Sobre a Bósnia-Herzegovina

Travnik-Castle

Aqui encontará algumas informações úteis sobre a Bósnia-Herzegovina como o clima, línguas oficiais, moeda oficial, regime de entrada e estada, regime de vistos, transportes, condições de segurança, condições de saúde, telecomunicações, e muito mais.

Bósnia

A Bósnia-Herzegovina, cujas fronteiras são as mais antigas dos Balcãs, está situada na parte central da península balcânica e é limitada a norte e a oeste pela Croácia e ao sul e a este pela Sérvia e pelo Montenegro. A linha costeira da Bósnia-Herzegovina, com cerca de 21 km, confina com o Mar Adriático.

Além do Estado propriamente dito, a Bósnia-Herzegovina está ainda dividida administrativamente entre a Federação da Bósnia-Herzegovina (51%) e a Republika Srpska (49%), tendo ainda um terceiro território, o Distrito de Brcko, não integrado em nenhuma das duas entidades.

A Federação está por seu turno dividida em 10 cantões. Ao todo existem 13 corporações de polícia, todas elas com procedimentos harmonizados entre si.

O país é muito montanhoso e todos os seus rios, com excepção do Neretva, correm para o interior e daí para o Danúbio. O país é povoado por 3,6 milhões de pessoas, 2 milhões muçulmanos bosníacos, 1,2 milhões ortodoxos bosnosérvios, e 400.000 católicos bosnocroatas. Em consequência da guerra de 1992-95 os primeiros estão concentrados no centro, os segundos na faixa ao longo dos rios Sava e Drina, e os terceiros na Herzegovina.

As principais cidades do país são Sarajevo, Banja Luka, Zenica, Mostar e Tuzla.

 

Línguas oficiais na Bósnia-Herzegovina

A língua falada é o bósnio, variante do servo-croata. O inglês e o alemão são frequentemente falados entre as gerações mais novas.

 

Moeda local / Sistema Bancário da Bósnia-Herzegovina

Marco convertível, KM.

Apenas alguns estabelecimentos aceitam cartão de crédito, embora estejam generalizadas ATMs nas principais cidades do país, onde os cartões podem ser livremente utilizados para obter moeda local.

 

 

Regime de entrada e estada na Bósnia-Herzegovina

Regime de Vistos: Dispensa de visto para os cidadãos dos países do Acordo de Schengen para estadas inferiores a 90 dias, que apenas necessitam apresentar o Cartão de Cidadão ou passaporte válido por 6 meses.

À entrada e à saída do país é necessário preencher um formulário emitido pelo Serviço de Fronteiras do Estado (SBS).

Não há restrições à saída de bens transportados como carga pessoal.

 

 

Condições de segurança na Bósnia-Herzegovina

Razoáveis.

Em geral as condições de segurança são razoáveis, com excepção da zona da antiga fronteira entre as duas entidades nacionais, fora das vias de comunicação mais utilizadas, dada a existência de minas. É essencial, por isso, o respeito pela sinalização referente a terrenos minados.

Números de telefone de Emergência

- Polícia – 122

- Bombeiros – 123

- Emergência Médica – 124

- Emergência Automóvel – 1282

 

 

Transportes na Bósnia-Herzegovina

Infraestruturas aéreas: os principais aeroportos encontram-se centrados em Sarajevo, Tuzla e Banja Luka.

Infraestruturas ferroviárias: a rede ferroviária encontra-se a ser reestruturada na sequência da cessação de hostilidades, não estando por isso plenamente operacional.

Infraestruturas rodoviárias: as principais estradas em estado razoável, são constituídas pelos destinos, Sarajevo-Zenica (67 km), Sarajevo-Mostar (150 km) e Sarajevo-Bihac (300 km).

Fora dos principais itinerários, o estado das estradas é deficiente. A existência de zonas minadas ainda não completamente identificadas, aconselha a utilização das vias comunicação de maior tráfego, sendo fundamental o respeito pela sinalização disponível sobre esta matéria.

 

 

Cuidados de saúde na Bósnia-Herzegovina

Aconselha-se a subscrição de um seguro de saúde.

Não há riscos sanitários em relação a alimentos e bebidas.

Endereços dos Principais Hospitais e Clínicas:

- Sarajevo – Univerzitetski  Klinicki Centar Sarajevo - Bolnicka 25, 71000 Sarajevo –

Tel.: 00387 33 29 70 00 – Fax: 00387 33 265910;

- Mostar – Sveucilisna Klinicka Bolnica Mostar - Kralja Tvrtka bb, 88000 Mostar; Tel.: 00387 36 336500

- Zenica - Kantonalna Bolnica Zenica - Crkvice 67, 72000 Zenica; Tel.: 00387 32 405133

- Banja Luka – Univerzitetski  Klinicki Centar Republique Srpske - Dvanaest beba bb, 78000 Banja Luka; Tel.: 00387 51 342100

 

 

Telecomunicações na Bósnia-Herzegovina

Rede de Telecomunicações: uso corrente de telemóvel com acesso automático às redes dos operadores europeus com contratos de roaming. Aceites todos as redes que operam em Portugal.

Representação Diplomática: Não existe representação diplomática na Bósnia-Herzegovina, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Belgrado, Sérvia.

Endereço: Rua Vladimira Gacinovica, 4, 11040 – Belgrado, Sérvia

Telefone1: (00 381) 112.662.895

Telefone2: (00 381) 112.662.897

Fax1: (00 381) 112647800

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Para mais informação importante sobre o destino, antes de viajar, não deixe de consultar os conselhos ao viajante no portal da Comunidades

Mais Informao

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao