Sobre Hong Kong

Hong Kong

A população de Hong Kong é de cerca de 7.2 milhões de pessoas, mais de 95% das quais de etnia chinesa (oriundos principalmente de Hong Kong, mas também de diversas Províncias chinesas, sobretudo de Guangdong). Existe uma grande população de expatriados residentes de longa duração, sobretudo de origem europeia, australiana ou americana.

Comunicação social: Existe imprensa de qualidade internacional em língua inglesa produzida em Hong Kong, seja escrita, seja por via audiovisual. A imprensa internacional é facilmente adquirível.

 

 
O Clima em Hong Kong
 
Hong Kong tem um clima bastante quente, com a maior parte das características dos climas tropicais. A temperatura média anual é de cerca de 22ºC, variando entre 15ºC no Inverno e 30ºC no Verão. Os níveis de humidade são elevados e os valores médios variam entre 73% e 90%. Os valores de pluviosidade atingem 1.778mm, sobretudo durante os meses de Verão. A época dos tufões pode correr de Junho a Outubro.
 
O Outono (Outubro-Dezembro) é a estação mais agradável. Os dias são soalheiros e mornos e os níveis de humidade são baixos. O Inverno (Janeiro-Março) é frio, mas soalheiro. A temperatura pode cair ocasionalmente abaixo dos 10ªC. Em Abril os níveis de humidade aumentam e de Maio a Setembro o clima torna-se quente, húmido e chuvoso, por vezes com tempestades tropicais.
 
Língua
 
O chinês e o inglês são as línguas oficiais. O dialecto chinês Cantonense é o mais falado. A sinalização é geralmente bilingue. 
 
Moeda local / sistema bancário
 
A moeda local é o Dólar de Hong Kong (HK$), que é uma moeda reconhecida internacionalmente. Está indexado ao USD, ao câmbio de USD 1,00 = HK$ 7,80. O câmbio flutua marginalmente e o câmbio de consumo varia. Os principais cartões de crédito são aceites na maioria dos hotéis, lojas e restaurantes. A rede ATM é extensível a todo o Território e é compatível com a maior parte dos cartões de débito ou crédito.
 
Não há qualquer restrição ao montante de dinheiro que entra ou sai da RAEHK.
 
 
 
Regime de entrada e estada
 

Os cidadãos portugueses devem ser portadores de passaporte cujo prazo de validade mínimo seja, à data de entrada no país, de pelo menos 6 meses.

Os portadores de passaporte dos Estados-membros da UE (incluindo Portugal) podem permanecer em Hong Kong sem visto por um período máximo de 90 dias.

Os viajantes que necessitem de apoio dos Serviços Consulares portugueses poderão dirigir-se ao Consulado Geral de Macau e Hong Kong ou, em alternativa, contactar o Consulado Honorário de Portugal em Hong Kong (posto dependente do Consulado Geral).

 

 
 

Condições de segurança

Propícias. Hong Kong é uma cidade geralmente segura de dia ou de noite. a polícia patrulha frequentemente as ruas e é prestável.

Deverá ser exercida especial cautela por parte de qualquer turista ou viajante, sobretudo nos bairros do centro da cidade, quer na Ilha de Hong Kong, quer em Kowloon, mas também nos Novos Territórios, onde se têm registado manifestações populares envolvendo distúrbios e confrontos violentos com a Polícia, ações de vandalismo, bloqueios de estradas e interrupção do serviço de transportes públicos.

 

 

Transportes em Hong Kong

Transporte aéreo

O Hong Kong International Airport (Chek Lap Kok, na ilha de Lantau) é o principal ponto de entrada para Hong Kong, bem como uma porta de entrada para a China e o resto da Ásia. Não há voos directos de e para Portugal. A conexão mais fácil com a Europa é através de algum dos principais aeroportos europeus, com voo para Hong Kong.

Procura e reserva de Voos

De / Para o Aeroporto Internacional de Hong Kong:

- o Aeroporto de Chek Lap Kok (Hong Kong International Airport) está situado na ilha de Lantau, a cerca de 45 minutos do centro da cidade por via rápida ou comboio;

- a maioria dos hotéis oferece serviço de transporte de autocarro de/para o aeroporto;

- os comboios do "Airport Express" circulam com grande frequência, diariamente das 6.00-01.00. É possível apanhar o "Airport Express" nos terminais de check-in do Aeroporto em "Hong Kong Central" (IFC - International Financial Centre) ou em Kowloon. O check-in pode ser feito no Terminal da cidade e a bagagem pode ser despachada a partir daí;

- de táxi: os táxis estão disponíveis numa área reservada em frente do Hall das Chegadas.

Ligação do Aeroporto Internacional de Hong Kong a Macau: se quiser viajar do Aeroporto Internacional de Hong Kong até Macau tem transporte marítimo directo. Os passageiros em trânsito são dispensados das formalidades de Alfândega e de Imigração de Hong Kong, e podem despachar directamente as suas bagagens para o terminal marítimo de Macau. As viagens de e para Macau levam cerca de 50 minutos. Há ligações frequentes durante o dia, mas não de noite.

Helicópteros: o serviço de helicópteros oferece as ligações mais rápidas para chegar a Macau, de Hong Kong ou de Shenzhen. Para mais informações, deve ligar para: Hong Kong (852) 2108 9898 e Shenzhen (86) 755-2777 8333, ou ver o website: http://www.skyshuttlehk.com. 

 

 

Transporte rodoviário

O sistema transporte públicos em Hong Kong é eficiente, relativamente barato e frequente. O sistema cobre extensas áreas de Hong Kong com sinalização em inglês e chinês.

O uso de cartões electrónico "Octopus" carregados é aceite na maioria dos transportes públicos.

Há três zonas de táxis com diferentes cores, em Hong Kong: Ilha de Hong Kong e Kowloon (táxis vermelhos), Novos Territórios (verde) e na ilha de Lantau (azul). Apesar de alguns motoristas entenderem Inglês, é aconselhável pedir para escrever o seu destino em chinês.

 

 

Transporte ferroviário

O MTR (Mass Transit Railway) é a forma mais rápida de viajar através da cidade e cobre praticamente todo o território de Hong kong. O sistema conta actualmente com seis linhas.

 

 

Transporte marítimo

- Turbo.Jet / Informações: telefone (852) 2859 3333 - Hong Kong, ou (853) 8790 7039 - Macau. Correio electrónico:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; sítio Internet: http://turbojet.com.uk;

- Cotai Strip-CotaiJet / Informações e marcações: telefones (852) 2359 9990 - Hong Kong, ou (853) 2885 0595 - Macau. Website:http://cotaijet.com.mo.

 

 

Cuidados de saúde

Rede Sanitária: Boa. Não é recomendável o consumo de água não engarrafada e a ingestão de refeições de rua.

Não é necessário nenhum certificado de vacina para visitantes a Hong Kong. Todavia, como os regulamentos de saúde são susceptíveis de mudanças num curto espaço de tempo, é aconselhável verificar os regulamentos vigentes na hora das reservas.

Vide o website do Department of Health (Ministério da Saúde): www.dh.gov.hk.

 

 

Telecomunicações

Hong Kong tem boas infra-estruturas de telecomunicações de todos os tipos.

 

 

Informações úteis

 
A hora registra um avanço de oito horas em relação ao meridiano de Greenwich no Verão e sete horas no Inverno.
 
Os viajantes que necessitem de apoio dos Serviços Consulares portugueses poderão dirigir-se ao Consulado Geral de Portugal em Macau:
- Endereço: Rua Pedro Nolasco da Silva, nº 5;
- Tel. +853 2835 6660/1/2;
- Fax +853 2835 6658;
- Correio electrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
 
Podem, em alternativa, contactar o Consulado Honorário de Portugal em Hong Kong (posto com competências limitadas e dependente do Consulado Geral em Macau):
 
Consulado honorário de Portugal em Hong Kong:
- Endereço: Room B, 25/F YARDLEY COMMERCIAL BUILDING, 3 Connaught Road West, Sheung Wan,Hong Kong;
- Tel. + 852 2587 7182
- Fax + 852 2587 7331
- E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.@hkportugalcon.org  
- Horário: 2ª, 4ª e 6ªs feiras, das 14h30 às 17h15 (excepto feriados de Hong Kong e Portugal).
 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao