Férias em Câmara de Lobos

Camara de Lobos

Ponto de paragem obrigatório durante umas férias na Madeira, a vila costeira de Câmara de Lobos foi uma das primeiras povoações da Madeira no século XV.

Onde ficar em Câmara de Lobos

 

 

A melhor seleção de Hotéis com desconto em Câmara de Lobos, Madeira

banner 320x50 pt

     Bairro do Espírito Santo

 

O que fazer em Câmara de Lobos / o Que visitar

Há duas igrejas dessa época e uma enseada onde caravelas teriam sido ancoradas há 600 anos. Esses foram substituídos por barcos de pesca humildes e, apesar do afluxo de turistas, a cidade ainda vive do oceano.

A topografia íngreme é uma grande atração, sejam os penhascos de meio quilômetro de altura na costa ou profundos abismos em uma bacia de picos de montanha no interior. Existem miradouros de cortar a respiração, praias remotas ao pé de penhascos elevados, heróicas caminhadas pelas “levadas”, adegas da Madeira e aldeias remotas no radar.

A não perder durante as suas férias em Câmara de Lobos:

 

Cabo Girão

Cabo Girão

As arribas a oeste de Câmara de Lobos atingem alturas vertiginosas e, desde 2012, foi adicionada uma passarela ao Cabo Girão, a uma altura de 580 metros. Esta é a passarela de penhasco mais alta da Europa e definitivamente não é recomendável para pessoas que sofram de vertigens.

O cenário do Cabo Girão é simplesmente fantático, com as falésias escuras e profundas e as vistas distantes do Funchal, asiim como a espetacularidade dos pequenos terrenos agrícolas que se alinham na costa meio quilômetro abaixo.

A única maneira dos agricultores chegarem a essas plantações é de teleférico!

 

Linha costeira

Linha Costeira

O local mais pitoresco de Câmara de Lobos pode ser a enseada que primeiro atraiu colonizadores portugueses para este trecho da costa.

De dia, as águas são salpicadas de barcos de pesca de madeira, e à noite eles saem para apanhar o estranho peixe-espada preto, que vive nas profundezas do oceano, chegando mais perto da superfície depois de escurecer.

Na parede do porto, você terá uma bela perspectiva das montanhas do interior, que se erguem acentuadamente da costa e são entalhadas por terraços para plantações.

Você pode olhar para a frota de barcos pintados que foram puxados para a costa e dar uma “poncha” (um tipo de soco) em um dos bares nas ruas de paralelepípedos atrás.

 

Igreja Matriz de São Sebastião

Igreja Matriz de São Sebastião

Existe um edifício religioso neste local exato desde a década em que a Madeira foi reivindicada por Portugal.

A capela aqui antes da atual igreja foi construída em 1426, mas a crescente população da cidade exigiu uma expansão nos séculos 17 e 18.

Na fachada encontra-se o brasão do explorador e colono João Gonçalves Zarco, fundador de Câmara de Lobos em 1419. O barroco é o estilo predominante no interior, com clássico altar-mor em talha dourada.

Na capela do Santíssimo Sacramento, maravilhe-se com os painéis de azulejos do século XVIII que evocam os Agnus Dei.

 

Capela de Nossa Senhora da Conceição

Capela de Nossa Senhora da Conceição

Esta capela junto à baía é ainda mais antiga, tendo sido concluída em 1420 por ordem de João Gonçalves Zarco.

É uma questão de disputa, mas esta pode ser a capela mais antiga de toda a ilha.

Tal como a Igreja de São Sebastião, foi dada uma opulenta atualização barroca no século XVIII, quando as paredes e o teto foram decorados com mármore e afrescos luxuosos do pintor madeirense Nicolau Ferreira.

Estas transmitem cenas da vida de Santo António, o padroeiro dos marinheiros e pescadores portugueses, visto que este é o local onde os pescadores de Câmara de Lobos rezavam antes de partir para o mar.

 

 

Levada do Norte

Levada do Norte

 Um passeio pela levada é uma daquelas experiências integrantes da Madeira.

As levadas são exclusivas da ilha e são canais de água frequentemente cortados nas encostas das montanhas e serpenteando através da floresta laurisilva para irrigar as plantações e povoados da ilha.

O mais próximo de Câmara de Lobos também passa a ser um dos melhores.

A caminhada de 12,5 quilômetros da Ribeira Brava ao Cabo Girão leva cerca de três horas e é tranquila, contanto que você use um bom par de sapatos, pois há saliências estreitas com longas quedas abaixo.

O canal passa por alguns túneis (uma tocha é útil), bem como floresta densa e vistas majestosas sobre as plantações arregimentadas.

 

 

Fajã dos Padres

    Fajã dos Padres

Ao longo do Cabo Girão encontra-se uma praia rochosa acompanhada por nada mais do que um hotel, restaurante e vinhas.

Este lugar mágico é impossível de alcançar por estrada, uma vez que fica no sopé daqueles penhascos titânicos, que têm mais de 250 metros de altura aqui.

A única maneira de descer é por meio de um teleférico que se agarra à face do penhasco.

Funciona das 10:00 às 18:00, mas tem mais horas à noite para o restaurante e os hóspedes do hotel.

Nos meses mais calmos, apenas algumas almas chegam a esta praia e você pode apanhar sol no cais de pedra meditando, sobre o oceano infinito ou aquelas imensas paredes de basalto atrás.

 

Museu de Imprensa da Madeira

Museu de Imprensa da Madeira

Num salão cavernoso da biblioteca de Câmara de Lobos encontra-se um museu sobre a história dos média na Madeira.

Este está aqui desde 2013 e é uma espécie de repositório para centenas de anos de máquinas de impressão e litografia, bem como projetores de cinema e previsões tipográficas do século XX.

Ao todo, são 48 máquinas antigas, e algumas são gigantescas, como a impressora de jornais do século XIX.

Em molduras nas paredes estão alguns dos materiais produzidos por essas máquinas, como papéis, pôsteres e folhetos.

É uma hora absorvente ou mais, se o clima não estiver cooperando ou se você estiver interessado em tecnologia industrial.

 

 

Curral das Freiras

    Curral das Freiras

Não pode deixar de conhecer esta vila do concelho de Câmara de Lobos a norte.

O Curral das Freiras fica no fundo de um vasto abismo, encaixado por falésias e picos até 1.000 metros de altura.

Parece impossível quando você os vê de longe, mas as encostas quase íngremes ao redor crescem vinhas e cerejas nos terraços mais estreitos.

Houve um tempo em que demorava horas a chegar a esta aldeia vindo do litoral, e o Curral das Freiras desenvolveu-se em perfeito isolamento; foi só em 1986 que eles puderam receber sinais de TV aqui.

Mas com o advento do túnel rodoviário a vila se abriu e pode ser alcançada em apenas 20 minutos.

 

Eira do Serrado

Eira do Serrado

 Deste miradouro pode-se apreciar perfeitamente o quão remoto era o Curral das Freiras. Fica na borda leste, a uma altitude de quase 1.100 metros.

Há um estacionamento ao pé da escada com 145 degraus que leva você a este mirante glorioso.

Os picos pontiagudos, as encostas com socalcos e os penhascos em queda formam um cenário de verdadeiro drama.

E se tiver estômago para olhar para baixo, o Curral das Freiras é um minúsculo aglomerado de prédios brancos lá embaixo.

 

Vinho da Madeira

Vinho da Madeira

Este vinho fortificado tem uma história convincente, uma vez que foi misturado pela primeira vez com a aguardente vínica durante a fermentação na Era dos Descobrimentos para ajudá-lo a durar mais em viagens épicas.

E como a Madeira era uma escala importante no Atlântico, as expedições carregavam-se em barris antes de prosseguir viagem.

As vinhas revestem as encostas viradas a sul acima de Câmara de Lobos e a adega Barbeito leva-o aos bastidores para ver este processo intemporal, explicando-o durante a preparação, fermentação, armazenamento, engarrafamento e dando a oportunidade de experimentar uma das 12 variedades.

 

Boca dos Namorados

Boca dos Namorados

No Jardim da Serra, na serra a norte de Câmara de Lobos, encontra-se outro miradouro que lhe apresenta um cenário diferente mas igualmente estupendo.

A Boca dos Namorados é cercada por altos pinheiros marítimos e tem uma longa saliência onde você pode contemplar o vale abaixo, embalado por picos de basalto que arranham o céu.

Se você está pronto para a caminhada da sua vida, pode aventurar-se até o Curral das Freiras a partir daqui, nas uma alternativa mais tentadora pode ser cozinhar o almoço em um dos churrascos e fazer um piquenique neste cenário espetacular.

 

Praia Formosa

Praia Formosa

É uma verdadeira aventura caminhar até esta praia alguns quilómetros a leste de Câmara de Lobos.

O caminho abraça a costa e seções cortam diretamente nas falésias.

Há cavernas no caminho, castigadas pelas ondas do mar, e depois de um tempo você chegará a esta praia protegida.

Com seixos grandes, é mais um local para passear e apreciar a paisagem ou ir para o pequeno calçadão onde há alguns restaurantes.

Em dias mais calmos a praia é boa para banho, mas pode ser uma proposta do dia-a-dia.

De qualquer forma, o lido vulcânico natural na Doca do Cavacas é muito próximo e ideal para nadadores.

 

 

Pico da Torre

Pico da Torre

Você já viu as encostas vertiginosas atrás de Câmara de Lobos de baixo, mas você pode trocar de posição e neste mirante a 205 metros montanha acima.

Aqui, nas encostas em socalcos plantadas com vinhas, bananas e cerejas, você terá uma vista quase vertical da cidade e sua enseada, enquanto os barcos não passam de pequenas manchas daqui de cima.

A cruz comemora a Revolução dos Cravos em 1974, encerrando mais de 40 anos de governo autoritário.

 

 

Funchal

Funchal

Com tudo o que há para fazer em Câmara de Lobos, a capital da Madeira nunca fica a mais de 10 minutos a leste.

É uma cidade que se adapta a essas encostas altas, com um teleférico para levá-lo até o jardim botânico em Monte e tobogãs de vime para fazer você descer novamente.

O bairro antigo junto ao porto tem um emaranhado de ruas pavimentadas com calçada portuguesa em padrões alegres, chegando a praças com esplanadas de restaurantes.

Os monumentos atemporais deste bairro, como a catedral do século 16 e a Câmara Municipal, são todos compostos por aquela pedra vulcânica escura, que os torna ainda mais grandiosos.

 

Gastronomia regional e vinhos

Gastronomia

Nos bares ao redor da enseada, assim como em toda a ilha terá que experimentar a poncha.

O nome desta bebida pode estar relacionado com o inglês “ponche” e, como ponche, pode ter sido emprestado da Índia.

A base é aguardente (caldo de cana destilado) e é misturada com sumo de limão, mel e açúcar, embora outros sumos sejam adicionados às vezes.

Quanto à comida, o peixe-espada preto, acompanhado com milho frito e banana é imperdível.

Esta é uma das muitas preparações de peixes e frutos do mar, mas o polvo, o atum e o marisco, como o peixe e as lapas, são fortes.

 

 

plain BLUE   bed 2   Rental Cars   Seguro de Viagem

Voos Baratos

 

Reserva de Hotel

 

Aluguer de Carro

 

Seguro de Viagem

 
Promoções
 
 
 
 

money-icon

Como poupar nas férias
 
  Iberica360
Voos Baratos
Busca de Voos
flightradar
 
  Paper-Money-icon
Conversor de Moeda