uma ligação aérea a partir do Cairo. Em todo o caso, desaconselha-se qualquer tentativa de atravessar afronteira por Gaza.

 5. O centro do Cairo e de Alexandria e respetivas atrações turísticas oferecem condições de segurança adequadas. Recomenda-se, contudo, que se evitem as zonas das cidades onde os estrangeiros não se deslocam normalmente.

6. A área dos templos entre Luxor e Assuão, assim como estas duas cidades, oferecem condições desegurança satisfatórias. O Cruzeiro entre as duas cidades é a forma mais segura de visitar os templos.

7. A estrada do Mar Vermelho, do Cairo a Marsa Alam, oferece condições de segurança suficientes.

8. O litoral mediterrânico de Alexandria a Marsa Matrouh também oferece condições de segurança satisfatórias.

 

Recomendações gerais

Embora a situação se apresente relativamente normalizada nos centros turísticos mais conhecidos do Cairo, de Alexandria, do Mar Vermelho, em Luxor e Assuão, recomenda-se aos cidadãos nacionais que tomem precauções. A ameaça terrorista existe no Egito.

As deslocações devem realizar-se, sempre que possível, em grupos organizados.

Recomenda-se que se afastem de eventuais manifestações nos grandes centros urbanos, que podem degenerar em atos de violência.

No seguimento de ataques perpetrados por grupos terroristas, vigora atualmente o estado de emergência no Egito, o que implica um reforço do policiamento, visível nas áreas turísticas. Aconselha-se a maior colaboração com as autoridades policiais e/ou militares. Recomenda-se que estejam sempre documentados e sigam as instruções que a polícia e o exército egípcios lhes transmitirem. 

Recomenda-se que evitem tirar fotografias a edifícios da administração pública ou estruturas militares.

Caso decida viajar para o Egipto, recomenda-se que informe o Gabinete de Emergência Consular do MNE ou, já no Egipto, a Embaixada de Portugal no Cairo. Recomenda-se ainda que fique permanentemente contactável por telefone (a rede móvel do país é boa).

A situação da segurança pública apresenta um risco de criminalidade médio. Recomenda-se que documentos de identidade sejam guardados no cofre do hotel, utilizando cópia dos mesmos. Recomenda-se prudência na utilização de cartões de crédito, devendo conservar-se os talões das compras.

Recomenda-se aos viajantes que se mantenham informados sobre eventuais evoluções politico-securitárias no momento da viagem.

Recomenda-se que sejam evitadas conversas sobre política interna egípcia com os interlocutores locais.

No caso de jornalistas, recomenda-se uma especial atenção aos procedimentos de entrada no território, acreditação e autorizações necessárias, designadamente no que respeita a material eletrónico.

Recomenda-se que os viajantes observem respeito pelos usos e costumes. Recomenda-se bom senso no uso do vestuário, para evitar ferir suscetibilidades, em particular de ordem religiosa. Da mesma forma, recomenda-se alguma contenção no que respeita a demonstrações públicas de afeto. A homossexualidade não é socialmente aceite no Egito.

Números de telefone da Polícia

 - Cairo: (+202) 3688281;

- Alexandria: (+203) 4809144;

- Hurgada: (+2065) 3350024;

- Sharm el-Sheikh: (+2069) 3663601 ou 2;

- Luxor: (+2095) 2370422;

- Assuão: (+2097) 2311960 ou 3401004;

O número de urgência é o 112, quer se trate de polícia, bombeiros ou assistência médica.

O número da Polícia Turistica é o 126

 

 

Transportes no Egipto

 Devido ao reforço dos controlos de segurança nos aeroportos das principais cidades egípcias  recomenda-se aos viajantes que antecipem a sua hora de chegada aos aeroportos, prevendo pelo menos, duas horas de antecedência.

O país tem uma boa rede de transportes aéreos, ferroviários e rodoviários. Os mini bus e as classes inferiores dos comboios são, no entanto, de evitar. Nas cidades é prática recorrer ao serviço de táxis, recomendando-se no Cairo a utilização dos novos veículos brancos ou amarelos porque dispõem de taxímetros (se utilizar outros táxis convém negociar o preço antes do início do serviço).

 

Segurança rodoviária

São frequentes os acidentes na estrada. Desaconselha-se a condução própria de de automóvel em todo o país, sendo preferível o aluguer de viatura com motorista ou a utilização de táxi. No caso de ser impreterível utilizar carro particular, recomenda-se que as deslocações sejam feitas pelo menos com dois carros e sempre durante o dia. 

 

Transporte marítimo

Os cruzeiros no Nilo são uma forma interessante de visitar o Sul do Egipto e as zonas históricas.

 

Cuidados de saúde no Egipto

Recomenda-se um seguro de viagem que cubra despesas médicas e de repatriação. A vacina contra a difteria/polio/tétano é altamente recomendável, aconselhando-se igualmente para a hepatite A e febre tifoide.

