Sobre a Itália

Val D'Orcia

Aqui encontra algumas informações importantes para a sua viagem e estada na Itália.

O Clima na Itália

Mediterrânico: quente e húmido no verão, frio e chuvoso no inverno.

 

 

Língua

Italiano.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o euro. Embora os cartões de crédito se tenham generalizado, é aconselhável a posse de alguns euros. Para além disso, nem todas as máquinas automáticas aceitam o cartão multibanco.

 

 

Regime de entrada e estada em Itália

É suficiente o bilhete de identidade / cartão do cidadão.

 

Condições de Segurança na Itália

As condições de segurança são satisfatórias.

Embora os níveis de criminalidade sejam baixos, deve-se prestar atenção nos transportes públicos e em zonas onde se encontrem ou formem grandes multidões, uma vez que são muito frequentes os roubos, de puxão, de bolsas de mão ou malas. Um cuidado especial é recomendado nas principais estações de comboios: Estação Termini em Roma, Estação Central de Milão, Estação de Santa Maria Novella em Florença, e Estação Central de Nápoles, bem como nos meios de transporte público e nos locais turísticos de maior afluência de visitantes, incluindo paragens de autocarros, restaurantes, cafés e esplanadas.

Pela mesma razão não devem ser deixados sem vigilância malas ou sacos de mão e, ao circularem na via pública, aconselha-se os turistas a tomar precauções para evitarem furtos, protegendo tanto quanto possível documentos de identificação, cartões de crédito, bilhetes de viagem e dinheiro, trazendo consigo o estritamente necessário para cada dia da estada, deixando o restante em segurança nos cofres dos hotéis. Atenção especial deve ser dada a grupos de jovens que, a pretexto de ajudarem ou ao pedirem dinheiro, tentam distrair com o objetivo de roubar.

Note-se que, apesar de os nacionais portugueses não necessitarem de passaporte para circular na União Europeia, será útil levá-lo em viagem, para o caso de perda ou roubo do cartão de cidadão, tendo o cuidado de o guardar em local distinto (no cofre do hotel, por exemplo).

São frequentes arrombamentos de carros em parques de estacionamento ou de estações de serviço nas autoestradas, especialmente na autoestrada Nápoles-Salerno. Os carros devem ficar sempre trancados, não se deixando nos mesmos quaisquer objetos, sobretudo se à vista, mesmo por um curto espaço de tempo.

Em caso de furto deverá ser apresentada queixa num posto de policia (carabinieri = Guarda Nacional Republica ou Polizia). Se o furto ocorrer em Roma, é preferível a "Questura de Roma" que possui um departamento: "Ufficio Stranieri", com pessoas habilitado para lidar com turistas (Via Génova, n.º2, Telf: 0646861 e Fax: 06 46862459).

Recomenda-se ainda especial atenção na utilização de multibancos dado que por vezes se verifica a ocorrência de diversos esquemas fraudulentos (como duplicação da banda magnética do cartão bancário ou gravação do PIN). Opte por caixas multibanco situadas em locais centrais e bem iluminados.

Recorrer somente aos serviços de táxis oficiais devidamente identificados como tal.

Para informações mais pormenorizadas sobre as condições de viagem é possível contactar o Automóvel Clube Italiano. Esses dados podem ainda ser objecto de consulta no endereço www.Viaggiaresicuri.mae.aci.it.

Números de telefone de Emergência

Emergências: 113

Bombeiros: 115

Guarda nacional/Carabinieri (número geral): 112

 

 

Transportes na Itália

Transportes Públicos

São relativamente frequentes as greves dos transportes públicos cujo pré-aviso nem sempre é feito com muita antecedência. Para mais informações, consulte o site do Ministério das Infraestruturas e dos Transportes ou os sites das empresas públicas de transportes de cada região. 

 

 

Viajar de avião

Aeroportos internacionais: Milão, Roma, Bolonha, Florença, Génova, Nápoles, Veneza e Trieste.

Procura e reserva de Voos

 

Viajar de carro

A Itália possui uma boa rede de estradas.

Alerta-se para o facto de em várias cidades italianas, no centro histórico, assinalado como ZTL (“Zona Traffico Limitato”) e vigiado com vídeocâmaras, ser admitida a circulação apenas a táxis, serviços públicos e automóveis munidos de autorização para o efeito.

Porém, a proibição de acesso às referidas áreas nem sempre está sinalizada de forma clara. Deve por isso ser prestada a maior atenção na circulação com viaturas próprias ou alugadas, tendo em conta que o incumprimento do código da estrada italiano implica a aplicação de multas pela polícia italiana, que serão enviadas aos infractores.

Relativamente às infracções com carros alugados, é frequente a cobrança de taxas administrativas por parte das empresas alugadoras de automóveis (cobrança essa normalmente prevista nos contratos de aluguer, quando é prestada  informação às autoridades policiais no caso de os clientes terem cometido alguma infração ao código da estrada).

 

 

Cuidados de saúde em Itália

As condições sanitárias em Itália são idênticas às do nosso país.

O viajante deve ser portador do Cartão Europeu de Seguro de Doença, para poder beneficiar, nos mesmos termos que os nacionais italianos, das prestações de saúde que possam ser necessárias, durante a estada no país. A repatriação médica, ou o prosseguimento de tratamentos médicos anteriormente iniciados, ou tratamentos de natureza não urgente, não estão incluídos ou abrangidos por aqueles cuidados.

Seguros: é aconselhável a realização de um seguro de viagem em Portugal, com aplicação em Itália.

 

 

Telecomunicações em Itália

Boas. A rede telefónica é moderna e permite o acesso a telemóveis. O indicativo do país é (00 39).

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao