Sobre a Guiné Conacri

Conacri

Aqui encontra algumas informações úteis para a sua viagem e estada na Guiné Conacri.

O Clima na Guiné Conacri

Clima tropical, com duas estações: quente e húmida (julho - novembro) e outra seca (dezembro – junho). A precipitação registada é de 4000 mm anuais em Conacri e menos de 1500 mm anuais no Nordeste.

 

 

Língua

Francês (oficial) e outras línguas nacionais.

 

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Franco guineense. É possível cambiar moeda nos bancos de Conacri. No aeroporto há também um balcão de câmbios do Banco Central. Só o BICIG tem uma rede do tipo ATM. A utilização de cartão Visa só é possível nos grandes hotéis de Conacri. A moeda internacional mais fácil de utilizar, aceite pela generalidade do comércio, é o Dólar.

Os cartões de crédito não são muito utilizados. As máquinas ATM aceitam cartões estrangeiros, mas não devem ser utilizados como meio de obtenção de dinheiro. Há um número limitado de ATM em Conacri, que dispõe de apenas pequenas quantidades de dinheiro. Cartões de crédito internacionais podem ser usados para retirar dinheiro no balcão. Os bancos fora de Conacri podem não ser acessíveis, com poucas ATM disponíveis.

Trocar moeda estrangeira na rua ou usar cambistas não-oficiais é ilegal. Quem usou cambistas, mesmo por pequenas quantias, inclusive no aeroporto internacional, foi preso e detido sob custódia militar.

 

 

Leis e costumes locais

Não se envolva com drogas de qualquer tipo.

Quem cometa delitos, incluindo contrabando de pedras preciosas, será sujeito à lei local. Há penas pesadas para os condenados. As condições das prisões locais são duras com comida e água muitas vezes não fornecidas regularmente. A prisão preventiva é extensa e pode durar muitos meses.

Todas as pedras preciosas requerem uma licença de exportação.

Os estrangeiros e os cidadãos guineenses são obrigados a mostrar identificação se solicitados pela polícia ou por outras forças de segurança. Está autorizado a levar fotocópias das páginas relevantes do seu passaporte, desde que sejam certificadas pela polícia guineense. Guarde o original em local seguro.

Embora a homossexualidade não seja explicitamente mencionada no Código Penal guineense, o Artigo 325 do Código estabelece que 'os atos indecentes e os atos contra a natureza cometidos com um indivíduo do mesmo sexo serão punidos com uma pena de prisão de seis meses a três anos e uma multa de 100.000 a 1.000.000 francos guineenses'. Se o ato for com um menor de menos de 21 anos, a pena máxima será aplicada. Se o ato for cometido com violência ou tentativa de violência, a pena será de 5 a 10 anos. Não há relatos de qualquer ataque a pessoas relacionado com a sua sexualidade. No entanto, a homossexualidade não é amplamente aceite ou compreendida. Recomenda-se que os viajantes sejam discretos evitem manifestações públicas que possam ser interpretadas como homossexuais.

Fotografar e filmar em muitas partes do país é proibido ou está sujeito a regras rígidas que são rigidamente aplicadas. É proibido fotografar ou filmar qualquer local de valor estratégico como, por exemplo, pontes. Não fotografe instalações militares ou policiais ou edifícios governamentais. Os indivíduos podem preferir não ser fotografados. Em caso de dúvida, pedir permissão ou não tirar fotografias.

 

 

Regime de entrada e estada na Guiné Conacri

Regime de vistos

É necessário visto. É obrigatória a vacina contra a febre-amarela.

 

 

Condições de segurança na Guiné Conacri

Situação política

A Frente Nacional de Defesa da Constituição (FNDC) anunciou que está a retomar as manifestações a partir de 8 de julho.

Desde outubro de 2019, a FNDC, uma organização composta por partidos da oposição e organizações da sociedade civil, enceta várias manifestações em Conacri e outras regiões, protestando contra uma alteração da Constituição. A FNDC continua a anunciar manifestações semanais. Algumas destas manifestações tornaram-se violentas e registaram-se várias mortes. Nos últimos anos tem havido muitas mortes de manifestantes e transeuntes durante os protestos, bem como centenas de feridos.

Deve permanecer vigilante e consciente do que o rodeia, particularmente quando as estradas estão bloqueadas e a multidão se reúne. Evite grandes manifestações ou comícios (tanto políticos como não políticos), particularmente aqueles próximos a quartéis militares e acompanhe regularmente as reportagens da comunicação social local e internacional.

As tensões políticas são elevadas. Eleições legislativas, combinadas com um referendo sobre a Constituição, foram realizadas a 22 de março de 2020. Em torno das eleições e do referendo, ocorreram graves incidentes de violência e continuam as manifestações violentas face às eleições presidenciais propostas para 18 de outubro.

“Villes mortes” (greves gerais) acontecem de forma intermitente e deve estar particularmente vigilante quando estas ocorrem.

 

Crime

Para assistência ou denunciar um crime, o número da polícia local para o centro de Conacri é +224 622 039 258.

Os passaportes são documentos muito procurados para falsificação, pelo que se recomenda que sejam guardados em local seguro (cofre do hotel, por exemplo). Traga consigo apenas da fotocópia do passaporte.

Devem os cidadãos nacionais ter consigo, a todo o tempo, um telemóvel onde estejam registados todos os contactos de emergência.

Alguns motoristas têm sido alvo de roubos à mão armada, particularmente à noite. Estes crimes são frequentemente cometidos por indivíduos vestidos com uniformes policiais ou militares e carregando armas militares. Tem havido incidentes de roubos violentos de carros, especialmente nos subúrbios periféricos de Conacri. Roubos e arrombamentos são comuns.

Há relatos regulares de roubos nas estradas de Mamou, Faranah, Kissidougou, Guekedou, Macenta, Nzerekore, e há relatos de polícias que extorquem dinheiro de estrangeiros e guineenses.

Se planeia chegar a Conacri num voo após o anoitecer, deve pré-combinar o seu transportea partir do aeroporto antes de viajar.

Os envolvidos no comércio de ouro e diamantes devem ter um cuidado especial; este comércio atrai gangues criminosos, conhecidos por recorrer ao rapto e extorsão. Foram relatados esquemas de comércio envolvendo diamantes, exportação de ouro e certificação de ouro.

 

Terrorismo

Os ataques terroristas não podem ser descartados. Como visto no Mali, Costa do Marfim e Burquina Faso, grupos terroristas continuam a montar ataques em estâncias balneares, hotéis, cafés e restaurantes visitados por estrangeiros. Esteja especialmente vigilante nestes locais.

A Guiné contribui para a iniciativa de manutenção da paz da ONU no Mali (MINUSMA) e pode, portanto, ser considerada um alvo pelo Jamaat Nusrat al-Islam wal Muslimeen (JNIM) e seus grupos associados.

A JNIM e os seus associados operam principalmente no Sahel. A região do Sahel inclui o Burquina Faso, Mali, Mauritânia e Níger, mas a ameaça pode estender-se a outros países vizinhos e à região devido à natureza porosa das fronteiras e ao desejo desses grupos de demonstrar capacidade e influência crescente em toda a região.

 

 

Transportes na Guiné Conacri

Viagens locais

Desaconselham-se deslocações exceto em caso de extrema necessidade na região de Kamsar, Boké e Kaloubi e especial cuidado a todos os cidadãos residentes nessa área.

 

Viagens por estrada

Viagens por estrada são perigosas durante a estação das chuvas, de maio a outubro. Chuvas torrenciais podem causar inundações e deslizamentos de terra. Monitorize os boletins meteorológicos locais e conte com dificuldades ao viajar para as áreas afetadas durante esta estação. Evite viajar para fora das cidades depois de escurecer.

Os táxis e autocarros de longa distância são mal mantidos, e os motoristas muitas vezes não são qualificados. Poucos motoristas têm qualquer tipo de seguro. A maioria dos principais hotéis e agências de viagens oferecem carros para alugar, com motorista, se necessário.

O padrão de manutenção das estradas é baixo. Cuidado com os buracos profundos. Muitas estradas não são pavimentadas nem reparadas após a estação chuvosa. As estradas dentro de Conacri e outras cidades principais podem ficar rapidamente inundadas e intransitáveis.

Escassez de combustível pode ocorrer; vale a pena considerar o transporte de um stock de emergência, especialmente quando se faz uma longa viagem.

A polícia e as milícias locais mantêm postos de controle em todo o país. Veículos e passageiros são submetidos a verificações de documentação e bagagem. Corrupção e extorsão são comuns em bloqueios de estradas. Ocasionalmente, os postos de controlo podem ser um pretexto para assaltos à mão armada.

Deve evitar sair à rua durante a noite, mas se o fizer circule de preferência com as portas e as janelas do carro trancadas, fazendo-se acompanhar de um habitante local, e evitando paragens. Evite apanhar táxis à noite.

 

Viagens aéreas

Aeroportos Internacionais: Conacri Gbessia, com ligações diárias diretas a Paris, Bruxelas e Dakar, onde é possível apanhar o voo direto da TAP – AIR Portugal para Lisboa.

Os voos na Guiné são frequentemente atrasados ou cancelados.

Se planear chegar a Conacri num voo após o anoitecer, deve pré-combinar o seu transporte a partir do aeroporto antes de viajar.

A corrupção no aeroporto por funcionários é comum.

 

Transporte marítimo

Tem havido relatos de ataques de pirataria e assaltos à mão armada contra navios em águas territoriais guineenses.

 

 

Telecomunicações na Guiné Conacri

Rede de Telecomunicações: a rede telefónica fixa é explorada pela Soltegui, que tem também uma rede móvel, sistema GSM. Há mais dois operadores móveis, a Intercel e a Telecel. Em geral, as comunicações são razoáveis (com cobertura variável no país) dentro de cada rede, mas funcionam mal para outras redes e para ligações internacionais.

 

 

Cuidados de saúde na Guiné Conacri

Não há números de contacto centrais para hospitais na Guiné-Conacri. Apenas clínicas privadas podem ser contactadas por telefone. Em Conacri, a Clinique Pasteur pode ser contactada pelo telefone +224 621 35 01 01 ou +224 664 26 98 53, e a Clinique Ambroise Pare pode ser contactada pelo telefone +224 631 40 10 40.

As instalações médicas são fracas. O equipamento é básico e muitas vezes não é estéril. Deve levar mantimentos médicos básicos, e considerar incluir um kit dentário de emergência se viajar fora de Conacri. Existem instalações mínimas para lidar com problemas cardíacos e traumas graves. Para tratamentos médicos sérios, é necessária a evacuação médica para a Europa. Há algumas farmácias bem abastecidas em Conacri, mas poucas fora da capital, e deve garantir que os medicamentos sejam genuínos. Assegure-se de que dispõe de stock adequadp de medicamentos, tendo em conta o risco de atrasos devido a cancelamentos de voos. Certifique-se de que tem um seguro de saúde de viagem adequado e fundos acessíveis para cobrir o custo de qualquer tratamento médico no estrangeiro e repatriação.

A Organização Mundial de Saúde declarou a Guiné-Conacri livre da transmissão do vírus de ébola a 1 de junho de 2016.

É obrigatória a vacina contra a febre-amarela. Recomenda-se a vacinação contra a febre tifoide e as hepatites. Aconselha-se a profilaxia contra a malária e um seguro de saúde que inclua a necessidade de evacuação médica urgente. Antes de viajar consulte o seu médico.

As vacinas contra a hepatite, meningite, poliomielite e os anti palúdicos são de regra, devendo qualquer viajante deslocar-se à Consulta do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, em Portugal, antes da partida.

Deve beber-se apenas água engarrafada e evitar o consumo de gelo.

Doenças endémicas: malária (em alguns casos é resistente), SIDA, cólera, febre-amarela, tifo e hepatite. A percentagem da população com SIDA é elevada. Devem ser tomadas precauções para evitar a exposição ao VIH/SIDA.

 

 

Contactos e Informações úteis

Não existe representação diplomática portuguesa residente na Guiné-Conacri, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Dakar, Senegal.

Embaixada de Portugal em Dakar:

Contactos: https://www.dakar.embaixadaportugal.mne.pt/pt/a-embaixada/contactos

FB: https://www.facebook.com/embaixadaPTsenegal

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal: http://www.min-nestrangeiros.pt/

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao