Sobre a Nicarágua

León, Nicarágua

Algumas informações a ter em conta que poderão ser úteis no caso de viagem de férias à Nicarágua.

O Clima na Nicarágua

Clima tropical, variando entre o seco e o húmido. Temperaturas médias entre 25º C a 40º C. Época de chuvas: Maio a Outubro. Época seca: Novembro a Abril.

Situa-se numa área de elevado risco sísmico e propícia a fortes tempestades e furacões.

 

Línguas: Castelhano

 

Moeda local e Sistema Bancário

Moeda local: Cordoba

Os cartões de crédito são geralmente aceites nas grandes cidades. Contudo, a sua utilização é muito limitada nas áreas menos urbanas.

 

 

Regime de entrada e estada

Não é necessário visto, mas é exigida a apresentação de um passaporte válido por seis meses e a aquisição de um cartão de turista à chegada. À saída é cobrada uma taxa em dólares.

 

 

Condições de segurança na Nicarágua:

As condições de segurança na Nicarágua são consideradas como deficientes.

Considerando os problemas de segurança existentes é aconselhável que sejam respeitadas as regras de segurança habituais nestas circunstâncias:

- não ostentar joias, vestuário de valor, máquinas fotográficas ou outros objetos que chamem a atenção;

- especial vigilância deve ser adotada nas "gares" particularmente dos transportes rodoviários internacionais, onde os roubos à mão armada são frequentes;

- os documentos de viagem e outros objetos de valor deverão ser guardados no cofre no hotel;

- evite andar sozinho e não saia durante a noite;

- em caso de agressão não deverá nunca resistir.

No interior e nas estradas o risco é diretamente proporcional ao grau de isolamento e à falta de infraestruturas adequadas.

 

Polícia: 00 (505) 22774130

Cruz Vermelha: 00 (505) 22651428

Bombeiros: 00 (505 22227819

 

 

Transportes

Aeroporto Internacional: Manágua, Bluefields, Great Corn Island.

 

 

 

A melhor seleção de Hotéis com desconto e promoções de Férias na Nicarágua

Viagens e promoções de Férias na Nicarágua

 

Cuidados de saúde na Nicarágua

Rede Sanitária: Deficiente.

Recomenda-se a utilização de estruturas de saúde privadas. Somente a água engarrafada é aconselhável para consumo. Convém tomar precauções quanto ao modo de preparação dos alimentos.

Registam-se regularmente casos de dengue, que podem assumir a forma hemorrágica, pelo que se recomenda a adoção das medidas preventivas e a consulta de um médico antes de viajar. É igualmente aconselhável efetuar a prevenção da malária.

Seguros: Recomenda-se a subscrição de uma apólice de seguro de viagem que cubra despesas de internamento hospitalar e eventual evacuação sanitária.

Atendendo às chuvas particularmente fortes, que se registaram recentemente, não é recomendável viajar até à Nicarágua.

Contudo, se efetuar uma deslocação, e apesar de nenhuma vacina ser obrigatória, as vacinas contra o tétano, a poliomielite, a tifoide, a difteria e as hepatites A e B são vivamente aconselhadas.

 

Hospitais

Hospital Privado Salud Integral: 00 (505) 22512030

Hospital Alemán Nicaraguense: 2490701/2497526

Hospital Central Manágua: 2781566

 

 

Comunicações na Nicarágua

Boa rede telefónica. O uso de telemóvel está generalizado. A rede móvel utiliza o sistema digital norte-americano.

 

 

Informações úteis

Não existe representação diplomática portuguesa na Nicarágua, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal na Cidade do México.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro:

Posto Honorário de Portugal na Nicarágua

Consulado Honorário em Manágua

Cônsul Honorário: Maria de Lourdes Lacayo Monte-Alegre

Cancelaria: Los Robles, 45 - Apartado Postal 3106 Manágua - Nicarágua

Telefone: +(505) 277 54 16

Fax: +(505) 267 40 13

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

http://www.min-nestrangeiros.pt

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao

 

As melhores excursões e actividades na Nicarágua