Sugere-se a utilização de repelente contra insetos.

Recomenda-se evitar alimentos crus ou pouco cozidos (exceto em restaurantes de maior qualidade). Não beber água da torneira, mas privilegiar garrafas devidamente seladas e respeitar sempre as recomendações de higiene das autoridades locais.

Hospitais

Cairo:

- Misr International: 12 rua El Saraya, Doki - tel. 260 82 61/69;

- Al Salam International: Corniche El Nil - Tel. 2524 02 50;

- Dar El Fouad: 6 October City - Tel 3835 60 28/30;

- Anglo-American: Zamalek - Tel. 2735 61 62;

- Centro Médico Ghaly: para urgências. + 20 2 23 80 99 95; + 20 100 366 22 77

 

Alexandria: Smouha hospital, 247 av. El Horreya - Tel. 03- 427 26 52 / 59;

 

Luxor: Al Salam International - Tel. 095-237 96 29 ou 238 71 92/94;

 

Hurgada e El Gouna:

- Nile hospital - Tel. 065-355 09 74/77;

- El Gouna - Tel. 065-358 00 11/16;

 

Sharm El-Sheikh: Al Salam International - Tel. 069-366 08 93/95.

 

 

Corrente elétrica: A corrente elétrica é de 220V, 50 Hz, e o tipo de tomada é europeu pelo que não é necessário adaptador.

 

Excursões e actividades no Egipto

 

Moeda: Libra Egípcia

Podem trocar-se euros em bancos, hotéis e agentes de câmbio autorizados.

A utilização de cartões de crédito está generalizada nos hotéis, restaurantes e comércios de certa importância nas principais cidades, mas é conveniente possuir moeda do país, sobretudo moedas de pequeno valor para as gorjetas.

 

Compras: Comprar no Egipto é toda uma arte… Procure ir com tempo e lembre-se que é indispensável regatear. Pode encontrar artesanato variado em osso de camelo, prata, madeira e imitações das antiguidades Egípcias, papiros, tapetes, couro, etc.

 

Telecomunicações no Egipto

 As telecomunicações funcionam de forma satisfatória.Os telemóveis portugueses podem ser utilizados, mediante roaming. Também é possível comprar um cartão SIM localmente, mediante a apresentação de identificação. A internet móvel é geralmente satisfatória.

 

Turismo do Egipto http://www.egypt.travel

 

Organize as suas viagens de férias aqui

Para além de algumas informações acerca de cada destino, partilhamos aqui algumas ferramentas que utilizamos para organizar as nossas viagens para que também o possa fazer de forma fácil e rápida, economizando algum tempo e dinheiro.

Desde a simples reserva de Pacotes de Férias, Circuitos Turísticos ou Cruzeiros para aqueles que não gostam de ter muito trabalho no planeamento, até às reservas de  voos, hotéis ou outro tipo de alojamento, aluguer de carro e contratação de seguro de viagem, especialmente para aqueles que gostam realmente de escolher tudo e planear as férias ao pormenor.

Disponibilizamos ainda a possibilidade de reservar antecipadamente alguns passeios turísticos e ingressos para atrações no destino, poupando assim tempo e evitando filas de espera nas principais atrações do destino escolhido para as próximas férias.


travel 2 icon

 

Pacotes de Férias

tracking route icon

 

Circuitos

cruise icon
 

Cruzeiros

Transport Airplane icon
 

Voos

Household Bed icon
 

Hotéis

car icon
 

Aluguer de Carro

colosseum icon
 

Passeios Turísticos

insurance icon
 

Seguro de Viagem

 

 

 

 

Estupefacientes: o consumo e posse de droga são severamente punidos (25 anos de prisão ou pena capital), independentemente das quantidades ou do tipo de substância.

 

Objetos arqueológicos: o comércio ou exportação são proibidos por lei.

 

 

Endereços Úteis

Embaixada de Portugal no Cairo

- Endereço: 25 Ahmed Heshmat St., Zamalek, Cairo;

- Telefones: (0020) 227350779 / 81;

- Fax: (0020) 227350799;

- Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

- Facebook: https://pt-br.facebook.com/Embaixada.Portugal.Cairo

- site da Embaixada: https://www.cairo.embaixadaportugal.mne.pt/pt/

- Encarregado da Secção Consular: Dr. Carlos Maciel Ferreira

- Horário de Atendimento: de Domingo a quinta-feira, das 9h30 às 14h00.

- Nº de Emergência Consular : (0020)1032231181

 Representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal - http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/CorpoDiplomatico/

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao

plain BLUE   bed 2   Rental Cars   Seguro de Viagem

Voos Baratos

 

Reserva de Hotel

 

Aluguer de Carro

 

Seguro de Viagem

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda