Sobre a Tunísia

Férias de Praia na Tunisía

Aqui encontra algumas informações úteis para a sua viagem e estada na Tunísia

A Tunísia está situada no Norte de África, no cruzamento das bacias oriental e ocidental do Mediterrâneo, entre a Argélia (Oeste) e a Líbia (Sudeste), a Sudoeste da Itália (180 km da Sicília). Com o Norte montanhoso, o Centro Oeste com estepes, o Sudoeste com lagos salgados (secos) e com deserto em todo o Sul, a Tunísia tem 1300 km de litoral marítimo desde a fronteira com a Argélia até com a da Líbia.

Excetuando Kairouan, Gafsa e Beja (localizadas no Centro e Sul do país), as principais cidades estão situadas no litoral: Tunes, Sfax, Sousse, Bizerta, Gabés, (por ordem de importância). Centros turísticos: Cartago, Djerba, Hammamet, Kebili, Ksar Haddad, Nabeul, Matmata, Monastir, Nefta, Port El Kantaoui (Sousse), Sidi Bou Said, Tozeur, Tabarka.

A Tunísia tem cerca de 11 milhões de habitantes, dos quais 2 em Tunes e arredores.

Divisão Político-administrativa: o país tem mais de 250 municípios e 24 prefeituras (governos civis) das quais as mais importantes são (por ordem alfabética): Ariana, Ben Arous, Bizerta, El Kef, Gabes, Gafsa, Jendouba, Kairouan, Manouba, Nabeul, Sfax, Sousse e Tunes.

 

 

O Clima na Tunísia

Clima de tipo mediterrânico no Norte, semidesértico no Centro e Sul. No litoral, o clima é temperado (30º em média, de Abril a Setembro). Recomenda-se a utilização de um bom protetor solar. Na Primavera ou no Verão é preciso roupa de algodão e fresca, bem como um agasalho para a noite.

 

 

Línguas:  A língua oficial é o árabe, sendo o francês largamente utilizado. Nos centros turísticos são bastante falados o alemão, o italiano, o espanhol e o inglês.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Dinar da Tunísia (TND). Os bancos aceitam o Euro, o Dólar americano, o Franco suíço e a Libra esterlina.

 Nos aeroportos e nos hotéis de 4 ou 5 estrelas, existem balcões de câmbio. Os cartões de crédito internacionais são aceites pelos bancos e pelos hotéis, mas o seu uso não está generalizado. Taxa de câmbio: http://www.bportugal.pt ou http://www.bct.gov.tn.

Em caso de reexportação de divisas, num montante superior ou equivalente a 30.000 dinares (cerca de 10.250 €)por viagem, é obrigatória a declaração do montante a importar, à chegada em território tunisino.

As reexportações de divisas que ultrapassem aquele montante, deverão obrigatoriamente ser feitas através de intermediários acreditados.

É proibida, e severamente punida, a exportação do Dinar da Tunísia (TND).

 

 

Regime de entrada e estada na Tunísia

Condições de entrada à Tunísia

A qualquer cidadão, tunisino ou estrangeiros ( incluindo os portugueses obviamente ) que pretendem viajar a Tunísia , qualquer seja o país de proveniência, será exigido um teste negativo realizado 72 horas antes e não ultrapassando as 120 h (5 dias) à chegada Tunísia. Ser-lhe-á imposto um isolamento em casa particular, ou no hotel, de 14 dias, podendo esse período ser encurtado ao fim de 6 dias mediante a apresentação de um teste negativo realizado no final desse período, a seu pedido e por sua conta. Os grupos de turistas serão recebidos no aeroporto e acompanhados em autocarros ao hotel, onde deverão respeitar os protocolos da “residência enquadrada”, podendo efetuar excursões também enquadradas e sujeitas aos protocolos sanitários dos locais a visitar. Poderão também solicitar a realização de um teste no sexto dia de “residência enquadrada”.

Todos os viajantes serão sujeitos no aeroporto à medição de temperatura e ao preenchimento de um questionário.

Regime de vistos

É necessário apresentar um passaporte válido. Não é necessário visto para estadias até 90 dias. À chegada aos aeroportos e hotéis, deve-se preencher uma ficha com dados pessoais.

Restrições aduaneiras / sanitárias à importação de produtos

É severamente punida (com penas de prisão imediata) a importação, a posse e o consumo de qualquer substância estupefaciente.

 

 

Condições de Segurança na Tunísia

Após os atentados terroristas que vitimaram várias dezenas de turistas no Museu do Bardo e num hotel em Sousse, o ataque a um autocarro da guarda presidencial, em 2015, e um atentado suicida em Tunes, em outubro 2018, as autoridades tunisinas desenvolveram notáveis progressos na redução da capacidade operacional das células terroristas, refugiadas desde há algum tempo na região montanhosa de Kasserine, perto da fronteira com Argélia.

O ataque terrorista do passado dia 27 de junho veio, no entanto, criar novamente alguma instabilidade social embora não deva afetar o turismo. O ataque que matou um agente da polícia e feriu oito pessoas no centro de Tunes ( um deles junto ao complexo da guarda nacional onde funciona a brigada antiterrorista na capital) foi visto mais como um ajuste de contas do Estado Islãmico com as  autoridades policiais como retaliação em relação ao desmantelamento de unidades terroristas no sul do país levado a cabo por unidades especiais da polícia.

As principais zonas turísticas continuam abertas e a funcionar, agora com medidas de segurança reforçadas, que incluem a presença de forças militares, designadamente nos hotéis do litoral. Em 2018, verificou-se um forte acréscimo de turistas europeus. .

Continuam a constituir exceção as zonas montanhosas do interior, próximas da fronteira argelina - parte dos Governorados de Kasserine, El Kef e Jendouba, bem como o extremo Sul do país - na zona do deserto onde confluem as fronteiras argelina e líbia, decretada zona militar interdita aos civis. Nestas áreas tem-se verificado uma persistência de atividades por parte de grupos

Outras informações importantes

Números de telefone de Emergência:

- Polícia: 197;

- Proteção Civil (Bombeiros): 198;

- Ambulâncias: - SAMU (Emergência Médica): 190 ou 71341807.

- SOS Ambulances: 71725555 - 71599900

- SOS Médecins: 71744215

 

 

Transportes na Tunísia

Transporte aéreo

Aeroportos Internacionais: Tunes, Djerba, Enfidah, Monastir, Sfax, Tabarka e Tozeur-Nefta.

Transporte rodoviário

Boa rede de autocarros e táxis coletivos intercidades (“louages”).

A rede de estradas é geralmente boa em todo o país. Autoestradas de Tunes para Sfax (250 km), de Tunes para Bizerta (60 km) e de Tunes até Beja (58 Km).

Transporte ferroviário

Existem comboios ente Tunes e as principais cidades do litoral (Bizerta, Hammamet, Sousse, Sfax, Gabes) e do interior (Beja, Jendouba, Bou Salem – linha para a Argélia).

Transporte marítimo

Linhas regulares de “car-ferries” de Tunes para França (Marselha) e Itália (Génova, Nápoles, Palermo, Trapani).

 

 

Alojamento na Tunísia

A Tunísia dispõe de mais de 400 hotéis de todas as categorias, podendo ser aconselhados estabelecimentos de 4 ou 5 estrelas, nas cidades bem como nas zonas turísticas (nomeadamente Bizerte, Djerba, Hammamet, Mahdia, Monastir, Nabeul, Nefta, Port El Kantaoui, Sousse, Tabarka, Tozeur, Tunes -Gammarth, Raoued e Sidi Bou Said).

banner 320x50 pt

 

 

Cuidados de saúde na Tunísia

Nenhuma vacina é obrigatória, mas é aconselhável estar imunizado contra a hepatite A, a febre tifoide e o tétano. A água da torneira é quase sempre adicionada de cloro, o que às vezes pode causar problemas gástricos.

Afigura-se recomendável a subscrição de um seguro médico com cláusula de repatriamento sanitário urgente (em caso de acidentes).

Contactos dos principais hospitais, clínicas e postos médicos

- Hospital Clarles Nicolle (Tunes): Tel. 71578000;

- Hospital Aziza Othmana (Tunes): Tel. 71570777;

- Hospital de Hammamet: Tel. 72280136;

- Hospital de Gabes: Tel. 75282700;

- Hospital de Nabeul: Tel. 72285022;

- Centro Hospitalar Universitário (Sousse): Tel. 73224371;

- Centro Hospitalar Universitário (Sfax): Tel. 74299828;

- Hospital de Djerba: Tel. 75650018;

- Policlínico El Ámen (La Marsa): Tel. 71749000;

- Policlínico El Farabi (Tunes): Tel. 71750500;

- Policlínico El Manar (Tunes): Tel. 71885000;

- Policlínico El Menzah (Tunes): Tel. 71841522;

- Policlínico Taoufik (Tunes): Tel. 71848211;

- Policlínico Les Violettes (Nabeul): Tel. 72224000.

 

 

Telecomunicações na Tunísia

A rede fixa é eficiente em todo o território. Em todas as cidades e aldeias, existe uma rede de cabines de telefones públicos, “Taxiphone”, onde o custo das chamadas nacionais e internacionais é muito inferior ao praticado nos hotéis. A rede móvel funciona bem em todo o território, excepto em zonas rurais recuadas ou em zonas semidesérticas (Sul do país).

 

 

Informações úteis

 Embaixada de Portugal em Tunes:

Endereço: 2, Rue Sufétula, Mutuelleville, 1082 Tunis Mahrajène;

- Telefone da Embaixada: (00216) 71788189 - 71893981;

- Telefone local de emergência consular: (00216) 93614067;

- Fax: (00216) 71282227;

- Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

- Horário de atendimento ao público: dias úteis, das 09H00 às 12H00.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal: http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/CorpoDiplomatico/

Ministério dos Negócios Estrangeiros da Tunísia: Avenue de la Ligue Árabe, Nord Hilton, Tunis – Tel. 00216 71847500.

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao

plain BLUE   bed 2   Rental Cars   Seguro de Viagem

Voos Baratos

 

Reserva de Hotel

 

Aluguer de Carro

 

Seguro de Viagem

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda