Sobre a Hungria

Budapeste, Hungria

Aqui encontra algumas informações úteis para a sua viagem e estada na Hungria.

A Hungria tem uma superfície de 93.030 km2 e cerca de 10 milhões de habitantes. Está dividida em 20 distritos (incluindo a região de Budapeste). As principais cidades são Budapeste (1.740.041 hab.), Debrecen (207.091 hab.), Szeged (170.052 hab.). Mais informações importantes: www.tourinform.hu

 

 

O Clima na Hungria

Clima temperado, com invernos frios, enevoados e húmidos (10ºC a -5ºC) e verãos quentes (27º a 14ºC).

 

 

Língua

A língua oficial é o húngaro. O inglês e o alemão são as línguas estrangeiras mais faladas.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o forint húngaro (HUF). As taxas de câmbio poderão ser consultadas no endereço eletrónico do Banco de Portugal: www.bportugal.pt – para conhecer o valor de forint em relação a várias divisas, incluindo o EURO.

Existe uma grande rede ATM. Por razões de segurança, recomenda-se a utilização das caixas ATM dentro das instalações bancárias. Evite levar consigo grandes quantidades de dinheiro e não recorra aos serviços de troca de dinheiro com pessoas na rua (dirija-se às casas de câmbio credenciadas).

 

 

Regime de entrada e estada na Hungria

Os nacionais da União Europeia não necessitam de visto, mas devem apresentar Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão ou Passaporte válidos.

 

 

Condições de segurança na Hungria

Razoáveis. A fim de evitar eventuais roubos deverá permanecer vigilante, especialmente nos locais mais frequentados por turistas (transportes públicos, mercados e estações de caminho de ferro), onde se tem verificado o furto de passaportes e carteiras. Nos casos de furto ou extravio de todos os documentos de identificação (passaporte ou BI), é obrigatório a abertura de ocorrência policial.

A fim de solicitar a emissão de um "título de viagem" a esta Secção Consular, para poder regressar a Portugal, ou um "passaporte temporário", para continuar a viagem aos outros países, recomenda-se a marcação prévia, por telefone, junto do atendimento da Secção Consular. A taxa consular de um Título de Viagem é 7.945 HUF e de um Passaporte Temporário é 48.650 HUF, que o cliente paga em numerário (são necessárias 2 fotografias tipo passe).

Em caso de ficar sem dinheiro, a secção consular não tem autonomia para apoio financeiro. A única solução é usar os serviços de Western Union, um serviço de transferência de dinheiro rápido, cómodo, fácil e seguro que permite realizar transferências para qualquer parte do mundo. Nos Correios húngaros encontram-se os balcões de WU. (http://www.millenniumbcp.pt)

Se viajar de carro, recomenda-se estacioná-lo em lugares vigiados.

Números de telefone de Emergência

- A partir de 2013 funciona o número de telefone de emergência único europeu: 112

Ainda funcionam os números de telefone de emergência anteriores:

- Polícia: 107;

- Bombeiros: 105;

- Ambulâncias: 104.

 

 

 

Transportes na Hungria

Em Budapeste, o transporte público (metro, autocarros, elétricos ou trolleys) é muito eficiente. A compra antecipada do ticket individual ou passe de vários dias é obrigatória. No caso de tickets individuais, a sua validação deve ser feita antes da entrada (metro) ou imediatamente após a entrada (elétrico, autocarros e trolleys). No caso do metro, é exigido 1 ticket. No caso do metro 1 ticket será valido em toda área do metro (no caso de combinação entre linhas também) até 60 minutos de entrada. O ticket deverá ser guardado até ao fim da viagem. Os inspetores dos transportes públicos costumam estar fardados, mas poderão não estar, sendo sempre obrigatória a apresentação do ticket validado ou passe de vários dias, se exigido. A não posse de título de viagem poderá levar à cobrança de uma multa, que deverá ser paga no ato.

Para a compra de bilhetes e passes de vários dias, dirija-se às máquinas de venda dos bilhetes. Estas máquinas encontram-se nas  estações dos transportes públicos. Recomenda-se a compra de bilhetes nas entradas do metro - www.bkk.hu/automata

Para cidadãos da União Europeia com mais de 65 anos de idade (podendo ser necessáriocomprovar a idade perante os fiscais dos transportes) todos os transportes públicos  são gratuitos na Hungria. Em alguns comboios nacionais, entre cidades, necessita de comprar bilhete para marcação de lugar, mas a viagem será gratuita.

 

Transporte aéreo

Aeroporto Internacional "Liszt Ferenc" de Budapeste: Existe um serviço de shuttle do aeroporto para toda a grande Budapeste. Para além disso, existem também táxis com preço fixo.

Procura e reserva de Voos

 

 

Transporte rodoviário

A rede de estradas é considerada das melhores da Europa Central. A circulação, na

Hungria, de viaturas automóveis alugadas em Portugal requer uma autorização especial da empresa que procedeu ao seu aluguer.

Evite utilizar os táxis de rua, que podem cobrar tarifas abusivas. Chame preferencialmente as empresas de táxi de confiança dos hotéis.

Na Hungria é ilegal conduzir sob o efeito de álcool e drogas (tolerância zero).

Os faróis devem estar sempre ligados, mesmo de dia.

Para circular nas autoestradas (M1,M3,M5 e M7), ser-lhe-á exigida a compra antecipada da vinheta, que poderá adquirir nos postos de gasolina. A vinheta vende-se por internet com cartão. O preço deste serviço custa mais de 100 forints. Visite a página www.toll-charge.hu (funciona em várias linguas).

 

 

Transporte ferroviário

Existem três estações de comboios em Budapeste (Déli, Nyugati e Keleti), sendo que todas estão ligadas às redes de metro, elétricos e, em alguns casos, trolleys.

 

 

Alojamento na Hungria

Encontrar alojamento na Hungria não é difícil. Hotéis, apartamentos ou pousadas encontram-se zonas residenciais, onde podem alugar uma casa ou vivenda, assim como rurais na periferia das cidades.

 

Budapeste, Hungria

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Hungria

banner 320x50 pt

 

 

 

Cuidados de saúde na Hungria

Recomenda-se que seja portador do Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD), que poderá obter no Ministério da Saúde / Loja do Cidadão e cuja cobertura poderá consultar no site www.min-saude.pt. Este cartão não substitui os seguros de viagem e saúde, concede-lhe apenas os mesmos serviços de emergência médica que um cidadão húngaro teria na rede hospitalar do seu país.

Na Hungria, a venda da maioria dos medicamentos é feita somente através da apresentação de receita, pelo que se recomenda trazer consigo aqueles medicamentos relacionados com tratamentos médicos de uso prolongado.

 

 

Telecomunicações na Hungria

O indicativo do país é +36.

 

 

Informações úteis

Embaixada de Portugal em Budapeste:

- Endereço: 1123 Budapest, Alkotás u. 53., MOM Park C.ép. 4.em;

- Telefones: (0036) 12017616 / 7 / 8;

– Emergência consular (24 horas): (0036) 306019706;

- Fax: (0036) 12017619;

- Endereço de correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

- Horário de atendimento consular: de segunda a quinta-feira entre as 9h00 e as 15.30h. Sexta-feira das 9.00h às 14.30h

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao