Sobre a Nigéria

Nigéria

Aqui encontra algumas informações úteis para a sua viagem e estada na Nigéria

Nigéria é o país africano mais populoso (mais de 170 milhões de habitantes) e o quarto maior em área geográfica (cerca de 923.000 Km2). Faz fronteira com o Benin, o Chade, o Níger e os Camarões.

A Nigéria tem como capital Abuja. Lagos é a maior cidade, com aproximadamente 12 milhões de habitantes, seguida de Ibadan, com 5 milhões de habitantes.

A Nigéria é uma República Presidencialista, com sistema de Câmara Alta e Câmara Baixa, consistindo em Senado com 109 senadores e a Câmara dos Representantes 212 deputados. Administrativamente a Nigéria é um Estado Federal constituído por 36 estados e a Capital Federal.

 

O Clima na Nigéria

 Clima tropical, quente e húmido nas regiões costeiras, mais seco e desértico no norte. A estação das chuvas tem início em Março / Abril e prolonga-se até Outubro, registando-se maior pluviosidade na região Sudeste. No resto do ano, o tempo é seco e céu nublado devido à areia que vem do deserto do Sahara (Harmattan).

 

Língua

 O inglês é a língua oficial, sendo falada por grande parte da população, embora com grandes variações de pronuncia e de mistura com crioulos locais (pidgin), pelo que é de contar com dificuldades de comunicação nalguns contextos determinados. Outras línguas com grande difusão são o hausa, o fulani, o yoruba e o igbo, que correspondem aos principais grupos étnicos, entre os 250 que compõem a Nigéria.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Naira, dividido em 100 Kobo. A taxa de câmbio é variável e pode ser consultada na generalidade dos locais habituais. É difícil e desnecessário encontrar Nairas no estrangeiro, mas muito fácil, uma vez chegado ao país, trocar Euros os Dólares norte-americanos pela moeda local.

Os pagamentos são feitos quase exclusivamente em espécie. O cartão de crédito ou de débito está pouco difundido e não é aconselhável a sua utilização, dado o risco de cópia e de fraude. A rede de ATMs é circunscrita aos centros urbanos. Os travelers checks não têm grande aceitação.

 

 

Regime de entrada e estada na Nigéria

Regime de vistos

 É obrigatório o visto de entrada para portadores de passaporte português, formalidade que em Portugal deve ser cumprida na Embaixada da Nigéria em Lisboa. Deverão ser recusados, por fraudulentos, convites para visitar a Nigéria com a promessa de dispensa de visto. As autoridades do país exigem que o passaporte tenha um mínimo de seis meses de validade.

 

 

Condições de segurança na Nigéria

Todas as deslocações ao território da Nigéria devem revestir-se das maiores precauções, tanto nos preparativos como durante a estadia, tendo sobretudo em atenção as questões de segurança e de saúde.

Desaconselha-se qualquer viagem às regiões costeiras do sul e sudeste, que vai dos Estados de Edo a Cross Rivers (criminalidade e agitação política e étnica), ao nordeste (zona de incidência do grupo terrorista Boko Haram onde continuam a ocorrer atentados bombistas suicidas com frequência); aos Estados de Yobe e Adamawa, e particularmente, ao Estado de Borno; e o centro e parte do norte, (criminalidade organizada e conflitos inter-étnicos violentos), e aos Estados do centro e do norte de Níger, Kogi, Kaduna, Nasarwa, Benue, Plateau, Taraba, Katsina, Bauchi, Kano, Jigawa, Zamfara e Sokoto.

Devem ser evitadas todas as deslocações não essenciais às restantes áreas e a outros destinos onde tenham ocorrido recentemente episódios de sequestro de expatriados, de instabilidade social e de violência. Estão neste caso, entre outros, os Estados do Norte e Centro do país, onde se têm registado atos terroristas, conflitos inter étnicos e um recrudescimento da actividade criminosa organizada.

É necessário ter sempre presente que prevalece um clima de considerável insegurança em todo o país, havendo áreas consideradas de alto risco que cobrem, entre outras, as cidades de Lagos e Port Harcourt, mas também os Estados do Delta do Níger, com especial relevância para “Rivers”, “Delta” e “Bayelsa”, no sul do país, onde tem lugar a maioria das actividades do sector petrolífero, sendo frequentes os sequestros de expatriados.

É aconselhável informar a Embaixada de Portugal em Abuja antes de qualquer deslocação ao país, bem como indicar os locais de pernoita e telefones de contacto. Aconselha-se para o efeito o uso do endereço eletrónico da Embaixada: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Surtos localizados de agitação social e de violência, com origem étnica, religiosa ou política têm ocorrido com alguma frequência e existem fortes probabilidades de que venham a aumentar.

Se viaja no Norte do país deve tomar precauções adicionais, evitar multidões e ser cuidadoso com atitudes e comportamentos que possam ofender as convicções profundamente islâmicas da maioria da população dessas áreas.

Devido à elevada incidência dos crimes de rapto e sequestro, desaconselha-se a realização de viagens por estrada, fora dos grandes centros urbanos em todo o país.

Todas as deslocações no interior do país, especialmente fora dos centros urbanos devem, ser precedidas da recolha de informações actualizadas sobre as condições de segurança e outras do percurso pretendido e as viagens devem ser efectuadas de forma acompanhada.

Recomenda-se a adopção de uma atitude de constante alerta e vigilância, tendo igualmente em atenção os elevados índices de fraude e de corrupção vigentes no país. Deverá haver um especial cuidado com as abordagens via Internet, de convites por parte de nacionais nigerianos dirigidos a indivíduos, empresários ou organizadores de Seminários e de Conferências em Portugal, dado que frequentemente o único objectivo é o de obter uma via de acesso a um visto de entrada em Portugal. Igual cuidado deverá existir no início de relações comerciais com empresas nigerianas, cujas coordenadas e referências são frequentemente fraudulentas. Deve ser encarada com a maior desconfiança qualquer proposta comercial que requeira um depósito ou transferência monetária para efeitos de registo, de legalização ou qualquer outra.

Outras informações importantes

- Polícia: 997;

- Bombeiros: 999;

- Emergência Médica: 190.

 

 

Transportes na Nigéria

Transporte aéreo

A manutenção e segurança das aeronaves que operam no interior da Nigéria é em regra de pouca qualidade e pouco fiável, recomendando-se que quando necessário a utilização de linhas internas se tenha o maior cuidado na escolha da companhia transportadora. Principais Aeroportos – Lagos, Abuja, Kano e Port Harcourt.

Transporte rodoviário

Devem evitar-se, tanto quanto possível as deslocações em automóvel. A rede de estradas, regra geral, está em muito mau estado de conservação. Nunca vijar à noite.

Segurança rodoviária

Os viajantes nas estradas deverão prestar muita atenção às várias “operações stop”, que muitas vezes não passam de tentativas de extorsão.

Transportes ferroviários

A rede de transportes ferroviários é inexistente

Transportes marítimos

Relativamente à rede de transportes marítimos, deverão ter-se maiores precauções pois registam- se com muita frequência casos de pitrataria.

 

 

Cuidados de saúde na Nigéria

Surto de cólera. A vacina contra a febre amarela é obrigatória, as vacinas contra a meningite e contra a raiva são aconselháveis, a profilaxia contra a malária é recomendável e, neste momento, todos os cuidados contra a cólera são essenciais.

Aconselha-se vivamente antes da viagem, a consulta a entidades de saúde especializadas e habilitadas a prestar informações actualizadas, tal como o Instituto de Higiene Medicina Tropical em Lisboa (consulta do viajante).

Recomenda-se também que o viajante venha munido com uma quantidade suficiente de remédios de que necessite ou julgue que possa vir a necessitar, dado existir um alto risco de que os remédios à venda no mercado local sejam falsificados.

Os padrões de cuidados de saúde são normalmente baixos, mesmo nos maiores centros urbanos e os de maior nível são muito caros. Recomenda-se por isso que antes da partida seja ponderada a oportunidade de subscrever um seguro de viagem que cubra todas as despesas médicas e o repatriamento por razões de saúde.

Endereços dos principais Hospitais e Clínicas

- The Cardiac Centre: 12 Idiwu Marins Street, Victoria Island, Lagos - Tel. 01 262123401 / 2621234;

- Lagos University Teaching Hospital: Idis-Araba, Surekere, Pmb 12003 - Tel. 01 5453560 / 74; 01 5453560 / 74;

- National Hospital Abuja: Plot 132, Central Business District - Tel. 09 2342689 09 2342689;

- Saint Francis Medical Centre: Plot 501, Bangui Street, Wuse 2, Abuja - Tel. 09 5236282 / 09 5236282.

Durante a estadia deve evitar beber água canalizada, mesmo sob forma de gelo.

 

 

Telecomunicações na Nigéria

O sistema de comunicações pela rede fixa (telefones e faxes) funciona muito mal, em virtude de uma estrutura em decadência e sem investimento.

A rede móvel funciona razoavelmente bem, com vários operadores privados a disputar o mercado. Aconselha-se todavia, antes da partida, a consulta ao operador nacional para averiguar a sua capacidade e preços de roaming com a Nigéria. Em alternativa, a compra já na Nigéria de um ‘’chip’’ em sistema de pré-pagamento é razoavelmente simples.

O acesso à internet tem melhorado bastante nos últimos tempos, variando conforme a zona e conforme o operador. A generalidade dos bons hotéis oferece a possibilidade de acesso aos seus clientes.

 

Informações úteis

Ministério dos Negócios Estrangeiros da Nigéria – www.nigeria.gov.ng

Informação geral – www.infoplease.com/

Embaixada de Portugal em Abuja - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/         

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/corpodiplomatico

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao