Sobre a Guiana

Guiana

A República da Guiana situa-se ao norte da América do Sul, fazendo fronteira com a Venezuela, o Brasil e o Suriname. O país conta com um território de cerca de 215000 km2 e uma população aproximada de 765000 habitantes. A capital é a cidade de Georgetown.

O Clima na Guiana

A Guiana tem um clima equatorial, com temperaturas quentes todo o ano. De uma forma geral, considera-se que há duas épocas de chuvas: aproximadamente de maio a julho e de novembro a janeiro.

 

 

Línguas

A língua oficial é o inglês.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Dólar da Guiana. Recomenda-se que a troca de moeda estrangeira seja efetuada apenas nos Bancos e nas casas de câmbio oficiais. Algumas caixas automáticas não aceitam cartões internacionais. Os principais hotéis e restaurantes geralmente aceitam cartões internacionais, mas poderá haver dificuldade na utilização dos mesmos em diversos estabelecimentos.

 

 

Regime de entrada e estada na Guiana

Ao entrar no país, os visitantes devem apresentar um passaporte com a validade mínima de seis meses e um bilhete de saída. Ao deixar o país, os visitantes devem pagar uma taxa de saída.

Vistos

Os cidadãos portugueses não necessitam de visto para entrar na Guiana, mas não deverão exceder o tempo de estadia autorizado à chegada.

 

 

 

Condições de segurança na Guiana

A taxa de criminalidade na Guiana é relativamente elevada, incluindo roubos violentos e ataques à mão armada. Algumas zonas de Georgetown são particularmente inseguras, pelo que deverá informar-se localmente sobre os lugares a evitar. A estrada entre o aeroporto e a capital pode ser perigosa à noite. Recomendam-se vivamente algumas medidas preventivas, tais como:

- Evitar áreas isoladas depois de anoitecer;

- Evitar caminhar sozinho à noite;

- Não transportar grandes quantias de dinheiro e não exibir joias ou outros objetos de valor;

- Manter uma postura discreta na utilização de caixas automáticas, evitando fazê-lo em zonas pouco iluminadas ou isoladas;

- Guardar os objetos de valor e documentos de viagem em cofres, sempre que possível;

- Manter as portas do quarto sempre trancadas;

- Utilizar apenas táxis devidamente registados e identificados;

- Adotar um comportamento responsável, respeitando leis e costumes locais;

- No caso de ser confrontado com uma tentativa de roubo, não oferecer resistência.

Números de emergência

- Polícia: 911;

- Bombeiros: 912;

- Ambulância: 913.

 

 

Transportes na Guiana

Transporte aéreo

O principal aeroporto é o Cheddi Jagan International Airport, ao sul da capital. O Aeroporto de Ogle, em Georgetown, opera alguns voos domésticos e regionais.

Procura e reserva de Voos

 

Transporte rodoviário

A condução é feita pelo lado esquerdo. É necessário obter uma licença local (válida por 30 dias), devendo ser apresentada para o efeito uma carta de condução internacional válida.

Segurança rodoviária

Recomenda-se muita prudência na condução, devido ao mau estado de algumas estradas e as correntes infrações por parte de outros condutores.

 

Transporte marítimo

Há um serviço de ferry entre a Guiana e o Suriname.

 

 

Alojamento na Guiana

Georgetown oferece diversas opções de alojamento, mas as infraestruturas turísticas são relativamente escassas no interior do país.

Aqui encontra a melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Guiana

banner 320x50 pt

 

Cuidados de saúde na Guiana

A rede de cuidados de saúde apresenta bastantes limitações, sobretudo fora de Georgetown. Aconselha-se a realização de um seguro de saúde que cubra todas as despesas médicas, incluindo repatriamento ou evacuação para outro país.

A Guiana é considerada um país de risco de febre amarela, pelo que os visitantes deverão estar munidos de um certificado de vacinação contra a doença à chegada. No caso de visitar outros países depois da Guiana, também poderá ser exigido aquele certificado. Aconselha-se a realização prévia da "Consulta do Viajante" para indicação de outras vacinas recomendadas e medidas de prevenção.

O dengue e a malária são comuns no país, sobretudo no interior, pelo que é aconselhável o tratamento preventivo da doença e o uso de produtos repelentes de mosquitos. Deve ser consumida apenas água engarrafada.

Endereços dos principais hospitais e clínicas

- Georgetown Public Hospital: New Market Street, Georgetown - Tel. (00592) 256900 / 2278232 / 8204;

- St Joseph's Mercy Hospital: Parade Street 130-132 - Tel. (00592) 2272072.

 

 

Telecomunicações na Guiana

Para ligar do estrangeiro, há que marcar o código internacional e o código do país (592), seguidos do número local de sete dígitos.

 

 

Informações úteis

A posse ou consumo de droga são severamente punidos por lei. No aeroporto, é comum que a polícia reviste alguns passageiros. Assim, recomenda-se:

- Nunca aceitar pedidos de transporte de bagagem de porão ou de mão, pertencente a terceiros;

- No check-in verificar se a bagagem despachada é sua propriedade;

- À chegada ao destino verificar se a bagagem foi manuseada e/ou tem sinais de abertura forçada;

- Não aceitar pedidos de transporte de dinheiro.

 

Representação diplomática:

Não existe representação diplomática portuguesa em Guiana, sendo os assuntos referentes a este país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Caracas, Venezuela.

As matérias consulares são da competência do Consulado Geral de Portugal em Caracas:

- Endereço: 2 da Avenida de Campo Alegre con calle Las Escuelas, Quinta Consulado General de Portugal, Caracas;

- Telefones: 00 58 212 2678989 / 2672382 / 2640547;

- Correio electrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao

plain BLUE   bed 2   Rental Cars   Seguro de Viagem

Voos Baratos

 

Reserva de Hotel

 

Aluguer de Carro

 

Seguro de Viagem

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda