Sobre as Maldivas

Maldivas

As ilhas Maldivas são um destino turístico caro, devendo levar dinheiro suficiente para a estadia e extras associados. Não há caixas multibanco e os travellers cheques são pouco aceites. A maior parte dos cartões de crédito funcionam nos hotéis mas deverão ser usados com cuidado a fim de evitar eventuais fraudes.

 

A prática de mergulho é proposta por vários locais turísticos. É prudente evitar andar de avião menos de 3 horas depois do final de um mergulho, sobretudo se este for feito a uma profundidade superior a 25 metros (risco de descompressão).

Conselhos sobre Costumes Locais:  País de religião islâmica, sendo por isso de recomendar, fora dos principais centros turísticos, o uso de vestuário discreto e a observação das restrições derivadas religião islâmica.

 

Maldivas em números

Designação oficial do país: República das Maldivas

Capital: Malé

Localização: No Oceano Indico na zona sul do continente asiático e a Sudoeste da Índia.

Forma de Governo: República

Superfície: 300 km2

População: 396 mil habitantes

Línguas: O Maldivian Dhivehi é a língua oficial, no entanto o Inglês é comummente usado.

Religião: Maioritariamente Muçulmanos.

Grupos étnicos: Maioritariamente asiáticos.

Principais sectores de atividade: Turismo e pesca.

Principais parceiros comerciais: Tailândia, Reino Unido e Canada.

 

 

Informações úteis

O Clima nas Maldivas

Clima equatorial, com temperaturas médias elevadas e chuvas frequentes.

 

 

Temperatura Média em ºC

     Malé

Jan   Fev   Mar   Abr   Mai   Jun   Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez

 27     28     29      29     29     29     30     30     30     29     28     27

 

Roupa: Recomenda-se roupa ligeira e fresca, de praia, e aconselhamos que leve barbatanas e óculos de mergulho, pois o seu aluguer deste nos hotéis é bastante caro.

Hora Local: + 4 horas ( Abril a Outubro ) / + 5 horas ( Novembro a Março )

Tempo de viagem: O tempo previsto para o voo Lisboa – Malé é de 12 horas, com escala numa capital europeia e em Doha.

Corrente elétrica: A corrente elétrica é de 220V, 50 Hz, e as tomadas são do tipo europeu pelo que não é necessário adaptador.

 

Compras: A oferta nas Maldivas não é muito, mas podem encontrar-se artigos feitos com “produtos do mar”, bem como algum artesanato em madeira. É possível encontrar também esteiras de fibras vegetais com desenhos originais e alegres e alguns vestidos coloridos.

 

Turismo das Maldivas: http://www.visitmaldives.com/

 

Onde ficar nas Maldivas:

 

Maldivas

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias nas Maldivas

Hotéis com desconto e promoções de Férias nas Maldivas

Línguas:

A língua oficial é o dhiivehi. Nos centros turísticos fala-se inglês.

 

Moeda local / Sistema Bancário:

A moeda local é o Rufiyaaa (MRf).

Nos centros turísticos é habitual pagar em USD e nos hotéis é possível trocar divisas por moeda local.

 

Regime de entrada e estada nas Maldivas

 Regime de Vistos

 É possível obter um visto válido por trinta dias à chegada, mas é necessário que o passaporte seja válido pelo menos por seis meses e que se seja portador de um bilhete de ida e volta com datas de regresso confirmada.

 

 

Condições de segurança nas Maldivas

As Maldivas são um país onde o islão é a religião do Estado. O consumo de álcool é estritamente interdito fora dos "resorts" turísticos, assim como a importação de qualquer bebida alcoólica ou material pornográfico. O consumo ou posse de drogas é severamente punido (a prisão perpétua é frequente).

Aconselha-se um vestuário discreto na capital e fora dos hotéis.

O nível de crime nas Maldivas é baixo mas já tem ocorrido o roubo de bens deixados na praia ou nos quartos dos hotéis. Deverá manter as cautelas habituais de guardar os valores e o passaporte em cofres. Nas Ilhas Maldivas não existem particulares problemas de criminalidade, mas os turistas devem prestar atenção aos seus bens pessoais devido à crescente pequena criminalidade.

A observância pública de outra religião que não o Islão é proibida.

Números de telefone de Emergência:

Policia (Male) : tel. 119

 

 

Restrições Aduaneiras/ Sanitárias à Importação de Produtos:

A posse de drogas é objecto de procedimento criminal e pode acarretar a aplicação de penas bastante severas.

É igualmente proibido importar material pornográfico, carne de porco, álcool, assim como em geral materiais explosivos, armas e objectos que possam ser ofensivos da religião islâmica.

É proibida a exportação de produtos de coral e de tartaruga.

 

 

Transportes nas Maldivas

Infraestrutura rodoviária:

O estado das ruas na capital é satisfatório mas os percursos são limitados devido á pequena dimensão da Ilha. O táxi é o transporte mais utilizado pelos turistas.

 

Infra-estrutura marítima:

O essencial das deslocações faz-se por via marítima, estando alguns dos locais de turismo a mais de 6 horas do aeroporto da capital, Male.

 

Infra-estrutura aérea: 

Algumas companhias aéreas propõem voos directos para os hotéis situados longe da capital (hidroavião).

 

 

Cuidados de saúde nas Maldivas

Deverá consultar o seu médico antes de partir e aconselha-se que faça um seguro de saúde.

Em caso de problemas de saúde, deverá prevenir a direcção do hotel que tomará as medidas necessárias para o transporte até Male.

Aconselha-se uma boa proteção contra os mosquitos apesar da malária ter sido erradicada das ilhas. Não se recomenda a água da torneira.

 

Contactos das clinicas privadas na capital, Male:

ADK Medical Medical Center-Shaheed Ali Higun - Tel: (960) 324.332

ADMC Clinic-Dharumavantha Magu - Tel: 325.979 Fax: 325.978

Para o tratamento de descompressão por acidente no mergulho - Ilha de Bandos - Tel: (960) 440.088 ou 443.310

 

Informação turística

- http://www.visitmaldives.com

- http://www.maldives.at

 

 

 

Não existe representação diplomática portuguesa nas Maldivas, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Nova Deli.

 

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro:

- https://www.portaldascomunidades.mne.pt

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

-http://www.portugal.gov.pt/pt/os-ministerios/ministerio-dos-negocios-estrangeiros/quero-saber-mais/sobre-o-ministerio.aspx

 

Nos últimos meses houve um recrudescimento das atividades e ameaças terroristas nas Maldivas. Estes ataques terroristas podem ser indiscriminados, incluindo locais frequentados por expatriados e turistas estrangeiros.

As autoridades das Maldivas classificaram, em Março de 2020, o incidente de fogo posto numa lancha policial em Laamu Gan como um ato terrorista. Tal incidente ocorreu no seguimento de ataques com armas brancas a três estrangeiros ( dois funcionários residentes e um turista) em Hulhumale em Fevereiro, ataques estes reivindicados por apoiantes do Daesh. Apesar de a polícia das Maldivas ter agido em conformidade é imprescindível a constante vigilância.

Desde 2017 que as autoridades lutam e têm vindo a desmantelar e frustrar possíveis ataques terroristas, prendendo vários indivíduos suspeitos do planeamento, recrutamento e expansão da ideologia extremista. Em algumas ilhas têm existido vários protestos anti-ocidentais, incluindo expressões de apoio ao Estado Islâmico.

Relembramos que as Maldivas são um país islâmico e que é fundamental o respeito pela sua cultura e valores, nomeadamente no concernente ao vestuário utilizado fora dos resorts e similares.

 

Excursões e atividades nas Maldivas

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao

plain BLUE   bed 2   Rental Cars   Seguro de Viagem

Voos Baratos

 

Reserva de Hotel

 

Aluguer de Carro

 

Seguro de Viagem

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda