Férias na Albânia

Férias na AlaniaLocalizada no sudeste da Europa, a Albânia, País que faz fronteira com a Sérvia, República da Macedónia, Grécia e Montenegro é um destino bastante interessante para visitar durante as suas férias.

 

 

Geografia:

Albânia

Mapa Albânia

Capital: Tirana

Área: 28 748 km²

População: 2 889 167

Governo: República parlamentarista

Língua oficial: Albanês

Moeda: Lek albanês (ALL)

Países vizinhos: Kosovo, Grécia, Macedónia, Montenegro

Fronteiras marítimas: Mar Adriático, Mar Jônico

 

Um dos menores países da Europa, a Albânia conta com uma orla costeira com uma extensão total de 360 quilómetros que se inicia no mar Adriático a norte e se estende até ao mar jónico, a sul.

Cerca de 2 terços do território albanês é caraterizado por terreno montanhoso - A altitude média da Albânia é de 700 metros acima do nível do mar.

No norte da Albânia encontra-se a montanha mais alta, situada nos Alpes albaneses, no centro do país predominam planaltos e vales montanhosos. De Shokodrasse, no norte, até Vlora, no sul, estende-se ao longo da costa uma planície aluvial, com poucos quilómetros de largura e, em parte, palúdica. A costa do Mar Jónico é também montanhosa e com várias montanhas com mais de 2.000 metros.

A montanha mais alta do país é o Korab, com uma altura de 2.764 metros, na fronteira com a Macedónia.

O rio mais longo é o Drin, com 285 km, cuja nascente está no lago de Ezero, na Macedónia e desemboca no Mediterrâneo.

Albânia também possui inúmeros lagos. Os maiores são o lago de Shkodra (parte do lago de Ezero) e o lago de Prespa.

 

O Clima na Albânia:

O clima na Albânia é mediterrâneo, com uma temperatura média de 16° graus.

Os verões são quentes e húmidos, com temperaturas que podem chegar aos 40°. As precipitações anuais chegam aos 1.200 mm. Nas diversas paisagens encontramos também diversos climas. A diferença entre as regiões montanhosas ao norte e ao leste, com invernos muito rígidos e verões amenos; e ao sul da Albânia, por exemplo, em Saranda, registam-se quase 300 dias de sol ao ano.

O interior albanês é caracterizado por um clima continental, com invernos frios e verões agradáveis com temperaturas amenas.

 

 

Idioma oficial: A língua oficial é o albanês.

 

 

Como chegar:

Procura e reserva de Voos

Muitas companhias aéreas europeias oferecem conexões para a capital, Tirana. Entre essas, encontram-se a Alitalia, Adria Airways, Lufthansa, Malev ou Turkish Airlines.

Não existem voos domésticos no país pelo que o principal meio de transporte na Albânia são os autocarros de carreira, sempre irremediavelmente superlotados.

Aeroportos na Albânia: Aeroporto de Tirana (TIA)

Procura e reserva de Voos

 

 

Onde ficar

Tirana, a Capital é um excelente ponto de partida para descobrir ao pormenor a Albânia e conta com a maior oferta de alojamento turístico do país, garantindo, à partida os melhores preços para as suas férias na Albânia.

Saranda, Durres e Ksamil são destinos servidos por belas praias e contam igualmente com uma considerável oferta hoteleira.

Para procurar e reservar alojamento para as suas férias na Albânia, clique aqui!

banner 320x50 pt

 

 

Férias em Tirana, a Capital da Albânia

Tirana

Tirana encontra-se junto do sopé da montanha de Datji, a cerca de 30 km do mar.

Fundada em 1614, Tirana é a Capital da Albânia de 1920 e conta com cerca de 1.000.000 de habitantes.

O rápido crescimento de Tirana originou uma série de problemas, entre os quais a falta de ordenamento urbano e uma considerável poluição atmosférica.

Atualmente decorre um plano de reestruturação para embelezar a cidade com a construção de das zonas verdes com palmeiras que deverão restituir o carácter mediterrâneo da cidade.

A cidade oferece algumas belas atrações aos visitantes: vários museus, galerias, centros culturais - como por exemplo, o palácio do congresso, o palácio da cultura, a ópera, o museu nacional de história e a galeria nacional de arte.

Durante um passeio pela cidade, pode-se admirar o monumento Skandenberg, na homónima praça, e a torre do relógio com 35 metros. A mesquita Et'hem-Bey é a única ainda existente. Pinturas estupendas decoram as paredes internas de sua entrada e de seu interior. E pode-se subir ao minarete, de onde o visitante tem uma vista única sobre a cidade.

Aqui encontra-se também o único aeroporto da Albânia para fins civis. Recebeu o nome de Madre Teresa de Calcutá e está a cerca de 30 km ao norte de Tirana.

banner 320x50 pt

 

 

Férias em Saranda, Albânia

Sarande

Cidade portuária e destino balnear muito apreciado, a cidade de Saranda situa-se na costa do Mar Jónico, a poucos quilómetros da ilha grega de Corfú. Se o destino de férias escolhido na Albânia for Saranda poderá aproveitar para visitar Corfú já que esta ilha está apenas a uma curta viagem de barco.

Nas proximidade de Saranda localiza-se uma das maravilhas mais famosas da Albânia - as ruínas de Butrint, uma cidade antiga declarada como património cultural da humanidade em 1992.

Butrint foi fundada em 167 A.C. pelos gregos e foi dominada, ao longo de sua história, pelo Império Romano, pelo Império Bizantino e pela República de Veneza. A cidade foi abandonada e suas ruínas foram redescobertas somente depois da Segunda Guerra Mundial. Pode-se admirar um teatro antigo, as termas romanas e uma basílica cristã do século VI.

banner 320x50 pt

 

 

Férias em Durres, Albânia

Dürres

A cidade de Durres encontra-se na costa adriática, a 30 km a oeste de Tirana.

É a segunda maior cidade da Albânia e o principal porto do país.

Fundada pelos gregos em 627 Durres tornou-se uma cidade importante no Império Romano graças à sua posição estratégica.

Em Durres existem numerosos edifícios que remontam ao período Romano, entre os quais, um teatro antigo do século I, que é o maior da região dos Bálcãs e da Macedónia. Encontra-se no centro da cidade nova, mas está bem conservado.

Em Dürres está o porto albanês mais importante. Outros portos encontram-se em Shengjin e Vlora. De Düres e Vlora há uma ligação regular para a Itália (Brindisi, Bari, Ancona e Trieste) e para a Grécia (Igoumenitsa e Patras).

banner 320x50 pt

 

 

Férias em Apolonia, Albânia

Apolónia

Apolonia foi fundada em 588 A.C. pelos gregos, próximo à cidade de Vlora. Como Durres era um importante porto estratégico pelos romanos, entre as várias regiões devido ao comércio de escravos. Depois de seu declínio no século III, seu papel foi assumido por sua vizinha: Vlora. As escavações desta antiga cidade iniciaram-se no século XVIII e ainda não foram concluídas.

A cidade foi destruída duranta a Segunda Guerra Mundial e sofreu vários saques. A Albânia não possui somente maravilhosas cidades antigas, mas também colónias importantes no Mediterrâneo.

 

 

Para além das numerosas cidades antigas de beleza única, a Albânia é um país com imensas cidades medievais, entre as quais se destacam Kruja, situada a cerca de 40 km ao norte de Tirana.

 

Um dos melhores exemplos da arquitetura mediterrânea albanesa, Kruka era a capital do reino de Skandeberg durante o domínio otomano.

 

Kruja possui um castelo que ainda hoje é habitado e ruelas de pedra - que representa um ânimo tipicamente mediterrâneo. Na cidade encontra-se o museu etnográfico mais rico do país, bem como o museu dedicado ao herói nacional: Skanderbeg.

 

Sobre a cidade de Shkodra, a maior do norte da Albânia, está a cidadela de Rozafa, uma das cidadelas mais bem conservadas do país, de onde pode-se ter uma visão panorâmica sobre a cidade e seus arredores.

 

A cidadela de Berat também goza de grande fama entre os amadores da arte medieval graças às suas casas construídas em estilo otomano; as ruínas de suas duas mesquitas e numerosas capelas adornadas por inúmeros ícones.

 

A natureza variada e vida selvagem, são outros dos atrativos da Albânia, com paisagens únicas e convidativas a vários passeios, como excursões diárias aos Alpes Albaneses.

 

O percurso da vila Theth até à vila de Dragobi, passando pelo Vale de Valbona é outra das sugestões para um passeio diário bastante gratificante.

 

 

Férias na Riviera Albanesa

Riviera Albanesa

A Riviera albanesa estende-se por mais de 100 quilómetros, da baía de Vlora até à fronteira com a Grécia e conserva toda a sua beleza selvagem.

O mar é límpido e agradável e o sol brilha todos os dias na fila de casas que adornam a costa, das quais Palasa, Dhermi, Vunoi, Jali ou Himara merecem ser vistas.

Praias da Riviera Albanesa e Lago de Ezero:

Para além das belas praias existentes ao longo da Riviera Albanesa, outro dos excelentes locais para um dia bem passado à beira mar é o lago de Ezero, situado na fronteira com a Macedónia.

Envolto num cenário natural de beleza única, o lago de Ezero é conhecido como o “Mar das Bálcãs” devido à cor das suas água.

Nas proximidades do lago de Ezero encontra-se o parque nacional de Galícia, também de beleza única e digno de uma visita detalhada.

banner 320x50 pt

 

 

 

Principais Cidades da Albânia:

As cidades principais são Tirana, Durres, Elbasan, Shkodra e Vlora.

 

Organize as suas viagens de férias aqui

Para além de algumas informações acerca de cada destino, partilhamos aqui algumas ferramentas que utilizamos para organizar as nossas viagens para que também o possa fazer de forma fácil e rápida, economizando algum tempo e dinheiro.

Desde a simples reserva de Pacotes de Férias, Circuitos Turísticos ou Cruzeiros para aqueles que não gostam de ter muito trabalho no planeamento, até às reservas de  voos, hotéis ou outro tipo de alojamento, aluguer de carro e contratação de seguro de viagem, especialmente para aqueles que gostam realmente de escolher tudo e planear as férias ao pormenor.

Disponibilizamos ainda a possibilidade de reservar antecipadamente alguns passeios turísticos e ingressos para atrações no destino, poupando assim tempo e evitando filas de espera nas principais atrações do destino escolhido para as próximas férias.


travel 2 icon

 

Pacotes de Férias

tracking route icon

 

Circuitos

cruise icon
 

Cruzeiros

Transport Airplane icon
 

Voos

Household Bed icon
 

Hotéis

car icon
 

Aluguer de Carro

colosseum icon
 

Passeios Turísticos

insurance icon
 

Seguro de Viagem

 

 

 

 

 

 

As atrações turísticas da Albânia:

Devido à sua história agitada a Albânia não é dos países com mais rico património para explorar, no entanto encontrará um património natural bastante interessante e cheio de contrastes.

Excurses e Ingressos

Algumas atrações em destaque:

Museu de História Nacional em Tirana

Riviera Albanesa

Mesquita Et'hem Bey em Tirana

Mount Dajt

Largo Skanderbeg e Monumento Skanderbeg em Tirana

Castelo Rozafa nas proximidades de Shkodër

Parque Nacional Butrint

Castelo Berat

Lago Escútare

Museu Arqueológico de Durrës

Castelo de Gjirokaster

Rio Drin

Museu Etnográfico de Berat

Galeria nacional de Artes em Tirana

               

 

 

Hotéis Baratos na Albânia

 banner 320x50 pt

 

 

 

Estados / Províncias na Albânia

Berat Count

Dibër County

Durres County

Elbasan County

Fier County

Gjirokastër County

Korçë County

Kukës County

Lezhë County

Shkoder County

Tirana County

Vlorë County

 

 

Regiões da Albânia

Costa Adriática, Lago Skadar, Parque Nacional Lure, Parque Nacional Divjake-Karavasta, Parque Nacional Butrint, Parque Nacional da Serra Dajti, Parque Nacional Llogora, Parque Nacional Valbona Valley, Parque Nacional Serra Tomorr, Parque Nacional Theth National, Riviera Albanesa, Região de Tirana, Riviera de Vlora.

 

 

Património UNESCO na Albânia

Sítio Arqueológico de Butrint (Vlöre)
Centros Históricos de Berati e Gjirokastër

A não perder na Albânia:

Tirana, a Capital

Berati

Mar Jônico

Gjirokastër

Krujë

 

 

Algumas curiosidades sobre a Albânia

 

País independente desde 1912, apesar da sua constituição mais recente datar de 1998, a Albânia tem vindo a tornar-se um destino turístico cada vez mais popular, atraindo adeptos de férias de praia, gourmets interessados ​​na culinária tradicional única e aficionados por história em busca da rica herança cultural deste país.

Para aqueles que planeiam visitar a Albânia brevemente, ficam aqui algumas curiosidades interessantes acerca deste país.

 

Xhiro

Ao cair da noite, os habitantes locais gostam de caminhar. Mas não se trata apenas de uma simples caminhada. Conhecida como xhiro, é um passeio noturno oficial em que cada residente sai para esticar as pernas e por a conversa em dia com os seus vizinhos (não sai porquê mas há aqui algo de comum com os portugueses). Em muitas cidades, algumas zonas fecham ao trânsito automóvel durante certas horas para tornar o xhiro mais comodo e seguro.

Quando um albanês está concordando consigo, balança a cabeça e, quando discorda, acena com a cabeça. Evite qualquer confusão, sim significa não e não significa sim.

A larga maioria da população albanesa é muçulmana (cerca de 70%). De acordo com censos de 2011 cerca de 60% dos muçulmanos são sunitas e xiitas Bektashi, tornando-a a maior religião do país. Cerca de 17% são cristãos, o que a torna a segunda maior religião, e outros 17% são não declarados ou ateus.

 

 

Espantalhos da sorte

Outro facto curioso tem a ver com a presença de imensos espantalhos em lugares estranhos. Os albaneses acreditam que um espantalho colocado numa casa ou outro prédio enquanto está em construção afastará a inveja dos vizinhos. Às vezes, você verá um urso de peluche com o mesmo propósito. O estranho é que o espantalho ou o urso de peluche são empalados com uma vara ou pendurados por uma corda como um laço. Alguns também dizem que estes talismãs trazem boa sorte.

No fim da era comunista em 1991, havia cerca de três milhões de pessoas no país, mas apenas 3.000 carros. O comunismo isolou o país e, por muito tempo, apenas os oficiais do Partido tinham permissão para usar carros. Nos anos que se seguiram, muitos mais carros entraram no país, e a preferência nacional parece ser a Mercedes. A culpa é do atraso ao volante ou apenas da tendência cultural, mas fique atento: os albaneses têm a reputação de serem alguns dos piores condutores do planeta. Estradas com condições abaixo das mónimamente acetáveis, carros em condições precárias e condutores que parecem não seguir quaisquer regras de trânsito.

 

Anjezë Gonxhe Bojaxhiu

A heroína da Albânia é Anjezë Gonxhe Bojaxhiu. Mais conhecida pelo resto do mundo como Madre Teresa. Ela nasceu em Skopje, que hoje faz parte da Macedônia, e é uma das figuras religiosas mais queridas do século XX. Ela é a única albanesa a ganhar um prémio Nobel.

Em 1995, foi aprovada uma lei que exige que os cidadãos paguem impostos sobre os semáforos em suas cidades natais. Os residentes de Shkodra foram tributados, assim como todas as cidades, mas protestaram. Sua razão? Shkodra não tem semáforos. É uma das cidades mais antigas da Europa e a quinta maior da Albânia.

 

O indomável espírito albanês

O governo albanês assistiu a constantes mudanças ao longo dos tempos. O governo declarou independência do Império Otomano em 1912. Em 1939, o país foi invadido com sucesso pela Itália. Em 1944, os comunistas leais assumiram o controlo. Nas décadas seguintes, a Albânia alinhou-se primeiro com a Rússia (até 1960) e depois com a China (até 1978). Finalmente, em 1991, o povo conseguiu pôr fim a 46 anos de lutas ao declarar novamente a independência e estabelecer uma democracia multipartidária. Não é de surpreender que o novo governo tenha enfrentado alguns desafios incríveis, como alto desemprego, corrupção e infraestrutura deficiente. Foi um longo caminho percorrido pelo povo albanês graças ao “indomável espírito albanês”.

 

Maje e Korabit

O ponto mais alto da Albânia é Maje e Korabit, ou Golem Korab. Com mais de 2.700 metros, este pico fica diretamente na fronteira com a Macedónia - sendo o ponto mais alto dos dois países. Golem Korab atrai muitos turistas, principalmente aventureiros e adeptos de atividades ao ar livre. De junho a setembro, adeptos de caminhadas e escalada rumam e este grande pico para o desafio e a beleza natural circundante.

Tirana, a capital da Albânia, tem muitas coisas em comum com outras capitais europeias - exceto uma. É uma das únicas capitais sem McDonalds (outra é a Cidade do Vaticano). Tirana é o coração do país com uma atmosfera vibrante e jovem. A transformação pós-comunista é mais aparente aqui. É praticamente irreconhecível do seu antigo. As cores primárias decoram os edifícios, mais praças públicas e ruas de pedestres, assim como novos negócios e lojas. Confira Blloku, onde há ótimos bares, assim como o grande boulevard com interessantes relíquias do Império Otomano. Se está em Tirana e está com vontade de comer um hambúrguer ao estilo americano, dê uma olhada na Kolonat, uma rede de fast food da Albânia que tem um logotipo suspeitamente semelhante ao do McDonald's.

 

 

Atualmente, são mais os albaneses que vivem fora do país do que aqueles que vivem na Albânia. Ao viajar pelos Bálcãs, encontrará toneladas de qeleshes - os chapéus de feltro sem aba que fazem parte do vestido tradicional albanês. As estimativas variam de sete a dez milhões de albaneses que vivem em toda a Europa, principalmente na Macedônia, Montenegro, Kosovo e Grécia. Apenas três milhões de albaneses vivem realmente dentro de suas fronteiras.

 

750.000 Bunkers

A Albânia tem mais de 750.000 bunkers espalhados por todo o país. Todos foram construídos durante a ditadura de Enver Hoxha para proteger o país de uma invasão que nunca chegou a acontecer. A maioria é um pouco desagradável e muitos albaneses não gostam deles porque são uma lembrança de mais de 50 anos de isolamento. Mas alguns foram reaproveitados em museus culturais, telas artísticas e empreendimentos comerciais.

Tirana, a capital é surpreendentemente. Para um país que teve alguns anos difíceis, o verdadeiro espírito albanês pode ser visto na Tirana moderna. Ao contrário do que seria de esperar numa cidade europeia pós-comunista, o horizonte não é dominado pelas construções em concreto de tons cinza, mas com imensos espaços verdes e construções de cores diversas. A inspiração para a reinvenção da cidade de Tirana é Edi Rama. Pintor e político, Rama foi presidente da Câmara da cidade durante 11 anos (2000-2011). Embora alguns o tenham criticado por não prestar mais atenção às questões de infraestrutura, a maioria concorda que os efeitos de ter uma cidade animada motivam as pessoas e inspiram ainda mais mudanças.

 

 

Raki

Raki é a bebida nacional, mas tenha em atenção que a de produção caseira nas aldeias equivale a três vezes o teor alcoólico do Raki normal. Se você viajou pelos Bálcãs, provavelmente já cruzou com rakija ou rakia, mas a versão albaneza é única e incrivelmente forte.

Encontrará o Raki na maioria dos bares, mas preste atenção à origem. Se vier numa garrafa de plástico reaproveitada ou jarro de vidro comum, trata-se de Raki caseiro que provavelmente, caso não tenha cuidado, vai deixá-lo KO.

 

 

 

O vestido tradicional da Albânia usa lã, algodão e seda, com padrões bordados e símbolos como a águia albanesa de prata e ouro. Outros símbolos são de origem pagã e incluem luas, estrelas,sol e cobras. Cada região tem suas próprias tradições que podem facilmente ser identifocadas pelas subtis diferenças dos padrões.

Caso pretenda uma lembrança única da Albânia, experimente comprar um par de Opinga - o sapato tradicional da Albânia.