Sobre a Tailândia

Tailândia

Aqui encontra algumas informações uteis sobre a Tailândia.

Designação oficial do país: Reino da Tailândia

Capital: Bangkok

Localização: O Reino da Tailândia localiza-se no Sudeste Asiático, fazendo fronteira a Noroeste com Myanmar, a Norte com o Laos, a Leste com o Cambodja e a Sul com a Malásia.

Forma de Governo: Monarquia Constitucional

Rei: Bhumibol Adulyadej

Superfície: 514,000 km2

População: 66 milhões de habitantes

Línguas: O Tailandês é a língua oficial, no entanto o Inglês é comummente usado.

O Inglês também é falado, com frequência e fluência variáveis, na comunicação com estrangeiros, devendo, porém, atender-se a que, salvo nos centros urbanos e locais de maior afluência turística, grande parte da população tailandesa não o fala ou entende, ou dele tem conhecimento deficiente, incluindo muitos empregados de estabelecimentos comerciais.

As artérias de Bangkok e dos outros principais centros urbanos do país, rodovias, caminhos-de-ferro, aeroportos, grandes edifícios de habitação e serviços, estão satisfatoriamente sinalizados também em Inglês.

Dever-se-á ter presente, no entanto, quando não é usada a língua inglesa, que a escrita “Thai” emprega o seu próprio alfabeto, de caracteres inteiramente diversos do nosso (latino ou romano). Nas placas de sinalização, a numeração é, todavia, indicada frequentemente em algarismos árabes. A menção do ano (mas não a dos meses, que segue sempre o calendário ocidental) aparece frequentemente segundo a era de Buda (B. E.) – 543 anos mais antiga que a de Cristo (A. D.) -, mas, quando assim é, quase sempre acompanhada pela indicação do mesmo ano na era de Cristo.

Religião: Maioritariamente Budistas.

Grupos étnicos: Maioritariamente Tailandeses.

PIB: US $ 553.4 mil milhões

PIB per capita: US $ 8,500

Crescimento anual: 3.6 %

Inflação: 5.5 %

Principais sectores de actividade: Agricultura, Turismo e Industria têxtil.

Principais parceiros comerciais: China, Japão, USA e Malásia.

Informações úteis

Documentação: Passaporte (com validade mínima de 6 meses).

Os passaportes deverão ter validade superior ao somatório de 6 meses, acrescidos do tempo de viagem, pois dela depende a concessão de vistos nos aeroportos de chegada ou de trânsito.

Caso o viajante entre na Tailândia por via aérea ser-lhe-á autorizada uma permanência no país até 30 dias ou, no caso de entrada por via terrestre, até 15 dias.

 

Idioma: A língua oficial é o Tailandês mas no entanto o inglês é o idioma comercial.

 

Clima: A melhor altura para visitar a Tailândia é entre os meses de Novembro a Fevereiro quando não é nem muito húmido nem muito quente. O sul da Tailândia é mais aconselhável quando no resto da Tailândia está miseravelmente quente (entre os meses de Março a Maio). No Golfo da Tailândia (incluindo Koh Samui), a época seca, vai de Junho a Outubro.

O clima, sem corresponder às estações do ano em Portugal e salvo nalgumas regiões ao norte (casos de Chiang Mai ou Chiang Rai), é prevalentemente sub-tropical, em geral com muito elevada taxa de humidade atmosférica que, em Bangkok, chega frequentemente perto da saturação. A pluviosidade nas regiões centrais e do sul é, contudo, menos intensa que noutras latitudes do Sudeste Asiático.

Em Bangkok não ocorre monção. Entre Novembro e Fevereiro, a humidade atmosférica e a temperatura (que, nos meses de Dezembro e Janeiro, se situa entre os 25º c e 30º c), são as mais moderadas do ano. De Março a Junho, o clima é quente e chuvoso, registando-se nos meses de Abril e Maio (os mais quentes do ano) temperaturas entre os 35º c e 40º c. De Julho a Outubro, com maior pluviosidade, a temperatura média de alguns dias pode ainda subir acima de 30º c, sendo o calor mais sentido por efeito do aumento da humidade relativa. Nas regiões do centro e norte, Setembro é o mês mais húmido, com uma precipitação média de 305 mm, e no sul, o mês de Dezembro, com uma precipitação média de 400 mm.

Temperatura Média em Bangkok ºC

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

27

27

28

29

29

28

28

28

27

27

26

26

Tempo de viagem: Não existem voos directos de Portugal. O tempo previsto para o voo Lisboa – Bangkok é cerca de 15 horas, com escala numa capital europeia.

Saúde: Não são necessárias vacinas.

Desde o início de 2014 os viajantes terão de pagar, à entrada na Tailândia, um seguro de saúde obrigatório no valor de 20 dólares americanos, sejam ou não portadores de seguro próprio e válido, o qual lhes facultará o acesso aos hospitais públicos e privados.

A Tailândia - especialmente Bangkok, onde existem hospitais públicos de nível ou qualidade superiores – dispõe de uma boa rede de unidades hospitalares ou cuidados médicos em todas as cidades e nas mais frequentadas estâncias turísticas.

As principais unidades hospitalares possuem médico(a)s e enfermeir(a)s especialmente vocacionados para o atendimento a estrangeiros, falando Inglês.

É recomendável a vacinação contra as Hepatites A e B.

Têm-se verificado alguns casos de dengue entre os estrangeiros, pelo que devem tomar precauções para evitar as picadas de mosquitos.

É também aconselhável fazer um seguro internacional de viagem que inclua cuidados médicos, pois os custos ou taxas correspondentes podem, nalguns casos, mormente em hospitais privados, ser elevados.

Gripe aviária: não se têm registado novos casos, pelo que não parecem, de momento, existir motivos para especiais precauções, para além de cuidados gerais, como evitar a ingestão de carne de aves mal cozida.

Corrente eléctrica: A corrente é de 220V, 50 Hz, e as tomadas são do tipo americano com dois pinos, pelo que é necessário adaptador.

 

Moeda: Bath da Tailândia

1 Euro = aprox. 52,60 THB

Podem trocar-se euros em bancos, hotéis e agentes de câmbio autorizados.

A utilização de cartões de crédito está generalizada, bem como a existência de ATM’s.

Antes de viajar, consulte o seu banco e confirme se o seu cartão de débito electrónico é válido nas caixas automáticas de levantamento de dinheiro – ATM – ou o valor das comissões cobradas sobre cartões emitidos no estrangeiro.

Os principais cartões de crédito – Visa, MasterCard, etc. – são aceites na generalidade dos hotéis, bem como nos melhores estabelecimentos comerciais (lojas e restaurantes), mas não em todos os supermercados e raramente em lojas secundárias, sobretudo fora dos grandes centros urbanos.

 

Transportes

Quase todo o país, salvo as províncias menos desenvolvidas do nordeste e extremo sul, é servido por transportes colectivos rodoviários e ferroviários.

A rede pública urbana de transportes é funcional. Em Bangkok, onde não há metro subterrâneo, aconselha-se o recurso ao excelente e rápido serviço de “metro aéreo” (“Skytrain”), quando não for usado taxi, outro veículo de aluguer ou autocarro expresso climatizado.

Transportes aéreos

Há 5 aeroportos internacionais: Bangkok (Suvarnabhumi), Chiang Mai, Chiang Rai, Hat Yai e Phuket. Além de Bangkok (Suvarnabhumi e Don Muang), as outras maiores cidades tailandesas e numerosas zonas ou estâncias turísticas, como Hua Hin, Krabi, Mae Sot, Nakhon Phanom, Samui, Sukhothai e Utapao, estão ligadas por voos domésticos e servidas também por bons aeroportos.

Transportes rodoviários

Quase todo o país, salvo as províncias menos desenvolvidas do nordeste e extremo sul, é servido por boas ou médias redes de estrada.

Condições de segurança
Situação geral no país:

Dia 17 de agosto de 2015 , perto do templo hindu Erawan, localizado no centro de Banguecoque, teve lugar um atentado que causou 20 mortos e 125 feridos, entre tailandeses e estrangeiros, não se tendo registado qualquer incidente com cidadãos de nacionalidade portuguesa.

Aconselha-se aos cidadãos nacionais que se encontram na Tailândia a manterem-se informados através dos meios de comunicação locais com portais em inglês, nomeadamente "Bangkok Post" e "The Nation", a seguirem as recomendações das autoridades de segurança tailandesas e a tomarem precauções de segurança adicionais.  

Precauções e conselhos especiais

Os passaportes nunca deverão ser entregues a terceiros, sejam eles agentes policiais, alugadores de “jetski” ou de motas, ou empregados de hotel.

Em caso de conflito, o viajante não deve levantar a voz nem parar de sorrir, mesmo quando e sobretudo se for ameaçado com armas brancas ou de fogo.

Têm-se verificado inúmeras burlas em lojas de pedras preciosas, com “tuk tuks”, sobretudo os que se encontram em locais turísticos, e aluguer de motos, incluindo a exigência de pagamento de danos que não foram causados, extorsão, retensão de passaportes, cobrança de montantes demasiado elevados pelos serviços prestados, desvios de percurso bem como roubos dos passageiros pelos próprios motoristas.

Há também registo de roubos por esticão por parte de motociclistas a peões e a passageiros de “tuk tuks”.

Têm ainda ocorrido acidentes de motorizadas e autocarros em que estão envolvidos cidadãos estrangeiros e dos quais resultam ferimentos ou mesmo morte pelo que o viajante deverá exigir o uso de capacete em caso de aluguer de mota ou tomar sempre um “táxi-mota” cujo motorista o use.

Ao pagar o frete aos motoristas de “tuk tuks” ou táxis, o viajante não deve aproximar a carteira de tal forma que aqueles possam arrancar-lha das mãos e fugir.

 

Outras informações importantes

A “Tourism Authority of Thailand” (TAT) dispõe de uma linha de emergência e informação (“hotline”), com atendimento permanente (24 horas) em língua inglesa, com o número 1672.

Para averiguação da situação geral e perante situações ou suspeita de actividades que ameacem a segurança de turistas e outros visitantes estrangeiros, poderão ser usados os seguintes contactos telefónicos:

-Departamento Polícia Turística (linha permanente e de emergência): 1155;

-“Bangkok Metropolitan Call Centre”: 1555;

-Número de emergência geral da Polícia: 191.

Em caso de necessidade de protecção ou assistência consular e para esclarecimento de urgência, particularmente em circunstância na qual seja impossível ou difícil obter informação junto de entidade tailandesa, deverá o cidadão português contactar os serviços da Embaixada de Portugal.

 

 São desaconselhadas todas as deslocações não essenciais às províncias de Songkla, Pattani, Yala e Narathiwat.

São igualmente desaconselhadas todas as deslocações aos templos de Preah Vihear e Ta Krabey/Ta Moan localizados no Cambodja junto à fronteira com a Tailândia, dada a instabilidade e a presença de Forças Armadas nessa região.

Número da Embaixada de Portugal em Bangkok, tel: 00 66(0)22342123, funciona como número de emergência consular a qualquer hora do dia ou da noite.

Compras: A Tailândia é um lugar privilegiado para fazer boas compras. Entre os artigos mais populares estão as jóias e as pedras preciosas, que devem ser adquiridas em estabelecimentos reconhecidos e acompanhadas sempre por um certificado e fatura.

Entre as pedras preciosas, as safiras estreladas (pretas, cinzas e azuis), os rubis, os zircónios e as opalas são os que merecem maior destaque. As peças de ouro e de prata têm trabalhos únicos e desenhos retirados da simbologia hindu. As imitações de roupas e relógios também são muito procuradas.

 

Telecomunicações

Antes de viajar para a Tailândia deverá certificar-se junto da sua operadora se o seu telemóvel funciona naquele país. Poderá também alugar um telemóvel à chegada.

Para a busca de soluções mais baratas e convenientes no uso de telemóvel com “roaming”, ao fazer ou receber chamadas locais ou internacionais, mediante um cartão SIM pré-pago na Tailândia, sugere-se a consulta do sítio:

http://www.telestial.com/view_product.php?PRODUCT_ID=LSIM-TH02

 

Informações úteis

Embaixada de Portugal em Bangkok:

- Endereço: 26 Bush Lane (Soi New Road 30) New Road, Bangrak, Bangkok 10500 (nas imediações do “Royal Orchid Sheraton Hotel");

- Telefones: 00 66 (0) 22342123;

- Telemóveis: 00 66 (0) 814321636 / 818482720;

- Fax: 00 66 (0) 26396113.

- Endereço de correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.;

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Endereços da representação diplomática e consular tailandesa em Portugal

- http://www.thaiembassy.org/lisbon

Ligações úteis:

- Informação da Tailândia para o estrangeiro: www.thailand.net;

- Autoridade do Turismo da Tailândia (TAT): www.tourismthailand.org / www.tatnews.org;

- Ministério dos Negócios Estrangeiros da Tailândia: www.mfa.go.th

 

Antes de marcar qualquer viagem de férias não deixe de conferir as informações e alertas mais recentes sobre cada país / destino, no Portal das comunidades portuguesas.
COVID-19 - Viagens ao estrangeiro e deslocações e a Portugal

Mantenha-se a par das últimas noticias aqui!

Mais Informao

 

Antes da partida:

1. Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a conclusão da viagem e outros não aceitam passaportes temporários, se possível deixe a familiares fotocópia do passaporte e do contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique também se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

2. Adquira atempadamente o bilhete e garanta as condições e os meios necessários para a viagem. Assegure-se de que dispõe dos meios suficientes para a sua permanência no país e para regressar, no caso de o seu bilhete de regresso perder a validade;

3. Verifique, junto do seu agente de viagens ou nas Embaixadas e Consulados, se necessita de um visto para entrar no país de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o visto;

4. Informe-se sobre quaisquer acordos de assistência médica que possam existir com os países do seu destino;

5. Obtenha o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença - CESD, caso se desloque para um país da União Europeia. Informe-se nos serviços ou no site da Segurança Social ou do seu subsistema de saúde;

6. Informe-se, com antecedência, quanto à necessidade de cuidados de saúde especiais (vacinas ou precauções especiais). Aconselha-se a realização de uma Consulta do Viajante (atentos a que alguns países exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela).

Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja. Esta consulta é extremamente importante para todos os viajantes, em particular para grávidas, crianças, idosos e indivíduos com doenças crónicas.

Esta consulta inclui vacinação ou toma preventiva de medicação contra múltiplas doenças de risco baixo ou inexistente em Portugal, informação sobre higiene individual e cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, aconselhamento e prescrição da farmácia do viajante que pode ou deve levar consigo e informação sobre assistência médica e riscos nos destinos para que viaje.

A consulta do viajante deve ser marcada um a dois meses antes da realização da viagem. O paciente deve levar consigo o seu documento de identificação (com número de utente de serviço de saúde), o boletim individual de saúde/vacinas e o certificado internacional de vacinação (caso já tenha).

As consultas do viajante e os centros de vacinação internacional encontram-se disponíveis em todo o país. Pode localizar o mais próximo da sua área de residência no site do Serviço Nacional de Saúde.

Em complemento à informação aqui disponibilizada, recomenda-se a consulta dos portais da União Europeia (UE), com recomendações para quem se prepara para viajar no Espaço Europeu, e da Direção-Geral da Saúde.

7. Faça um seguro de viagem que inclua, preferencialmente, assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade;

8. Informe algum familiar ou amigo da data de partida e da previsível hora de chegada. Indique o país ou países de destino, moradas e números de telefone de contacto.

9. Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da sua partida e informe a(s) Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal do país ou países que pretende visitar, da data de inicio da viagem, dos locais onde irá permanecer e dos respectivos contactos telefónicos;

10. Registe-se na aplicação móvel gratuita “Registo Viajante”, disponível para dispositivos Android e IOS, permitindo ser imediatamente localizado e contactado em caso de emergência, como catástrofes naturais, acidentes ou atentados. Pode igualmente registar-se no Formulário Registo Viajante.

 

 

No destino:

1. A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

2. Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de joias e objetos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

3. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

4. Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

5. Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

6. Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

7. Nos países muçulmanos e orientais, o viajante irá deparar-se com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

8. Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionando apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento.

Mais Informao